A cura do câncer?

Interessante pesquisas e textos sobre descoberta de um médico italiano. O texto merece pelo menos a leitura de quem se interessa pelo assunto e deixa mais um caminho da busca pela cura.
http://www.curaeascensao.com.br/curaquantica_arquivos/curaquantica/curaquantica358.html

Anúncios

Abelhas ajudam detectar câncer !

A designer portuguesa Susana Soares inventou um frasco de vidro com abelhas dentro que detectam câncer.Ela leva apenas 10 minutos para treinar abelhas para detectar odores de várias doenças, como a tuberculose, o câncer de pulmão e pele e diabetes. O treinamento visa premiar as abelhas com água e açúcar, quando expostos às características de odor de doenças (Pavlov reflexas.) O paciente deve, então, exalar o ar no frasco de vidro. Se o paciente está doente, as abelhas serão atraídas pelo cheiro.

A cura de um tumor cerebral. The cure of a brain tumor.

Um cardiologista aposentado conta a história de como um tumor maligno em seu cérebro passou por tratamento experimental com um vírus da poliomielite! Fritz Anderson foi diagnosticado com glioblastoma multiforme (GBM), um tipo particularmente letal de tumor cerebral. Cirurgia e quimioterapia não impediu o tumor de crescer.

Como os médicos não me examinou, era óbvio que o meu tumor já havia crescido novamente, na verdade, tinha quadruplicou de tamanho desde a minha primeira quimio e radioterapia. Foi-me oferecido vários tratamentos e protocolos experimentais, um dos quais envolvidos implantação de um vírus da poliomielite modificada no meu cérebro. (Isso foi muito bem sucedido no tratamento GBMs em camundongos.) Pesquisadores da Duke estava trabalhando nisso há 10 anos e tinha acabado de receber a permissão da FDA para o tratamento de 10 pacientes, mas apenas um por mês. (A Duke imprensa em maio passado explicou que o tratamento foi concebido para capitalizar “sobre a descoberta de que as células cancerosas têm uma grande quantidade de receptores que funcionam como ímãs na elaboração do poliovírus, que então infecta e mata as células. A terapia de investigação … usa uma forma de engenharia do vírus que é letal para as células cancerosas, enquanto inofensiva para as células normais. A terapia é infundido directamente no tumor de um paciente. A terapia baseada em vírus também desencadeia o sistema imunitário do corpo para atacar as células de tumor infectadas. “)

Para receber o vírus, de Anderson crânio foi exposto e foi instalado um sistema de gotejamento, durante seis horas. O tumor parou de crescer, e depois de dois anos, apenas uma cicatriz fica. E nós nos perguntamos por tanto tempo se os vírus servido qualquer finalidade.

A retired cardiologist tells the story of how a malignant tumor in his brain underwent experimental treatment -with a polio virus! Fritz Anderson was diagnosed with glioblastoma multiforme (GBM), a particularly lethal type of brain tumor. Surgery and chemotherapy didn’t stop the tumor from growing.

As doctors there examined me, it was obvious that my tumor had already grown again; in fact, it had quadrupled in size since my initial chemo and radiation. I was offered several treatments and experimental protocols, one of which involved implanting a modified polio virus into my brain. (This had been very successful in treating GBMs in mice.) Duke researchers had been working on this for 10 years and had just received permission from the FDA to treat 10 patients, but for only one a month. (A Duke press release last May explained that the treatment was designed to capitalize “on the discovery that cancer cells have an abundance of receptors that work like magnets in drawing the poliovirus, which then infects and kills the cells. The investigational therapy . . . uses an engineered form of the virus that is lethal to cancer cells, while harmless to normal cells. The therapy is infused directly into a patient’s tumor. The virus-based therapy also triggers the body’s immune system to attack the infected tumor cells.”)

To receive the virus, Anderson’s skull was exposed and a drip was installed for six hours. The tumor stopped growing, and after two years, only a scar is left. And we wondered for so long if viruses served any purpose.

O HPV ataca os homens ! HPV cancers in men!

O papilomavírus humano é uma ameaça bem conhecida e amplamente pesquisada para a saúde mulheres. Mas os homens também estão em risco, escreve Maggie Koerth-Baker , e a perspectiva científica é muito mais incerta.

Culturalmente falando, o vírus do papiloma humano (HPV) é uma coisa feminina. As mulheres fazem o teste de Papanicolaou, à procura de sinais de câncer cervical HPV-relacionados, como parte de sua manutenção regular de saúde. Quando uma vacina contra o HPV foi desenvolvida, ela foi originalmente destinada a mulheres, e as mulheres apenas.

Mas, do ponto de vista biológico, o HPV não faz muito sentido ser homem ou mulher e estamos fazendo a nós mesmos um desserviço ao ignorar essa realidade. Na verdade, como temos focado na prevenção do câncer do colo do útero (que, por razões óbvias, realmente só afeta as mulheres) temos esquecido um problema crescente que afeta desproporcionalmente os homens.

No mês passado, o ator Michael Douglas anunciou que seu câncer de garganta estava ligada ao HPV. Este não é um câncer comum descontroladamente – há cerca de 650 mil pessoas diagnosticadas com câncer de cabeça e pescoço em todo o mundo a cada ano , e cânceres de orofaringe (o tipo associado com HPV) representam apenas uma pequena parcela disso. Mas as taxas de câncer orofaríngeo está aumentando, e por isso as as percentagens desses cânceres são associados ao HPV.

As pessoas com maior risco são homens.

