Um novo movimento chamado Tricking – surpreendente!

Tricking é o sinonimo para Movimento Criativo. Pode ser aplicado a qualquer tipo de
movimento em bicicletas,skates,artes marciais,etc.
Não é Parkour,não são artes marciais,
não é dança,nem mesmo um esporte é considerado…
É uma espécie de encontro de pessoas de todos os cantos do mundo onde cada um
mostra seus saltos,truques,voos e desempenho juntando suas capacidades adquiridas
através de treino e aprendizado em diversos esportes…não há regras nem limites.É uma
filosofia de vida que faz com que algumas pessoas passem seus
limites,expressando-se em total controle do seu corpo-mente.
obs:algumas quedas são terríveis!
Veja mais detalhes (50 minutos )em

http://youtu.be/HwOrb-6FW9Q

Tricking is a synonym for Creative Movement, It can be applied to anything in motion. There are many types of tricking, BMX Tricks, Skateboard Tricks, Martial Arts Tricks, Juggling Tricks, Tech Deck Tricks, etc etc etc

O verdadeiro inventor do Fusca -fotos e história

O escritor Paul Schilperoord,lançou seu livro “A Vida Extraordinária de Josef Ganz – O Engenheiro judeu por trás da Volkswagen de Hitler.”



Prospecto de 1923- do pequeno carro de Ganz

 “A extraordinária vida de Josef Ganz”, conta a surpreendente história de Josef Ganz, um engenheiro judeu de Frankfurt, que maio 1931 criou um carro revolucionário de pequeno porte: o Maikäfer (alemão para Bug de maio). Sete anos depois, Hitler introduziu a Volkswagen. Os nazistas não apenas roubaram o seu conceito mas também o nome do carro Nesta biografia,Schilperoord conta como Ganz foi preso pela Gestapo, em seguida, fugiu da Alemanha, e foi caçado pelos nazistas para além das fronteiras da Alemanha, escapando por pouco de assassinato. Vamos destacar alguns exemplos do livro.



Capa e contra-capa do livro lançado nos EUA e Canadá

 A maioria das centenas de fotos impressionantes do livro nunca foram publicadas antes e vêm de arquivo de fotos originais de Ganz, que Schilperoord descobriu a partir de fontes no Canadá e na Austrália. Josef Ganz nasceu em Budapeste, no verão de 1898 e cresceu em Viena . Criança ainda Josef Ganz já exibia suas habilidades de engenharia. Com a idade de 12 anos, ele recebeu sua primeira patente para um dispositivo de segurança para bondes elétricos. Depois de servir na Primeira Guerra Mundial Ganz mudou para a Alemanha, onde estudou Engenharia Mecânica. Em 1923, como estudante, Ganz iniciou o desenvolvimento de um carro inovador com um motor central, roda e suspensão independente, e um corpo aerodinâmico. Depois de um terrível acidente de moto, na qual Ganz quase perdeu sua perna direita, a evolução desse Ganz-Klein-Wagen chegou a sofrer uma suspensão temporária. Josef Ganz foi um crítico pesado dos carros antigos produzidos nos anos de 1920, que ele considerava serem horríveis com seus eixos sólidos, centros de gravidade altos, e outros itens ineficientes. Como jornalista freelancer, começou a contribuir com artigos para revistas de automobilismo em que incitou a indústria automotiva a empregar mais tecnologia e design. Isso resultou na nomeação de Ganz como editor-chefe da revista de automobilismo Klein-Motor- Desporto . Ganz usava esta publicação como uma plataforma para promover o design inovador do carro e a Volkswagen, em particular. Por causa de sua escrita crítica Ganz não tinha a simpatia dos construtores de carros conservadores, mas a revista se tornou altamente influente. Em 1929, Ganz mudou o nome para o mais apropriado Motor-Kritik . Em 1930, a empresa de motocicletas Ardie de Nuremberg deu o Ganz oportunidade de construir um primeiro protótipo do seu Volkswagen. O protótipo apresentado um chassi backbone central com suspensão do motor,com eixos oscilantes,e carroçaria em forma de besouro.



capa de revista de 1928



Josef Ganz testando um protótipo de 1930 -o
Ardie Ganz Volkswagen





O Bug de Maio ou May-Bug de 1931



O Beetle da Mercedes Benz -protótipo de 1931
com motor traseiro.



