O seu celular…olha o que tem nele…what’s living in your cell phone…

Estudantes da Universidade de Surrey, realizaram uma experiência interessante- criaram um ambiente favorável para o desenvolvimento de bactérias a partir de impressões digitais na superfície de um telefone celular. Três dias depois houve o desenvolvimento de uma colônia. A maioria das bactérias – inofensivas, porém foram detectados estafilococos…

As part of a study in bacteria transmission, Simon Park asked undergraduates in his Practical and Biomedical Bacteriology class at the U.K.’s University of Surrey to imprint their cell phones onto petri dishes filled with a bacteriological growth medium and wait a few days to see what bloomed. The result? A glimpse at some darn dirty devices.

Подробнее – на сайте “Дуделка”, посмотри, не пожалеешь:http://www.doodoo.ru/gadget/15132-bacteria-on-phone.html

Anúncios

O banho seco…Dry Bath…

O estudante Sul Africano Ludwich Marishane inventou uma substância que permite você tomar banho sem nenhum pingo de água.
É chamado de “DryBath” ou Banho Seco e é composto de uma substância que mata 99,9% das bactérias da pele,deixando um bom cheiro e a sensação de limpeza com o preço que a maioria das pessoas do planeta podem pagar (em torno de cinquenta centavos de dólar a garrafa).

22 year old South African college student Ludwich Marishane has invented a substance which allows you to take a bath without a drop of water.

It’s called DryBath, and it’s a Purell like substance which kills 99.9% of bacteria on the skin, leaves the user smelling good and feeling clean and has a price tag which people across the globe can actually afford (about fifty cents per bottle).

Conheça o sapato-aspirador de pó! The floor cleaner shoe!

Você carrega  a bateria (recarregáveis) e fica de olho no LED, quando estiver no topo,
pode começar a caminhar pela casa,escritório e ir fazendo outras coisas ao mesmo tempo…
Uma invenção para quem não tem tempo ou quer usar braços(aspirador normal ou vassoura)
e pernas…

O banho e os brasileiros:somos campeões! bath and the Brazilians, we’re champions

Para saber os hábitos de higiene dos países no mundo, e poder compará-los, a Reckitt Benckiser, indústria de produtos de higiene e cuidados pessoais, fez uma pesquisa mundial com mais de 45 mil pessoas.
No Brasil foram 1.057 entrevistados em 4 capitais.
O brasileiro lava as mãos 35,7 vezes por semana, 5 por dia. A média é parecida com países como Itália, França, Rússia, Reino Unido, Alemanha, Estados Unidos, China, Índia e Japão, que lavam as mãos de 31 a 37 vezes por semana.
Se considerarmos 3 refeições e 3 idas ao banheiro todos os dias, é pouco o hábito de lavar as mãos 5 vezes por dia, sinal que não são em todas as refeições ou em todas as idas ao banheiro que as mãos são lavadas nesses países.
O chuveiro é ligado 19,8 vezes por semana no Brasil, índice maior que as 7,4 vezes dos americanos e 5,6 dos britânicos.
A banheira é utilizada pelos russos 3,8 vezes por semana, pelos brasileiros 2,5 enquanto os japoneses vão à banheira 8,5 vezes na semana.
Na Itália o chuveiro é utilizado 6,1 vezes na semana para o banho, mas 11,5 a pia é utilizada e em 13,7 vezes na semana o bidet serve a esses propósitos.
Os hábitos de higiene dos povos são difíceis de serem alterados, faz parte da cultura local, portanto, para a indústria e comércio de produtos de higiene e cuidados pessoais o importante é direcionar os seus produtos para os públicos específicos. Esse é o papel do planejamento do marketing. Por exemplo, produtos para banhos de banheira encontram o seu maior público consumidor no Japão, enquanto produtos dirigidos ao bidet têm mais chance de sucesso na Itália que em qualquer outro país. Leia mais: http://romeufriedlaenderjunior.blogspot.com/2010/06/no-banho-o-brasil-da-um-banho.html#ixzz0sTM296sO

Revista Época:
Os brasileiros lavam as mãos tanto quanto os europeus, mas tomam mais banhos – apesar de alguns serem de balde, segundo estudo encomendado por uma indústria de higiene e cuidados pessoais
Na Itália, França, Rússia, Reino Unido, Alemanha, Estados Unidos, China, Índia e Japão as pessoas normalmente lavam de 31 a 37 vezes as mãos durante a semana, mais ou menos como o brasileiro (35,7 vezes).
No banho, no entanto, nosso país não segue qualquer índice internacional.
Enquanto os britânicos se banham no chuveiro 5,6 vezes por semana e os americanos, 7,4, os brasileiros dão um “banho” (com o perdão no trocadilho) nos hábitos estrangeiros.
Por aqui, ligamos o chuveiro 19,8 vezes por semana.
Só que quando o banho é com balde, essa taxa diminui para 2,5 vezes, enquanto que nos outros países ela nem existe – exceto pela China (0,5) e Índia (0,8).
Já sabíamos que o brasileiro tomava bastante banho comparado ao europeu, mas não em relação a povos da Ásia. Os dados são de um estudo encomendado pela Reckitt Benckiser, indústria que fabrica produtos de higiene e cuidados pessoais. No total, 45 mil pessoas foram entrevistadas. No Brasil, os pesquisadores conversaram com 1.057 moradores de quatro capitais, no fim do ano passado. Com as informações da pesquisa é possível fazer algumas constatações.
Lavar as mãos 35 vezes na semana é pouco, se contarmos três refeições ao dia e pelo menos quatro idas ao banheiro diárias ( [3 + 4] x 7 = 49). Entre os brasileiros, 64% lavam as mãos de manhã, 53% antes ou depois das refeições, 46%, depois que chegam do trabalho ou escola, 40% depois de usarem transporte público e 9%, antes de alguma atividade religiosa. A hora do banho é majoritariamente pela manhã (88%), mas 42% tomam depois do trabalho ou escola, 45%, antes de dormir e, 25%, antes de passear.
Entre os dados também é possível ver em quais países os habitantes preferem banhos relaxantes na banheira: na Rússia, a população é adepta a esse recurso 3,8 vezes por semana. Já na Alemanha, apenas 1,1 vez. No Brasil, 2,5 e, no Japão, onde o ofurô foi inventado, a população toma banho de banheira 8,5 vezes pode semana – o índice mais alto mostrado no estudo. E na pia ou tanque? Brasileiros tomam banho nesses reservatórios de água 13,7 vezes por semana. A Itália vem em segundo lugar, com 11,5, e a China, por último, 1,1. O bidet, tão menosprezado pela arquitetura contemporânea, é lugar de banho para os italianos também. Nele, a população da Itália se banha 13,7 vezes na semana, ou seja, os moradores da península em formato de bota preferem a pia (11,5) ou o bidet (13,7) ao velho e bom chuveiro (6,1). Os indianos também são fãs dessa louça (8,9 banhos na semana), ao contrário de todos os outros países consultados.
fonte:http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI146532-15257,00-BRASILEIROS+TOMAM+VEZES+MAIS+BANHOS+QUE+BRITANICOS.html