De acordo com os Centros para Controle e Prevenção de Doenças, a cada ano nos Estados Unidos , existem mais de 2.370 mulheres – e mais de 9.350 homens – diagnosticado com câncer de orofaringe relacionados ao HPV . A discrepância entre os sexos sempre esteve lá como câncer de orofaringe.Durante  a maior parte do século 20, esses tipos de câncer foram principalmente ligadas a fumar e beber – atividades que, em média, homens estão  tradicionalmente envolvidos  do que seus colegas do sexo feminino.
Mas  nos últimos 30 anos ou mais, isso mudou. As taxas de tabagismo diminuíram. Uma pesquisa publicada no Journal of Clinical Oncology em 2011 constatou que, entre 1984 e 1989, o HPV estava presente em 16,4% dos casos de câncer de orofaringe. Até o início do século 21, no entanto, esse número disparou. Entre 2000 e 2004, o HPV estava presente em 71,7% de todos os cânceres de orofaringe.
E, ainda, a diferença entre os sexos permaneceu.Michael Underbrink, professor assistente de otorrinolaringologia da Universidade de Texas Medical Branch, disse que poderia ser mais um caso de homens com mais exposição aos fatores de risco. HPV é sexualmente transmissível. Se o indivíduo médio tem mais parceiros sexuais e começa a ter relações sexuais mais cedo do que a média das mulheres, ele estaria com a razão de que homens podem ter mais risco de contraí-la. Mas Sara Pai, professor de otorrinolaringologia da Universidade Johns Hopkins, disse que a diferença pode ir mais fundo do que isso. Há evidências, por exemplo, que o sistema imunológico de homens não produzem muitos anticorpos para combater o HPV como as mulheres de fazer. Muito mais mulheres tem  contato com HPV e nunca tiveram câncer cervical. Na verdade, 95% das mulheres que são diagnosticadas com HPV irá destruir com sucesso o vírus em seus próprios corpos em curto espaço de tempo, Underbrink disse. Cinco por cento  terão infecções mais persistentes, e apenas um subconjunto  irão desenvolver câncer cervical.
Mas parece que há algo diferente acontecendo com os homens e câncer de orofaringe: “Os homens e as mulheres são expostos, mas os homens não parecem ser capazes de combatê-lo bem”, disse Pai.

Por que não há nenhum exame de Papanicolau para os homens

A cada dois ou três anos, começando em torno de 21 anos de idade, muitas mulheres norte-americanas passam por um ritual de saúde chamado de exame de Papanicolaou.
A experiência não é nada  divertida. Mas é uma maneira eficaz detectar câncer antes que ele se desenvolva. A  coleta de células do colo do útero para estudos médicos, procuram mudanças no tamanho, forma e cor das células – mudanças que poderiam ser um precursor para as células cancerígenas . O teste funciona, porque sabemos que o câncer cervical é causado por HPV, e nós sabemos como uma infecção pelo HPV avança (ou, mais frequentemente, não progride) para câncer cervical.
Essa informação é de valor inestimável para ajudar os médicos prevenir o câncer antes de começar e manter um olho em pacientes que têm um risco maior de ficar doente. Nos EUA, o sistema de cuidados de saúde das  mulheres está estruturado de uma forma que incentiva o teste regular – as prescrições para o controle de natalidade são geralmente feitos de maneira que as consultas ocorram em uma base ano a ano, garantindo que mulheres visitem  o seu ginecologista anualmente pelo menos.
Há uma boa razão para isso. Globalmente, o câncer do colo do útero é o terceiro tipo de câncer mais comum em mulheres . Em países onde a maioria das mulheres não têm acesso regular a exame Papanicolau, o diagnóstico deste tipo de câncer são muito mais comuns e maiores porcentagens de mulheres morrem. As regiões menos desenvolvidas do mundo teve 453 mil novos casos diagnosticados de câncer do colo do útero em 2008. Metade das mulheres – 242 ,000 – morreram por causa da doença.Mulheres em regiões desenvolvidas, ao contrário, sofrem apenas uma fração da incidência: 76 mil novos casos e 32 mil mortes.
Historicamente, o câncer de orofaringe não teve esse tipo de grande impacto na saúde pública. Na verdade, foi  há apenas  uma década que os cientistas descobriram a ligação entre o câncer de orofaringe e HPV. Assim, não só houve  tempo para fazer a pesquisa sobre isso, Mas, novamente, isso está mudando. Esse mesmo trabalho de pesquisa a partir de 2011, que constatou aumento das taxas de HPV em amostras de câncer de orofaringe, também descobriu que a incidência da doença está aumentando também. Se as tendências atuais continuarem (e isso é sempre um “se”), poderia haver novos casos de câncer de orofaringe mais do que o câncer cervical diagnosticada nos EUA em 2020.
Se isso acontecer, Sara Pai  diz que  não vai ser fácil começar a testar os homens para as alterações celulares do mesmo  jeito que testar as mulheres com teste de Papanicolaou. O colo do útero pode parecer  difícil de alcançar , mas,  a partir de um ponto de vista médico, a parte traseira de sua garganta é muito pior.
Além disso, o câncer de orofaringe tendem a começar nas amígdalas. Isso é “dentro”, e não “na”. Os médicos podem fazer um exame de Papanicolaou, porque as células que precisam de ver para testar estão na superfície do colo do útero.
“Quando HPV infecta a amígdala,  está infectando fissuras profundas dentro da amígdala”, disse Pai.
Você não pode ver as lesões pré-cancerosas. A maioria dos cânceres de orofaringe são detectadas apenas após o câncer começar a se espalhar para os gânglios linfáticos do pescoço.
Isso é realmente uma grande parte da razão pela qual sabemos tão pouco sobre HPV e câncer de orofaringe, ao contrário de HPV e câncer cervical. Algumas das informações mais básicas – como o número de homens que contraem o HPV em suas amígdalas, em comparação com o número que, eventualmente, desenvolvem câncer de garganta  – não estão disponíveis, porque nós ainda não descobrimos  uma maneira fácil de coletar os dados.
Em muitos aspectos, o maior problema com câncer de orofaringe relacionados ao HPV é que ele ainda é um mistério. Não há nenhum teste para ele. E nós temos apenas dados suficientes para saber que o problema está ficando maior.
Mas há, pelo menos, um pouco de boa notícia em tudo isso. Se você perceber  um câncer orofaríngeo relacionado a HPV-, deve  saber que é mais fácil de tratar do que a versão associada ao cigarro de três décadas atrás. “O HPV é muito mais sensível à quimio e radioterapia e há uma melhor taxa de cura ao longo do tempo”, disse Michael Underbrink. “De fato, alguns estudos dizem que nós não precisamos tratá-lo com o máximo de radiação se é isso que você tem.”
E sobre a vacina?
Até o momento, não há realmente quaisquer dados sobre como a vacina contra o HPV afeta as taxas de infecção por HPV em homens, ou as taxas de câncer de orofaringe. Isso  porque não temos uma maneira fácil de testar os homens para a infecção nas amígdalas e porque em 2011  ninguém estava recomendando que os homens e os meninos recebessem a vacina. Vai demorar um pouco para que os dados comecem a serem estudados.
Enquanto isso, aqui estão quatro coisas que você deve saber sobre a vacina contra o HPV, em geral.
1) Existem duas vacinas contra o HPV:Ambos tem como alvo duas das 14 estirpes de HPV que foram mostrados para causar câncer. Essas duas linhagens foram escolhidos porque eles causam 70% dos cancros do colo do útero. Uma das vacinas também tem como  alvos estirpes de HPV responsáveis ​​por verrugas genitais.Esta vacina é recomendada para os rapazes e para as moças.
2) A vacina ainda pode ser eficaz, mesmo se você já é sexualmente ativo : As recomendações da FDA especificam dar a vacina para pessoas menores de 26 anos, mas isso não significa que a vacina é perigosa ou definitivamente inútil para as pessoas mais velhas do que isso.Uma vacina contra uma doença sexualmente transmissível  vai ser mais eficaz em impedir a propagação da doença, em um nível de toda a população, se você está dando para as pessoas que não tiveram o sexo ainda.Porque é isso que as autoridades de saúde pública estão mais interessados ​​nisso e é por isso que a vacina tem sido mais exaustivamente testada. Mas os indivíduos são diferentes. Só porque você teve relações sexuais não significa que você já pegou HPV. Só porque você pegou HPV não significa que você tem as cepas da vacina que irá protege-lo. Se você estiver com mais de 26,  vale a pena perguntar ao seu médico sobre o assunto de qualquer maneira – especialmente se você é uma mulher que nunca teve um exame de Papanicolaou anormal.
3) Se você tiver sido diagnosticado com HPV, não entre em pânico : Nós não sabemos as estatísticas  sobre  homens, mas, pelo menos, 90% das mulheres diagnosticadas, a infecção vai embora .
4) A vacina é boa, pelo menos, de 6-10 anos. Sua eficácia provavelmente é por um tempo maior, mas os cientistas não tem certeza disso. A vacina não está à disposição há muito tempo e ainda estamos há espera dos resultados a longo prazo.