Josef Ganz em um dos protótiposVolkswagen Suíços
em 1937




Modelo apresentado em 1933 na
Berlim Motor Show

  Os planos de produção, no entanto, foram interrompidas quando um consórcio de grandes fabricantes de automóveis alemães bloquearam uma proposta de lei referente a condução de um carro tão pequeno. A construção notável atraiu a atenção de Adler fabricante de automóveis de Frankfurt, que empregava Ganz como engenheiro consultor e lhe ofereceu suas instalações para a construção de um protótipo novo e melhorado. Ganz concluiu este carro em maio 1931 e apelidou sua criação de “o novo Maikäfer” (Bug de Maio). Para satisfazer o público , Ganz deu ao carro um olhar mais convencional, o corpo rebaixado com um radiador falso na frente. Novamente forças industriais bloquearam o desenvolvimento do “Bug de maio” em Adler, mas foi permitido a Ganz manter o protótipo. Ele usou o “Bug de maio” como um modelo de tecnologia e conquistou inúmeros engenheiros e jornalistas com os test-drive, provando o valor de seu conceito Volkswagen. Isto incluiu pessoas como Ferdinand Porsche, que testou o bug antes de projetar um veículo similar para a empresa de motocicletas Zündapp. No verão de 1931, o Bug de Maio foi transportado por caminhão para Stuttgart, onde foi severamente testada pelo conselho de administração e Os engenheiros da Mercedes-Benz. Isto resultou no desenvolvimento de um carro “Beetle-like” com um motor boxer montado na parte traseira,de 4-cilindros, concebido com a assistência de Josef Ganz. Ele havia até então sido empregado como engenheiro consultor por ambos Mercedes-Benz e BMW. Os fabricantes que antes haviam combatido Ganz e seu “motor-Kritik” tentando silenciar sua voz crítica passaram a adotar suas idéias revolucionárias.
Usando muitas patentes de Ganz, em fevereiro de 1933no Motor Berlim foram apresentados uma versão com carroceria fechada em forma de besouro. Hitler tinha sido nomeado Chanceler da Alemanha menos de duas semanas antes e ao visitar a feira elogiou o trabalho dos engenheiros alemães e manifestou interesse sério na idéia de um Volkswagen para motorizar o povo alemão. A Gestapo falsamente acusou Ganz de chantagear a indústria do
automóvel
e o prendeu em Berlim, em maio de 1933. Ganz ficou preso por um mês e só foi liberado graças a amigos muito influentes. Apesar de ter sido libertado da prisão, a Gestapo perseguia
Ganz  como editor-chefe da Motor-Kritik , e como consultor e engenheiro da BMW e Mercedes-Benz.   . Os nazistas queriam ter certeza que as ligações dos judeus com a Volkswagen fossem
apagados da história. Eles proibiram Ganz de publicar qualquer reportagem ou então que
a imprensa alemã de publicasse
alguma coisa sobre ele. Nesta época Ganz foi para a Suiça em férias e isso salvou a sua vida devido à
perseguição e assassinatos efetuados pela Gestapo. Ele foi posteriormente advertido por um amigo para não voltar para a Alemanha.
Ele só fez uma viagem secreta  para salvar seus arquivos indo até
Frankfurt. Depois de percorrer
 toda a Europa por quase um ano, Josef Ganz estabeleceu-se em Zurique, na Suíça. Lá, ele expôs
 o protótipo de seu  invento  para oficiais do governo suíço e conseguiu um contrato para desenvolver um “Volkswagen feito na
Suíça ” com o financiamento do Estado – exatamente como Porsche estava fazendo na Alemanha. Os primeiros protótipos do Volkswagen feito na
Suíça foram concluídas em 1937 e se assemelhava aos esboços originais de
Ganz de 1923. Os planos de produção abrangiam
a Suíça, França e Polônia porém neste país houve uma
 parada abrupta depois que o exército alemão invadiu  o país em 1939. A Europa estava em guerra. Josef Ganz sobreviveu à guerra na Suíça,
 mas enfrentou muitos problemas com a empresa suíça que tentou obter os
 créditos  do seu design . Estes e outros eventos resultaram em processos judiciais longos após a guerra. O
Volkswagen Suíço
 foi produzido apenas em pequenas quantidades,  variação do francês chamado Julien MM5. Deixando todos os seus problemas na Europa para trás, Josef Ganz emigrou para a Austrália em 1951.
 Ele encontrou emprego como engenheiro na General Motors – Holden até
 que devido à problemas de saúde  forçaram-no
a se aposentar. Ele sofreu vários ataques cardíacos e praticamente tornou-se um inválido, passando seus dias em casa trabalhando em suas memórias. Josef Ganz morreu na obscuridade em 26 de julho de 1967

