Para que não haja enchente! Flood Management System

 O G-Cans Underground em Saitama é provavelmente o mais maciço sistema de gestão de  inundação no mundo-composto de 100 de quilômetros de túneis de até 50 metros de profundidade com ligação de 5 silos grandes e um tanque de água imenso: O Templo.
 Os vãos tem  complexos 6,3 km entre Showa, em Tóquio e Kasukabe em Saitama, com o poder de bombear 200 toneladas de água por segundo para o rio Edogawa.

Fotos raras do topo da Pirâmide – On top of the Pyramide

Russians went to Egypt and climbed the Great Pyramide.. “There are lots of signs on the top of the pyramide on different languages, including Russian, and they say somewhere among them there is a signature of last Russian Tsar who climbed it too sometime long ago”.
The security didn’t notice them, they got back down uncaught, keeping in mind that according to Egypt’s laws there is a possible couple of years sentence for such kind of things.

Garotada russa esteve no Egito e escalaram uma das pirâmides.”Há muitas inscrições no topo da pyramide em diferentes linguagens, incluindo a própria russa, feita pelo último Tsar que também subiu quando em visita
ao país.
A segurança não notou a ação e eles voltaram ilesos, não foram presos, sabendo que se fossem pegos, de acordo com as leis egípcias seria possível serem condenados a alguns anos na prisão.

Como visto em dedmaxopka.livejournal.com

Uma baleia diferente! A different whale!


Fotografo Doug Perrine,fotografou esta falsa orca em Kona no Havaí  e sobreviveu para mostrar ao mundo…
American marine wildlife photographer Doug Perrine of SeaPics snapped this  picture  of the grinning cetacean off the shores of Kona, Hawaii. It is a False  Killer Whale in Kona , Hawaii.
Great Shot!
See more in http://www.telegraph.co.uk


Comprou por U$ 3,00 vendeu por U$ 2,2 milhões!! Turn $3,00 in $2,2 million

Família comprou este pote (?) em uma “Feira de Garagem” em New York (Nova Iorque) e pagou $ 3,00 (três dólares) pela peça. Ao consultar experts em peças antigas, levaram um susto: O pote tinha mais de 1.000 anos, pertencia a Dinastia Chinesa Northern Song, que governou a China do ano 960 até 1.127. Outra peça similar somente no Museu Britânico, no mesmo lugar há 60 anos. Os leiloeiros da Sotheby’s disseram que o pote estava com a família desde 2007 e que conseguiram $ 2,2 milhões de dólares pela peça…nada mal para algo esquecido num canto da casa…
Do site :http://usnews.nbcnews.com

A Chinese bowl that a New York family picked up for $3 at a garage sale turned out to be a 1,000 year old treasure and has sold at auction for $2.2 million
Sotheby’s said the bowl was from the Northern Song Dynasty, which ruled China from 960 to 1127 and is known for its cultural and artistic advances.The auction house said the only other known bowl of similar size and design has been in the collection of the British Museum for more than 60 years.


Um trabalho escolar na Alemanha…A school task in Germany…

Agência de publicidade Leagas Delaney, em Hamburgo, na Alemanha, criou  com esses cartazes inteligentes para Plantemos para o Planeta (http://www.plant-for-the-planet.org/en ) , uma organização,  resultado de um trabalho escolar de  um garoto de 9 anos de idade.


Alguns anos atrás aos  9 anos de idade, Felix Finkbeiner recebeu a  tarefa de escrever um relatório na escola sobre a mudança climática. Enquanto  trabalhava  no relatório, Felix descobriu  a história da ativista queniana Wangari Maathai , que trabalhou para plantar árvores em toda a África. Felix propôs que as crianças do seu  país poderiam  fazer a mesma coisa. Ele sugeriu uma meta: plantar 1 milhão de árvores, começando com sua própria escola que plantou a primeira árvore em março de 2007.


Felix foi eleito para o Programa de Meio Ambiente das Nações Unidas e seu projeto da escola se transformou em uma organização real. Em 2011, eles atingiram seu objetivo de plantar 1 milhão de árvores. A

Ad agency Leagas Delaney in Hamburg, Germany, came up with these clever posters for Plant for the Planet, an organization that stemmed from a 9-year-old’s school assignment.
A few years ago, 9-year-old Felix Finkbeiner was given the task of writing a school report about climate change. While working on the report, Felix ran across the story of Kenyan environmental activist Wangari Maathai, who worked to plant trees across Africa. Felix proposed that children from across the country could do the same thing. He suggested a goal of planting 1 million trees, starting with his own school who planted the first tree in March, 2007.
Felix was elected to the United Nations Environment Programme and his school project turned into a real organization. In 2011, they reached their goal of planting 1 million trees. Now, how cool is that?
Do site:  Neatorama Facebook Site

Tecido de concreto: usos diversos : tenda / Concrete tend

Video do National Geographic : tecido em concreto que endurece com água em algumas horas. Antes disso pode ser inflado e utilizado como uma tenda por exemplo. Veja o video!

A tent made of concrete canvas – a material that has all the elements of concrete, but is flexible enough to be turned into any shape.