SOBRE O AUTOR

Maggie Koerth-Baker é o editor de ciência no BoingBoing.net. Ela escreve uma coluna mensal para a revista The New York Times e é o autor de Antes que as luzes saem , um livro sobre energia elétrica, infra-estrutura, e o futuro da energia. Você pode encontrar Maggie no Twitter e Facebook .

A gripe que anda por aí…the flu -where it comes from?

Porcos, aves (pássaros diversos,frango),cavalos e até mesmo morcegos são responsáveis pelas variações dos vírus da gripe que rodam pelo mundo… obs: o tamanho do texto está diretamente ligado a taxa de fatalidade do vírus. letras claras indicam que raramente infectam seres humanos. Manter a distância adequada dos animais é a prevenção para os diversos tipos de gripe que ainda matam milhares todos os anos.

Prevenção – a bactéria Clostridium difficile se espalha…cães ajudam na Holanda!

Na Holanda, cães ajudam a identificar pessoas com a bactéria Clostridium difficile- veja o video- saiba mais através do link mais abaixo.

A  clostridium difficile é uma bactéria que está naturalmente presente na flora 
intestinal de cerca de 3% dos adultos e 66% das crianças.
Esta bactéria não causa problemas a pessoas saudáveis, contudo, alguns 
antibióticos utilizados para tratar outros problemas de saúde podem interferir com 
o equilíbrio das “bactérias boas” da flora intestinal. Quando isto acontece, a 
clostridium difficile pode multiplicar-se e causar sintomas como diarreias e febre.
Como estas infecções  são geralmente causadas por antibióticos, a maioria dos 
casos ocorre num ambiente de cuidados de saúde, no hospital, por exemplo. 

ttp://www.nhs.uk/translationportuguese/Documents/Clostridium_difficile_Portuguese_FINAL.pdf

A toxoplasmose dos gatos e a Copa do Mundo-3 em cada 2 brasileiros infectados? Parasites ruled the World Cup?

A pesquisa de Patrick House,em 01/07/2010:

E se eu lhe disser que na semana passada previ todos os oito vencedores da rodada da Copa do Mundo? E que em vez de rankings ou adivinhação tudo que fiz foi olhar para quantas pessoas em cada país da equipe da casa teve um parasita minúsculo escondido em suas amígdalas? Você acreditaria em mim?

Uma década atrás, Discover Magazine concluiu que os parasitas dominava o mundo, e agora eu vou tentar dizer-lhe que, pelo menos,até as oitavas-de-final os parasitas dominaram a Copa do Mundo.Primeiramente, um breve comentário sobre o organismo em questão, um parasita unicelular chamado Toxoplasma gondii.

A toxoplasmose é um dos parasitas mais bem sucedidos no mundo e é encontrada em quase todo tipo de mamífero. Cabras, vacas, porcos, ovelhas, seres humanos.

Mas ele gasta seu tempo tentando entrar no estômago de um gato, o único lugar onde ele pode reproduzir com sucesso.

Assim, o organismo evoluiu de um ciclo de vida incomum relacionadas com os cérebros de ratos e camundongos. Roedores ao ingerir pequenos pedaços de fezes de gato,fazem com que a Toxo vá direto para suas cabeças. Uma vez lá, ele embaralha os neurônios e inverte a aversão natural dos animais à urina de gato.

Logo depois, o gato caça o rato que já não teme a urina …do seu predador… Em outras palavras, o rato serve de táxi para o parasita, encontrando um novo felino(estômago) para completar o ciclo de vida Toxo.

Na pecuária a fabricação de adubo é feita a partir de, você adivinhou, pedaços de fezes de gato. Quando as vacas e cabras pastam, ingerem Toxo, e esgueira-se em seus cérebros. Comer um desses animais mal- cozidos e você terá Toxo em seu cérebro, também. Graças à urbanização de gatos (e suas fezes), quase um terço da população humana tem agora uma doença crônica, latente, e aparentemente inócuo infecção de toxo.

Esta é, naturalmente, uma média das taxas que variam bastante de um país para outro, de 6 por cento na Coreia do Sul e 92 por cento em Gana.

Um artigo recente da revista The Economist defende a idéia de que a infecção por toxoplasmose pode sutilmente influenciar o comportamento humano e, cultural, em todo o mundo.

Estudos apontam que as taxas de infecção nacionais se correlacionam com os traços de personalidade, como neuroticismo geral, talvez porque Toxo está tendo algum efeito sobre a forma como nosso cérebro funciona. (De acordo com uma teoria, o parasita pode alterar os níveis de dopamina, um neurotransmissor associado com a recompensa e motivação.)

Mas esta pesquisa não considera uma das medidas mais imperiosas de caráter nacional: vitórias da Copa do Mundo. Poderia taxas de infecção de toxo prever o sucesso do futebol?

Se não considerar pré-eliminatórias (na qual as equipes podem jogar para um empate) e se concentrar em jogos com um vencedor claro, os resultados são bastante convincentes. Na fase eliminatória do torneio deste ano, oito dos oito vencedores até agora foram as equipes cujos países tiveram maiores taxas de infecção por toxoplasmose. Se voltarmos para a Copa de 2006, sete dos oito vencedores do mata-mata, pode ser previsto por maiores taxas de toxoplasmose.