Alguns dizem que somos loucos…! (conserto de linhas vivas-de helicóptero)

Reparando linhas vivas de alta voltagem enquanto a corrente esta fluindo é coisa para poucos, ainda mais de helicóptero.Veja como o trabalho é feito! Repairing high voltage power lines while the juice is still flowing is a thing for crazy workers… give a look at it!

Nossas amigas lagartixas!

Nome da Espécie: Lagartixa

Nome Popular: Lagartixa Doméstica, Taruíra

Nome Científico: Hemidactylus mabouia

Distribuição: África

Família: Gekkonidae

Tamanho: até 17 cm

Cores: marrom acinzentado

Tempo de Vida: até 8 anos

Não mordemos nem somos venenosas!
Gostamos de levar embora as baratas que infestam os lares…

A lagartixa doméstica tropical é um réptil pequeno, geralmente variando seu tamanho de dois a sete centímetros(podem chegar até a 17 cm…).

O cocô (fezes) das lagartixas:
 Muitas pessoas notam a presença do pequeno réptil através do “cocô” que fica como vestígio de sua passagem pelo local.As fezes da lagartixa são pretas e na extremidade tem pontos brancos…totalmente
diferentes dos roedores ou baratas…não são animais venenosos,possuem capacidade de nadar e escalar
muito bem desenvolvida.

Ei…esta aranha não vai picar você nem seus filhos!ok?

Como ela anda em superfícies lisas?

Em 1960, o alemão Uwe Hiller sugeriu que um tipo de força atrativa, entre as moléculas da parede e as moléculas da pata da lagartixa, fosse a responsável por tal fato. Hiller sugeriu que estas forças fossem as forças intermoleculares de Van Der Waals.
A princípio, não lhe deram muito crédito…..mas depois tiveram que dar o braço a torcer.

O que permite às lagartixas desafiar a lei da gravidade e correr no teto da casa são as mesmas forças que atuam em ligações químicas. Chamadas forças de Van der Waals, elas são responsáveis pela atração entre certas moléculas, como as do carbono, no grafite, e as dos gases em geral. Sob certas condições essas moléculas trocam elétrons e se atraem.

Um grupo de pesquisadores americanos descobriu que o animal é capaz de criar uma interação atômica temporária com a parede graças a estruturas microscópicas existentes na sua pata conhecidas como setas.

Cada seta tem uma ponta em forma de brócolis onde se localizam entre 400 e 1 000 espátulas de meio milésimo de milímetro cada uma. São essas pontas que trocam elétrons com paredes ou outras superfícies lisas.