O novo metrô de New York -Manhattan (em construção)

  Fotografo /Photographer Patrick Cashin
Fotos mostram o progresso das obras do tunel subterrâneo que vai permitir o metrô de Nova Iorque ligar Long Island Rail Road ao Grand Central Terminal.
Pictures showing the progress of the underground tunneling project that will allow the Long Island Rail Road to access Grand Central Terminal.
Exemplo de impostos controlados e bem aplicados. 

Método chinês – novas gerações – O que a China faz hoje!

Primeiro, a China decidiu tornar-se um gigante industrial, em seguida, uma superpotência econômica e militar.
Então, você não deve surpreender-se no próximo passo: melhorar ainda mais a evolução e a inteligência das novas gerações chinesas.
 Eles estão fazendo isso de duas maneiras: a primeira não é controversa.
A China está investindo maciçamente em educação.
 Keith Bradsher do The New York Times escreveu : A China está fazendo um investimento de 250 bilhões de dólares por ano em que os economistas chamam de capital humano. Assim como os Estados Unidos ajudaram a construir uma classe média de “colarinho branco” no final de 1940 e início dos anos 1950, usando o GI Bill para ajudar a educar milhões de veteranos da Segunda Guerra Mundial, o governo chinês está usando grandes subsídios para educar dezenas de milhões de jovens de acordo como eles se mudam de fazendas para as cidades.

 E isso parece estar funcionando (embora, como alguns apontam, a quantidade não é o mesmo que qualidade – e que, à semelhança dos Estados Unidos e Europa, a China já está enfrentando um excesso de licenciados que não conseguem encontrar emprego).
 Mais uma vez, a partir de artigo de Bradsher : Em números absolutos o impulso educacional da China, uma nação de mais de 1,3 bilhões de pessoas, é potencialmente de tirar o fôlego.
 Na última década, a China dobrou o número de faculdades e universidades, para 2409. Recentemente, em 1996, apenas um em cada seis chineses de 17 anos de idade se formou no colegial. Essa foi a mesma proporção nos Estados Unidos em 1919. Agora, três em cada cinco jovens chineses tem graduação no ensino médio, comparado aos Estados Unidos em meados dos anos 1950.
 A China está a caminho de alcançar dentro de sete anos os Estados Unidos na “taxa de conclusão do ensino médio atual de 18-anos de idade de 75 por cento – apesar de uma maior proporção de americanos do que chineses que depois voltam e terminam o ensino superior.
 Quadruplicando sua “produção de graduados universitários” na última década, a China já produz oito milhões de graduados por ano a partir de universidades e faculdades comunitárias. […] Até o final da década, a China espera ter cerca de 195 milhões de graduados em colégios da comunidade e com curso superior – em comparação com não mais do que 120 milhões nos Estados Unidos.

  O segundo método é mais controverso. De acordo com este artigo por Eror Aleks publicado em VICE, a China está trabalhando para tornar o seu povo mais inteligente por engenharia genética:

No BGI Shenzhen ( http://en.wikipedia.org/wiki/Beijing_Genomics_Institute ) , os cientistas coletaram amostras de DNA de 2.000 de pessoas mais inteligentes do mundo e estão fazendo o seqüenciamento seus genomas inteiros, na tentativa de identificar os alelos que determinam a inteligência humana. Aparentemente, eles não estão longe de encontrá-los, e quando conseguirem, a seleção de embriões permitirá aos pais escolher o seu mais brilhante zigoto e, potencialmente, ampliar a inteligência de cada geração de cinco a 15 pontos ( QI).

 Eror entrevistou o psicólogo evolucionista Geoffrey Miller que declarou que as pessoas inteligentes foram sendo recrutados, através de conferência científica e de boca em boca, para contribuir com seu material genético a ser seqüenciado de modo que os genes para a inteligência pudessem ser identificados ,( e mais tarde, usado para determinar o potencial de inteligência de embriões).

O que isso significa em linguagem humana?
 Qualquer casal pode potencialmente ter vários ovos fertilizados em laboratório com o esperma do pai e os ovos da mãe. Então você pode testar vários embriões e analisar qual vai ser o mais inteligente. Aquela criança que nascer desse casal como se a tivessem, naturalmente, seria a mais inteligente, se o casal fosse capaz de produzir 100 crianças. Não é a engenharia genética ou a adição de novos genes, são os genes que os casais já têm. 

 E ao longo de várias gerações isto é capaz de multiplicar exponencialmente a inteligência da população? Certo. Mesmo que isso só aumente a inteligência da criança numa média de cinco pontos de QI, a diferença é enorme em termos de produtividade econômica, competitividade do país, quantas conquistas alcançarão, como seus negócios serão executados e como inovadora a a economia será.

Nota:Com relação ao segundo método não concordo que isso seja “natural”. Acho que estão “mexendo” numa parte da natureza e criarão aquilo que Adolf Hitler tentou na Alemanha. O tempo vai dar as respostas, quando estes seres, inocentes enquanto crianças, porém adultos “superiores” exigirem o seu espaço na sociedade chinesa e depois no planeta…

 links: http://www.nytimes.com/interactive/2013/01/16/business/In-Education-China-Takes-the-Lead.html?ref=business&_r=0