A única exceção à regra foi a derrota para o Brasil de Gana, uma partida entre duas nações que apresentam taxas muito elevadas. (Além de ter o maior vencedor da equipe em Copas do Mundo, o Brasil tem um pouco menos casos de toxoplasmose: Dois em cada três brasileiros estão infectados).

Ele fica melhor(a regra):

Ranking da FIFA top 25 dos países por taxa de Toxo/ equipe :

o Brasil (67 por cento), Argentina (52 por cento), França (45 por cento), Espanha (44 por cento) e Alemanha (43 por cento) .

Coletivamente, estas são as equipes responsáveis por oito dos 10 últimos vencedores da Copa do Mundo em geral. Espanha, o único do grupo a nunca ter ganho uma taça.

Bem: até as oitavas de final esta teoria funcionou…agora com Holanda,Alemanha,

Uruguai e Espanha…tudo mudou.

O que preocupa são as taxas elevadas de toxoplasmose reveladas pela pesquisa…

serão verdadeiras?

Fontes: abaixo.

by Patrick House:

What if I told you that last week I predicted all eight winners of a round of the World Cup? And that instead of rankings or divination all I did was look up how many people in each team’s home country had a tiny parasite lurking in their amygdalas? Would you believe me? A decade ago, Discover Magazine concluded that parasites ruled the world, and now I’m going to try to tell you that, at the very least, parasites rule the World Cup.
First, a quick primer on the organism in question, a single-celled parasite called Toxoplasma gondii.

Toxo is one of the most successful parasites in the world and is found in almost every type of mammal. Goats, cows, pigs, sheep, humans.

But it spends its time trying to get into the stomach of a cat, the only place where it can successfully reproduce. Thus the organism has evolved an unusual lifecycle relating to the brains of rats and mice. Rodents ingest little bits of Toxo from cat feces and Toxo goes straight to their heads. Once there, it scrambles the neurons around and reverses the animals’ natural aversion to cat urine. Soon after, a recently relieved cat returns to the scene and takes its supper. In other words, the rat plays taxi to the parasite, finding it a new feline host and completing the Toxo lifecycle.
Livestock fields are full of fertilizer made from, you guessed it, bits of cat feces. When the cows and goats graze, they ingest Toxo, and it sneaks its way into their brains. Eat one of these livestock uncooked and you’ll get Toxo in your brain, too. Thanks to the urbanization of cats (and their feces), almost a third of the human population now has a chronic, latent, and seemingly innocuous Toxo infection. This is, of course, an average: Rates vary a great deal from one country to another, from 6 percent in South Korea to 92 percent in Ghana

A recent article in The Economist pushed the idea that Toxo infection can subtly influence human behavior and, writ large, worldwide culture. Studies find that national infection rates correlate with overall personality traits like neuroticism, perhaps because Toxo is having some effect on how our brains function. (According to one theory, the parasite can alter levels of dopamine, a neurotransmitter associated with reward and motivation.) But this research fails to consider one of the most compelling measures of national character: World Cup victories. Could rates of Toxo infection predict soccer success?

If we set aside the qualifying rounds (in which teams can play to a draw) and focus on matches with a clear winner, the results are very compelling. In the knockout round of this year’s tournament, eight out of eight winners so far have been the teams whose countries had higher rates of Toxo infection. If we go back to the 2006 World Cup, seven out of eight knockout-round winners could be predicted by higher Toxo rates. The one exception to the rule was Brazil’s defeat of Ghana, a match between two nations that each have very high rates. (Aside from having the winningest team in World Cup history, Brazil has quite a few cases of Toxo: Two out of three Brazilians are infected.)

It gets better. Rank the top 25 FIFA team countries by Toxo rate and you get, in order from the top: Brazil (67 percent), Argentina (52 percent), France (45 percent), Spain (44 percent), and Germany (43 percent). Collectively, these are the teams responsible for eight of the last 10 World Cup overall winners. Spain, the only one of the group never to have won a cup, is no subpar outlier—the Spaniards have the most World Cup victories of any perpetual runner-up.

Want to know more?

O que têm dentro do McNuggets?(do brasileiro?) / McDonald’s ingredients…USA and UK…

Todos os nuggets McDonald’s não tem os mesmos ingredientes…

Os McNuggets dos E.U.A , não só contêm mais calorias e gordura
do que os seus homólogos britânicos, mas também mais os produtos
químicos
A rede de TV CNN investigou as diferenças depois de receber um
comentário no blog perguntando sobre o assunto.

O McNuggets dos EUA (190 calorias, 12 gramas de gordura, 2 gramas de gordura saturada por 4 peças) contém o TBHQ conservante químico, butylhydroquinone terciário, um produto à base de petróleo. Eles também contêm dimetilpolissiloxano , um “agente anti-espuma“, também

utilizados na fabricação de bolinhas de borracha.

Em contrapartida, oMcNuggets britânico (170 calorias, 9 gramas de gordura, 1 grama de gordura saturada por 4 peças) não tem nenhuma química entre seus ingredientes.

McDonald’s diz que as diferenças são baseadas no gosto local: Nos Estados Unidos, McNuggets são revestidos e, em seguida, cozido, no Reino Unido, elas são cozidas e depois revestidos. Como resultado, o McNuggets Britânico absorvam menos óleo e tem menos gordura.

“Você poderia achar que se olhar em qualquer dos nossos produtos alimentares essenciais veria pouco, as diferenças regionais”, diz Lisa McComb, que trata das relações de mídia global para o McDonald’s, que tem mais de 32.000 restaurantes em 117 países. “Nós fazemos o teste do gosto de todos os itens de nossa comida em uma base contínua”.

Marion Nestle, um professor da New York University e autor de “What to Eat”, diz que o butylhydroquinone terciário e dimetilpolissiloxano no McNuggets, provavelmente, não representam riscos para a saúde. Como regra geral, porém, ela defende a não comer qualquer alimento com um ingrediente que você não pode pronunciar.

Dimetilpolissiloxano é utilizado como uma questão de segurança para manter o óleo de espuma, McComb, diz. O produto químico é uma forma de silicone também usado em cosméticos e bolas de borracha. Uma revisão de estudos em animais pela Organização Mundial de Saúde não encontrou efeitos adversos para a saúde associados com dimetilpolissiloxano.