A força criada pelo contato é equivalente a dez vezes a pressão do ar o suficiente para entortar um arame. Elas fazem isso de uma maneira limpa, sem nenhum tipo de substância pegajosa.

Essa descoberta ajudou os engenheiros a desenvolverem novos tipos de adesivos.

A lagartixa também inspirou cientistas a criarem um curativo interno que pode ser usado em cirurgias ou ferimentos internos.

O curativo tem microestrutura similar à que torna as patas da lagartixa extremamente adesivas e os permite escalar paredes e até o teto.

Sobre essa microestrutura está uma fina camada de cola que ajuda a bandagem a se fixar em superfícies molhadas.

A bandagem é feita de uma borracha biológica que segue a estrutura ondulada encontrada nas patas das lagartixas

Devido às cerdas presas em suas patas, são capazes de subir em paredes, vidros e até alguns objetos considerados escorregadios para outros bichos. Foi da lagartixa que surgiu a ideia do homem de criar as ventosas (objetos que grudam com grande facilidade em vidros) utilizado principalmente na produção e manuseio de vidros.

Dieta e onde estão…
A lagartixa doméstica tropical, como o próprio nome diz, é um animal que se encontra mais facilmente em ambientes domésticos, principalmente em dias mais úmidos ou chuvosos. Sua dieta se baseia em aranhas, escorpiões, baratas,mosquitos,moscas e alguns outros insetos de mesmo ou maior porte.

A lagartixa é um réptil porque possui respiração estritamente pulmonar, sua circulação é fechada, dupla e completa, possui pele seca e recoberta por escamas. É pecilotérmica e o sistema digestivo é completo.Enxerga muito bem à noite.

Os principais predadores das lagartixas são as serpentes (cobras) e os gatos domésticos.

A lagartixa é um lagarto extraordinário, um triunfo de ambos : adaptação e diversidade. Das 5.600espécies de lagartos do planeta, mais de 1.500 pertencem a classe chamada de Gekkota.
Lagartixas podem variar muito de comprimento. O menor (Jaraguá sphaero) é pequena, pouco menos de dois centímetros de comprimento. No entanto, algumas espécies podem crescer até 60 centímetros. O maior já descoberto, o Kawekaweau da Nova Zelândia, é, infelizmente, agora extinto.

                                             Image Credit Flickr User LoveBigIsland

Image Credit Flickr User Dusantos

Image Credit Flickr User Dusantos

                   
A maioria das espécies de lagartixas são noturnas. Eles têm uma lente em cada íris que aumenta na escuridão, tornando os olhos mais de 350 vezes mais sensível à luz do que a nossa.

O nome vem da língua malaia Indonésia – gekoq (em inglês). Mesmo nesta língua não é uma palavra real, mas uma imitação de o sibilar que a lagartixa faz ao interagir com outros de sua espécie.

Você não vai encontrar uma lagartixa com pálpebras. Elas têm uma membrana transparente em vez disso. Assim  elas podem mantê-los limpos.Observe e você vai ver lagartixas lambendo seus olhos. Ninguém sabe ao certo se elas podem sentir isso ou se a membrana é insensível o suficiente para elas  lamber sem sentir nada. Sabemos que não dói, porque senão elas não iriam fazê-lo!

                                          Image Credit Flickr User Valerian Gaudeau

Se precisarem de uma fuga-surpresa, a maioria das espécies gecko pode perder suas caudas. O nome científico para isso é autotomia, que vem do grego para o auto-amputação. Muitas pessoas pensam que a lagartixa perde sua cauda porque é a parte mais susceptível de ser agarrado por um predador. Embora possa ser o alvo óbvio, a realidade é que quando a lagartixa lança sua cauda, ele continua a se contorcer . Este truque é o suficiente para uma distração e  a lagartixa pode escapar ao predador que quer torná-la como seu almoço.
A maioria das espécies de lagartixa tem que ter o rabo puxado para perdê-lo
. No entanto, um número de espécies, especialmente aquelas que podem ser atacados por formigas, são capazes de se livrar de sua cauda à vontade. A cauda pode, em muitos casos, voltam a crescer. No entanto, esta substituição é feita de cartilagem e não tem qualquer estrutura óssea do original.

