Uma glândula misteriosa no nosso cérebro !

A glândula pineal,diminuta e complexa, antigamente chamada de epífise, secreta a melatonina, que tem efeito descolo- rante sobre a pele. Desprezada por muitos anos, tendo sido considerada resquício embriológico, relaciona-se com outras glândulas como a hipófise, tireóide, gônadas e pâncreas. Tem relações estabelecidas com a cronobiologia, ou seja, com o sincronismo dos sistemas orgânicos relacionados com o corpo com o tempo e com o universo. Existe uma relação entre a pineal e o chakra coronário. É através da pineal que o homem conecta-se com o plano espiritual. É o filtro das energias do Espiríto. Os seres humanos têm o que tem sido chamado de um olho vestigial (sem uso) em seus cérebros. Este olho tem uma estrutura semelhante aos nossos olhos externos, com os tecidos da retina e sensível à luz.

Este olho, conhecida como a glândula pineal ou corpo pineal, tem sido muito discutido na filosofia e medicina. Aqui está um estudo e explicações sobre o papel desempenhado por este “olho” em seu cérebro a partir de sua função como um “terceiro olho”, que pode perceber as coisas que não podemos ver com nossos olhos externos e o seu papel na produção de melatonina além de muito mais. No segundo século, o proeminente médico grego Galeno de Pérgamo foi o primeiro a descrever a glândula pineal. Ele disse que, como outras glândulas, a sua função era apoiar os vasos sanguíneos.

Ele descartou o pensamento predominante de sua época, que ele descreveu: Alguns pensaram que o corpo pineal regulava a passagem do pneuma psíquico (um material imaginado para ser o veículo de sensação) da mesma forma como o esôfago regula a circulação de alimentos para o estômago. Esta visão de Galen permaneceu praticamente sem contestação por muitos séculos. O corpo pineal desempenhou um papel importante para o famoso do século 17 o filósofo francês René Descartes. Descartes viu-o como a origem do pensamento. Disse que é a única parte do cérebro que é única, não repetida dentro da massa cerebral. Ele disse que deve, assim, ser o lugar onde toda a informação é centralizada, um lugar em que a nossa consciência pode processar informações em um único local, e da qual nossa consciência pode enviar todas as mensagens para o resto do cérebro e do corpo. “Uma vez que é a única parte sólida em todo o cérebro e sendo único, deve necessariamente ser a sede do senso comum, isto é, do pensamento”, ele escreveu, de acordo com a Stanford Encyclopedia of Philosophy . Sua compreensão da exata localização do corpo pineal, no cérebro estava errada, mas a descrição de Descartes de sua natureza excepcionalmente singular foi correta. Esta opinião foi ecoada por muitas disciplinas espirituais. Em algumas filosofias orientais, o corpo pineal se alinha com a localização do chakra coronário, um ponto-chave para a consciência de alto nível e iluminação, ou a compreensão dos reinos mais elevados. Muitos têm associado o corpo pineal com o terceiro olho conhecido por religiões e práticas espirituais durante milênios. Em um livro autobiográfico escrito pelo lama tibetano Lobsang Rampa que na década de 1950, intitulado “O Terceiro Olho”, Rampa descreve como seu terceiro olho foi aberto cirurgicamente pelos praticantes de uma ciência esotérica tibetana. Os editores ao escrever o prefácio para este livro com a transcrição de quase vinte especialistas,resultou que “Suas opiniões eram tão contraditórios que nenhum resultado positivo emergiu. Alguns questionaram a precisão de uma seção, alguns de outra parte, o que foi posta em questionamento por um perito foi aceito sem questionamentos por outro “. Eles escrevem: “Podemos sentir que, aqui e ali, ele ultrapassa os limites da credulidade ocidental, embora visões ocidentais sobre o assunto aqui tratado dificilmente pode ser decisivo.” As editoras continuam: “Lobsang Rampa forneceu provas documentais de que ele é formado de Medicina da Universidade de Chungking e nos documentos que ele é descrito como um Lama do Mosteiro de Potala de Lhasa. As muitas conversas pessoais que tivemos com ele provaram que ele seja um homem de poderes e realizações incomuns. ” Rampa descreve como a cirurgia foi realizada no local acima da ponte de seu nariz, onde a passagem para o terceiro olho, ou corpo pineal, for considerada. Depois da cirurgia portanto, ele obteve habilidades especiais de percepção que não tinha antes. Na década de 1950, os cientistas descobriram que o corpo pineal, antes pensado para ser vestigial, tem uma função perceptível. Ele percebe a luz e produz melatonina. A melatonina é uma substância que influencia reprodução e o sistema imunitário e é também um anti-oxidante, o que significa que pode ser eficaz na luta contra o cancro e reduzir os efeitos do envelhecimento. O corpo pineal produz melatonina num ambiente de luz e impede a produção de melatonina em um ambiente escuro. Alguns têm ligado à função do corpo pineal, a este respeito para o entendimento do corpo pineal, como um centro de controle no cérebro. Processa informação externa e controla os ritmos importantes no corpo. Tal como acontece com muitas partes do cérebro humano, o conhecimento definitivo da glândula pineal ainda esta em fase inicial.

Lei desconhecida…(não divulgada)

Lei de n° 3.359 de 07/01/02 – Depósitos Antecipados (enviado pelo amigo Silvio L.)

COISA BOA, NÃO SE DIVULGA E NINGUÉM FICA SABENDO! (desde 2002)

Foi publicado no DIÁRIO OFICIAL em 09/01/02, A Lei de n° 3.359 de 07/01/02, que dispõe:

Art.1° – Fica proibida a exigência de depósito de qualquer natureza, para possibilitar internação de doentes em situação de urgência e emergência, em hospitais da rede privada.’
Art 2° – Comprovada a exigência do depósito, o hospital será obrigado a devolver em dobro o valor depositado ao responsável pela internação. ‘
Art 3° – Ficam os hospitais da rede privada obrigados a dar possibilidade de acesso aos usuários e a afixarem em local visível a presente lei. ‘
Art 4° – Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.