TBHQ é um preservativo para óleos vegetais e gorduras animais, limitados a 0,02 por cento do petróleo na pepita. Um grama (um trinta avos de uma onça) pode causar “náusea, vômitos, zumbido nos ouvidos, delírio, uma sensação de sufocamento e colapso”, segundo “A Consumer’s Dictionary of Food Additives”.

Em 2003, o McDonald’s lançou McNuggets menores, tudo à base de carne branca depois que um juiz federal assim determinou. Entre os ingredientes que permaneceram no McNuggets novo: TBHQ e dimetilpolissiloxano.

Christopher Kimball, o fundador e editor da revista Cook’s Illustrated , diz que os produtos químicos suspeitos são necessários para o Nuggets manter sua forma e textura após ser extrudado em moldes em forma de nugget.

“A regulamentação na Europa, em geral, em torno do alimento são muito mais rigorosos do que os E.U.A”, diz Kimball.

English language:

U.S. McNuggets not only contain more calories and fat than their British counterparts, but also chemicals not found across the Atlantic.

CNN investigated the differences after receiving a blog comment asking about them.

American McNuggets (190 calories, 12 grams of fat, 2 grams of saturated fat for 4 pieces) contain the chemical preservative TBHQ, tertiary butylhydroquinone, a petroleum-based product. They also contain dimethylpolysiloxane, “an anti-foaming agent” also used in Silly Putty.

By contrast, British McNuggets (170 calories, 9 grams of fat, 1 gram of saturated fat for 4 pieces) lists neither chemical among its ingredients.

“I would certainly choose the British nuggets over the American” says Ruth Winter, author of “A Consumer’s Dictionary of Food Additives.”

McDonald’s says the differences are based on the local tastes: In the United States, McNuggets are coated and then cooked, in the United Kingdom, they are cooked and then coated. As a result, the British McNuggets absorb less oil and have less fat.

“You would find that if you looked at any of our core food items. You’d see little, regional differences,” says Lisa McComb, who handles global media relations for McDonald’s, which has more than 32,000 restaurants in 117 countries. “We do taste testing of all our food items on an ongoing basis.”

One apparent difference is only a matter of labeling, according to McComb. U.K. McNuggets list ground celery and pepper, which are labeled simply as “spices” in the United States, she says.

Marion Nestle, a New York University professor and author of “What to Eat,” says the tertiary butylhydroquinone and dimethylpolysiloxane in the McNuggets probably pose no health risks. As a general rule, though, she advocates not eating any food with an ingredient you can’t pronounce.

Dimethylpolysiloxane is used as a matter of safety to keep the oil from foaming, McComb says. The chemical is a form of silicone also used in cosmetics and Silly Putty. A review of animal studies by The World Health Organization found no adverse health effects associated with dimethylpolysiloxane.

TBHQ is a preservative for vegetable oils and animal fats, limited to .02 percent of the oil in the nugget. One gram (one-thirtieth of an ounce) can cause “nausea, vomiting, ringing in the ears, delirium, a sense of suffocation, and collapse,” according to “A Consumer’s Dictionary of Food Additives.”

In 2003, McDonald’s launched smaller, all-white-meat McNuggets after a federal judge dubbed the food “a McFrankenstein creation of various elements not utilized by the home cook.” Among the ingredients that remained in the new McNuggets: tBHQ and dimethylpolysiloxane.

Christopher Kimball, the founder and publisher of Cook’s Illustrated magazine and host of the syndicated cooking show America’s Test Kitchen, says he suspects these chemicals are required for the nuggets to hold their shape and texture after being extruded into nugget-shaped molds.

“The regulations in Europe, in general, around food are much stricter than the U.S.,” Kimball says.

Font:CNN Health –
http://pagingdrgupta.blogs.cnn.com/2010/06/25/a-tale-of-2-nuggets/?hpt=Sbin

Biografias: adivinhe qual é do fumante? / Biography: guess who is the smoker?

Hospital Aristides Maltez : Informação Biográfica /Biography information

Quem fuma não tem muito o que informar / Who smokes doesn’t has much time.

Agência de Propaganda / Advertising Agency: Leiaute, Brazil
Diretor Criativo /Creative Directors: Raul Rabelo, Carlos Andrade
Diretor de arte / Art Director: Roberto Lemos
Direitos autoriais /Copywriter: Thiago Rezende
Fotografo /Photographer: Luciano Gusmão
Publicado /Published: May 2010

Cocô de cães e DNA-para achar o dono…/DNA from dogs to indenty feckless owners

Veja mais abaixo artigo sobre fezes e doenças transmissíveis… Moradores de condomínio em Baltimore nos Estados Unidos, propuseram testes de DNA para identificar os cães e multar os donos que insistem em não limpar os cocôs dos seus bichos.A multa será de U$ 500,00 por cada montinho não devidamente recolhido.

O laboratório contratado, o BioPet recolherá o material e as informações do DNA serão utilizadas

no processo de investigação.

Cada dono de cachorro pagará U$ 50,00 para os exames e um adicional de U$ 10,00 para pagar trabalhadores que irão recolher as “provas” e enviá-las para o teste…

Quem pode…pode!

The condo association at Scarlett Place, a posh Baltimore building, have proposed to DNA-test all the dogs on the premises, and use DNA from errant dog-turds to identify feckless owners and fine them $500 per dog-pie.

Using all the dog swabs, BioPet would create a doggie database of sorts for the complex. It would compare all those samples to the mysterious doggie-doo. When BioPet identifies the guilty pooch, the owner would pay a $500 fine.

All dogs in the building would be swabbed for DNA testing, under a proposal by the condo board, according to The Baltimore Sun. Dog owners would pay $50 per pup, covering the costs of tests and supplies, and an additional $10 per month for the cost of having building staff scoop the poop.
fonte: blog Freakonomics

As pessoas não são informadas dos perigos existentes da presença de fezes deixadas no ambiente. Mas várias doenças podem ser transmitidas por estes dejetos, como:

Larva migrans cutânea – Conhecida como bicho geográfico. É adquirida pelo contato da pele com areia, terra ou grama contaminada pelas fezes dos cães, principalmente na praia, em escolas, parquinhos ou gramados de casas.

A larva migrans cutânea é causada pela migração de larvas do gênero Ancylostoma na pele. O sintoma que mais incomoda é a coceira, que à noite chega a ser mais intensa, provocando até insônia.

As larvas perfuram a pele e passam a caminhar ao acaso, abrindo túneis microscópicos na pele, formando lesões serpiginosas, daí o nome de “bicho geográfico”.

Larva migrans visceral (toxocaríase) – ocorre em humanos infectados por ovos com larva de helmintos do gênero Toxocara canis, verme muito comum em fezes de cães.