Quando uma lagartixa lança sua cauda, ​​muitos vão voltar mais tarde para ver se ele ainda está lá. Se for, então eles vão comê-lo. Isso ocorre porque a lagartixa usa parte de sua cauda para armazenar nutrientes para que ele possa passar por tempos de vacas magras, quando o alimento é escasso.

Ao contrário de muitas espécies, a lagartixa se desenvolve em torno de seres humanos. Em regiões quentes do mundo, a chegada da lagartixa numa  casa é saudado como um sinal de boa sorte. O certo é que elas podem ajudar a livrar a casa de insetos indesejáveis ​​- elas adoram  mosquitos e outros insetos  para a ceia.

Lagartixas têm almofadas do dedo do pé altamente especializados. Isto permite-lhes, para o espanto dos espectadores humanos,  escalar superfícies verticais (mesmo que eles sejam lisos). Eles podem até mesmo atravessar tetos.

Lagartixas pode caminhar por paredes e tetos, por causa da natureza atrativa de forças intermoleculares de van der Waals. Forças de Van der Waals  incluem fazer repulsões entre os átomos, moléculas e superfícies, bem como outras forças intermoleculares.

Lagartixas também segregam um líquido a partir de uma prensa especial. A glândula lhes permite excretar e absorver o líquido de acordo com a superfície que eles estão em qualquer dado momento. Desta forma, o líquido permite a adesão máxima a essa superfície.

Lagartixas não gosta de Teflon. Ele tem uma baixa tensão superficial e, como resultado lagartixas tem dificuldade para mover-se sobre  Teflon  de forma eficaz. Felizmente seus ambientes naturais são geralmente livres de Teflon! A lagartixa tem excrescências de tecido em seus coxins chamados cerdas (SETAE). Esta palavra deriva do latim para cerdas – e você pode ver porquê. São pequenas e em forma de cabelo. Eles se ramificam ainda mais para o que são chamados de projeções de escala nanométrica. Minúsculo como eles são, eles desempenham um papel vital na escalada  e habilidades da lagartixa.

Como você já viu, lagartixas vêm em uma grande variedade de padrões e cores. Alguns deles podem mudar sua cor e outros se tornam brilhosos à noite. Lagartixas são parthenogenic. Então, digamos, por exemplo, que se uma lagartixa feminina ficar em uma ilha  sem que ela possa  ​​reproduzir-se  com um macho, ela conseguirá, porém  quando isso acontece, essas lagartixas terá uma falta de diversidade genética que pode significar  expectativa de vida mais curta e uma maior ameaça de doenças.

Image Credit Flickr User Zanthia
Lagartixas gostaria de mudar suas peles – e muito. A maioria das espécies vai fazê-lo em intervalos regulares, especialmente quando elas estão em torno de boas fontes de água. A lagartixa leopardo vai mudar sua pele a cada duas a quatro semanas. No entanto, a lagartixa não desperdíça,  e vai comer a pele que troca aproveitando os nutrientes que contém.
De longe, a família mais comum é o Gekkonidae. Essas 1.000 espécies representam mais de um terço das lagartixas do mundo e  você provávelmente  está mais familiarizado com este gênero, inclusive a de parede…

Os ovos de Lagartixa levam cerca de 40-60 dias para eclodir. Depois disso, será um ano antes de estarem maduros e prontos para  sair para o mundo. Em média, uma lagartixa vai viver até 10 anos, mas um número de espécies vai viver  o dobro. A maior expectativa de vida registrada em cativeiro é de 27 anos. Então, se você é tem vinte anos agora e quer uma lagartixa como um animal de estimação, você deve perceber que você ainda poderá  tê-lo quando você tiver 50 anos!