Os seres humanos, principalmente crianças, infectam-se ao ingerir acidentalmente esses ovos, presentes no solo e em mãos contaminadas.

A doença na maioria das vezes é assintomática ou com sintomas não-específicos (como dor abdominal e tosse seca), que podem estar presentes em outras doenças.A forma clássica da doença é a visceral — Síndrome de Larva Migrans –, onde o paciente apresenta sintomas respiratórios como falta de ar e aumento do tamanho do fígado.

Uma outra forma da doença mais rara, porém mais grave, é a ocular, que pode causar cegueira nos tecidos ou no globo ocular, causando a síndrome da larva migrans ocular (LMO).

Leptospirose – Transmitida pela urina ou pela água contaminada com urina de ratos e cães. As bactérias (leptospiras) provocam a doença penetrando nas mucosas, em ferimentos da pele ou pela ingestão da água contaminada. É comum aparecerem surtos de leptospirose em épocas de enchentes.

A leptospirose é confundida com doenças como gripe e, principalmente, hepatite, pois os sintomas são parecidos: dor de cabeça, dor muscular, febre alta, mal-estar.Um sintoma capaz de diferenciar a leptospirose de outras doenças é a insuportável dor na batata da perna. Muitas vezes, o doente não agüenta ficar de pé. Em alguns casos, o doente pode ter icterícia (cor amarelada da pele). A leptospirose também provoca alterações no volume e na cor da urina, que muitas vezes fica mais escura.

Criptococose – A criptococose é causada pelo fungo Cryptococcus neoformans. O fungo pode ser transmitido por cão, gato, ovinos, primatas e principalmente pombos, por meio da aspiração do pó com o fungo.Causa principalmente meningite grave, que pode levar o indíviduo à morte. Pode também atingir os pulmões e tem como manifestações mais freqüentes tosse produtiva, febre, dispnéia, suor intenso e emagrecimento.

Giardíase – causada por um protozoário, que causa a doença quando está em forma de cisto. O homem se infecta com o cisto por meio da ingestão de água e alimentos contaminados ou pelo contato com as fezes de animais, sendo os cães um deles, ou de humanos infectados (rota fecal-oral). O sintomas são diarréias freqüentes, vômitos, desidratação, fraqueza, dores abdominais, podendo evoluir para problemas mais graves quando não tratados.

Isso tudo pode ser evitado com alguns cuidados básicos como:

– Conscientização da necessidade de manter a higiene do animal.

– Visitas freqüentes ao veterinário.

– Sempre que passear com seu animal, levar sacos plásticos para coleta de dejetos.

– Sempre lavar as mãos após esse passeio.

– Distribuição de folhetos explicativos dos perigos existentes da presença de fezes de animais no ambiente- Distribuição gratuita de sacos plásticos em parques freqüentados por animais e seus donos.
Doenças transmitidas pelos pombos:

Crack,meth,porcarias que acabam com a vida!(also in english)

1ª prisão(pelo uso do crack) prisão novamente(continua usando o crack)









As fotos acima mostram pessoas presas no início do uso de metamorfinas ou “cocaína
dos pobres”,meth ou crack…as fotos ao lado são as mesmas pessoas presas novamente pelo uso da porcaria meses depois e bem mais debilitadas.
O crack mata e destrói quem vive perto…
Cuide do seu filho. Evite a tentação… se você é jovem,de meia idade ou idoso.Olhe bem estas fotos.Vacilar é seguir o exemplo
.
Methamphetamine is referred to as “cocaine for the poor” because of its low cost. . For drug dealers, there is no need to cross the border “with the goods, you can cook directly on the site. All these factors have led to an avalanche-like spread of methamphetamine throughout the world.
This drug has many names: crystal, ice, mud, crack, most just call it met – short for methamphetamine. It is stronger and cheaper than cocaine, the effect of standard dose lasts from 6 to 12 hours, It’s really letal.

Olhando as fotos, sinceramente tenho vontade de chorar…

Você está muito "ácido"? How is your PH level?


O excesso de acidificação do corpo é causa principal de todas as doenças.

Em contraste com o estudo antigo de biologia, com base no trabalho de Louis Pasteur na última década de 1800, decorre a idéia de que a doença vem de germes que invadem o corpo,porém agora cientistas descobrem que quando o corpo está em equilíbrio alcalino saudável, germes são incapazes de desenvolver-se.

Imagine seu corpo como um aguário.
Pense na importância de manter a integridade dos fluidos internos do corpo onde “nadamos” todos os dias.
Imagine que o peixe no aquáriosão suas células e que os órgãos estejam banhados em fluidos, que transportam alimentos e eliminam resíduos. Agora imagine que de um carro coloquemos o tubo de escape contra o filtro de ar que fornece o oxigênio para a água no tanque. A água torna-se cheio de monóxido de carbono, redução do pH alcalino, criação e ambiente de pH ácido, e ameaçando a saúde dos peixes suas células e órgãos.

E se a gente jogar muita comida ou o tipo errado de alimentos (alimentos ácidos- como leite, açúcar e proteína animal) e os peixes não são capazes de consumir e digerir tudo, e ele começa a se decompor e apodrecer? Resíduos de ácido, produtos químicos tóxicos pela fermentação dos alimentos no aquário (corpo), criando mais derivados de ácido e alterando o pH alcalino ideal.

Basicamente, este é um pequeno exemplo do que podemos fazer para nossos fluídos internos a cada dia. Estamos a bombardeá-los com a poluição, fumo, drogas, consumo excessivo de alimentos,consumo excessivo de ácido nas fórmulas de alimentos, e muitas outras transgressões que comprometem o delicado equilíbrio de nossos fluidos internos alcalinos.
Alguns de nós têm tanques de peixes (corpos) que são pouco capazes de suportar a vida,e ainda controlar a luta do dia a dia,desequilíbrios até que haja a queda inevitável e crônica da saúde em condição debilitante, perturbadora e desorganizada sem saber como lidar com os sintomas.

O nível de pH (ácido-alcalino de medição) de nossos fluidos internos afeta todas as células do nosso corpo. Prolongado desequilíbrios ácido de qualquer tipo não são bem tolerados pelo organismo. Na verdade, todo o processo metabólico depende de um ambiente alcalino equilibrada interno. Um crônico excesso de ácido nos tecidos do corpo (pH ácido) corrói,lentamente o organismo, “comendo” milhares de quilômetros de veias e artérias É como ácido corrói mármore. Se não for controlada, ele irá interromper todas as atividades celulares e funções, desde a batida do seu coração até o funcionamento neural do cérebro. Em resumo, o excesso de acidificação interfere com a própria vida, levando a todas as doenças e enfermidades!

A gordura é um problema de excesso de ácido!

Talvez uma das descobertas mais interessantes é a teoria da causa do excesso de peso. A gordura é realmente mais um problema da acidificação. O que significa isso? O organismo cria células de gordura para transportar os ácidos longe de seus órgãos vitais, de modo que estes ácidos literalmente não sufoquem seus órgãos para a morte. A gordura na verdade salva a sua vida! A gordura é realmente uma resposta do organismo a uma situação alarmante sobre o excesso de ácidos.

No outro extremo do espectro da saúde, a levedura e fungos produzidos dentro um corpo excessivamente ácido pode se alimentar de seus nutrientes e reduzir a absorção química e mecânica de tudo o que você come em até 50%. Isso faz com que muitas pessoas se tornar excessivamente magras, o que não é mais saudável do que se tornar obeso. Sem proteínas, seu corpo não pode reconstruir tecidos novos ou produzir enzimas, hormônios, ou centenas de outros componentes químicos necessários para a energia celular e das atividades dos órgãos. Fadiga, a doença e as mudanças de peso corporal são os resultados. Uma pessoa com baixo peso podem perder um pouco mais de peso quando a química de seu corpo se estabiliza. Quando seu corpo se normaliza, ele começa a voltar ao seu peso ideal. Corpos saudáveis não estão com sobrepeso ou abaixo do peso. Um corpo saudável, naturalmente, mantém o seu peso próprio ideal .A alcalinização e oxigenação ( através de esportes) começam a ter lugar, naturalmente, e o corpo começa a buscar seu próprio peso ideal.

Fadiga

A fadiga é provavelmente o principal sintoma ou queixa de um corpo excessivamente ácido. As toxinas produzidas em um ambiente ácido do corpo reduzem a absorção de proteínas e minerais, o que enfraquece a capacidade do organismo de produzir enzimas e hormônios. Isso também interfere na reconstrução das células e outros componentes necessários de produção de energia. O resultado é a fadiga, baixa resistência, uma incapacidade para adicionar o tônus muscular e fraqueza geral.

Água alcalina
A coisa mais importante que você deve aprender é hidratar o corpo com água qu seja alcalinizante. Como a terra em que vivemos, nossos corpos são 70% de água. Desejos alimentares são muitas vezes o grito do corpo para a água. A sede por água começa quando se começa a hidratar o corpo justamente com água.

Uma dieta rica em alimentos ácidos, como carne, grãos lácteos, frutas doces e pão, faz com que os resíduos de ácido acumulem-se no organismo. Quando os resíduos de ácido entrar na nossa corrente sanguínea, o sistema sanguíneo tentará se desfazer desses resíduos em forma líquida, através dos pulmões ou os rins. Se houver muitos resíduos para manipular, são depositados em vários sistemas do órgão como o coração, pâncreas, fígado, cólon e outros locais.

A ruptura deste processo de eliminação de resíduos de ácido também poderia ser chamado de “o processo de envelhecimento”. Para retardar e reverter esse processo, é preciso começar por retirar este excesso de acidificação do sangue e tecidos, incluindo água abundante na dieta. A água deve ter um pH entre 9 e 11, e assim irá neutralizar os resíduos e ácidos armazenados e sutilmente removê-los dos tecidos.

The over-acidification of the body is the single underlying cause of all disease.

In contrast, the old biology, based on the work of Louis Pasteur in the late 1800s, stems from the idea that disease comes from germs which invade the body from the outsidem,cientists has found that when the body is in healthy alkaline balance, germs are unable to get a foothold.

Think of your body as a fish tank.
Think of the importance of maintaining the integrity of the internal fluids of the body that we “swim” in daily.

Imagine the fish in this tank are your cells and organ systems bathed in fluids, which transport food and remove wastes. Now imagine we back up a car and put the tailpipe up against the air intake filter that supplies the oxygen for the water in the tank. The water becomes filled with carbon monoxide, lowering the alkaline pH, creating and acidic pH environment, and threatening the health of the “fish,” your cells and organs.

What if we throw in too much food or the wrong kind of food (acid-producing food like dairy, sugar, and animal protein) and the fish are unable to consume or digest it all, and it starts to decompose and putrefy? Toxic acid waste and chemicals build up as the food breaks down, creating more acidic byproducts, altering the optimum alkaline pH.

Basically, this is a small example of what we may be doing to our internal fluids every day. We are fouling them with pollution, smoking, drugs, excessive intake of food, over-consumption of acid-forming foods, and any number of transgressions which compromise the delicate balance of our internal alkaline fluids.

Some of us have fish tanks (bodies) that are barely able to support life, yet we somehow manage to struggle from day to day, building more sever imbalances until there is the inevitable crash and debilitating chronic, disturbing and disorganizing symptoms to deal with.

The pH level (the acid-alkaline measurement) of our internal fluids affects every cell in our bodies. Extended acid imbalances of any kind are not well tolerated by the body. Indeed, the entire metabolic process depends on a balanced internal alkaline environment. A chronically over-acidic pH corrodes body tissue, slowly eating into the 60,000 miles of veins and arteries like acid eating into marble. If left unchecked, it will interrupt all cellular activities and functions, from the beating of your heart to the neural firing of your brain. In summary, over-acidification interferes with life itself leading to all sickness and disease!
Fat is an Acid Problem!

Perhaps one of Dr. Young’s most well known discoveries is his theory of the cause of overweight. He has shown that fat is actually an over-acidification problem. What does that mean? The body creates fat cells to carry acids away from your vital organs, so these acids literally don’t choke your organs to death. Fat is saving your life! Fat is actually a response from the body to an alarming over-acidic condition.

At the other end of the health spectrum, the yeast and fungus produced within an overly acidic body can feed on your nutrients and reduce the chemical and mechanical absorption of everything you eat by as much as 50%. This causes many people to become excessively thin, which is no healthier than becoming overweight. Without protein, your body cannot rebuild new tissues or produce enzymes, hormones, or hundreds of other chemical components necessary for cell energy and organ activity. Fatigue, illness, and body weight changes are the results. An underweight person may loose a little more weight as their body chemistry stabilizes. As their body normalizes, they will begin to gain towards their ideal weight. Healthy bodies are not overweight or underweight. A healthy body naturally maintains its own ideal weight.As alkalizing and oxygenation( sports) begins to take place, the body naturally begins to seek its own ideal weight.

Fatigue

Fatigue is probably the major symptom or complaint of an overly acidic body. The toxins produced in an acidic body environment reduce the absorption of protein and minerals, which in turn weakens the body’s ability to produce enzymes and hormones. This also interferes with the reconstruction of cells and other necessary components of energy production. The result is fatigue, poor endurance, an inability to add muscle tone, and general weakness.

Alkaline Water
The most important thing you must learn is to hydrate the body with alkalizing water. Like the earth on which we live, our bodies are 70% water. Food cravings are often the body’s cry for water. A thirst for water will begin as one begins to hydrate with water.

A diet high in acid foods such as meat, dairy grains, high sugar fruits and bread, causes acid wastes to build up in the body. When acid wastes enter our blood stream, the blood system will attempt to dispose of these wastes in liquid form through the lungs or the kidneys. If there are too many wastes to handle, they are deposited in various organ systems like the heart, pancreas, liver, colon, and other locations.

The breakdown of this disposal process of acid waste could also be called “the aging process”. To slow down and reverse this process, one must begin by removing this over-acidification of the blood and tissues by including liberal amounts of water in the diet. Water has a pH between 9 and 11, and will neutralize harmful stored acid wastes and gently remove them from the tissues.

Gripe A, suína…e outras doenças: veja como é a principal maneira de contágio! about the "flu"

“desculpa “- Quando alguém esta em local fechado e não limita (colocando algum obstáculo – lenço ou a própria mão que deverá ser lavada em seguida…) o espirro, espalha involuntáriamente os vírus e bactérias pelo ar e condena os que permanecem no mesmo ambiente a contrair a doença …


Bah…da próxima vez que alguém espirrar…saio correndo!Aaaaatchimmmm!

RESPOSTAS DE MÉDICOS A DÚVIDAS GERAIS

Enviado via e-mail pelo amigo Silvio L.
Clique no link para acessar o assunto

 #yiv1222612422 v0003a* { }
#yiv1222612422 v0003a* { }

EXCELENTES SITES MÉDICOS
DIVULGUE, MUITO ÚTIL PARA TIRAR DÚVIDAS…..

Escabiose (Sarna)


Perguntas e respostas sobre Influenza A (H1N1)

O que é Doença Celíaca?


Anorexia Nervosa: A eterna briga com o espelho


Rinosinusite


este inimingo


Saiba mais sobre apnéia e ronco

Distúrbios sexuais


Estresse: conheça

Transtorno do Comer Compulsivo


Condiloma: lesões verrugosas aparelho genital


Gota: Distúrbio no Metabolismo das Purinas


Palpitações: saiba mais sobre este sintoma


É tristeza ou depressão?


Incontinência urinária: mais uma opção de tratamento


O que é a doença de refluxo gastroesofágico (DRGE)?


Desvio de septo nasal


Cuidado com pés inchados, varizes e tromboses


Doenças respiratórias de inverno


Litíase renal ( pedra nos rins )


Sangramento pelo nariz (epistaxe)

HPV, vírus que assusta


Hemorragia retal


O que é flebite?


Apendicite


Hérnia inguinal

Pedra de vesícula


Dez dicas para se proteger do câncer


Saiba mais sobre diabetes e viva melhor!


Como controlar os níveis de colesterol


Angina do peito e infarto do coração


Sangramento anal


Varizes: suas causas


A dor de ter fibromialgia


Prurido anal


Hérnias abdominais


Constipação intestinal


Tratamento lupus


Edema dos pés e pernas


Brotoeja!! cuidado… o verão se aproxima!


Cuidados com a sua coluna


As múltiplas causas das dores nas pernas

Cálculos renais


Sobre alergia ocular


O que é micose?


Stress elevado e má alimentação podem provocar úlceras


Prevenção e fatores de risco do câncer de pele


Úlceras e gastrites podem ser causadas por bactéria


Aftas, estomatite aftosa recorrente


Verão pede cuidados redobrados com os olhos


Manchas roxas podem ser um problema


De fácil contágio, escabiose pode dar trabalho


Hemorróidas: não tenha medo de tratar


Previna a bursite e evite problemas maiores


Colesterol e triglicérides: quais são os seus riscos?


Higienização nasal previne crises alérgicas


Alergia a picada de inseto


Vitiligo


Transtorno afetivo bipolar


Transtorno bipolar


DST: doença sexualmente transmissível


Neuropatia diabética


O que favorece o desenvolvimento das micoses


Enxaqueca: quais as principais causas?


Cálculos urinários/urolití ase


Existe tratamento para pessoas com incontinência urinária?


7 dores que exigem atenção máxima!


Dor no calcanhar é sintoma de fascite

Perguntas e respostas sobre hérnia inguinal


Herpes genital, uma dst, que não tem cura


O que desencadeia uma crise de asma?


Saiba mais sobre gota (excesso de ácido úrico no sangue)


Bursite


Tosse crônica


Alguns alimentos contribuem para disseminação do vírus da herpes


Comer compulsivo


Bulimia


Anorexia

5 dicas para prevenir o câncer colorretal


Pediculose pubiana (chato)


Fibromialgia e formas de tratamento


Informações sobre prolapso da válvula mitral


Hiperidrose é tratada com toxina botulínica


Depressão: o mal do século


O que é lelicobacter pylori (H. pylori)?


Algumas dicas para quem quer parar de fumar


Orientações para problemas digestivos


Resfriados/gripes e suas conseqüências


Cuidado com pés inchados


Tipos de diarréias mais freqüentes


Cirrose hepática: dúvidas mais freqüentes


O diabetes e as complicações dos pés


Hipertireoidismo: sintomas e tratamento


Gordura no fígado: esteatose hepática


Hérnia de disco: perguntas e respostas


Gota: dicas de tratamento nutricional


O que é hepatite C


Comer-compulsivo: transtorno mais freqüente em mulheres


Sintomas comuns da bulimia


Síndrome do pânico: saiba como lidar com ela


Perguntas e respostas sobre HPV


Veja algunas doenças sexualmente transmissíveis


Sintomas da enxaqueca


Informações sobre herpes simples


Afecções do pulmão


Dispareunia – dor durante a relação sexual


Hemorróidas: sintomas, tratamento e prevenção


Conseqüências da bulimia…


Dicas para diminuir ou parar de consumir bebidas


Perguntas e respostas sobre herpes genital


O que é pancreatite?


Alimentação para quem tem gastrite


Efeitos da maconha no organismo


Desidrose (dermatite crônica das mãos e pés)


Bromidrose: suor com cheiro desagradável


O que é prolapso da válvula mitral ?


Sinusite: sintomas e recomendações


Anemia: muitos têm, poucos sabem


Mau hálito – um problema social


As verrugas genitais são sexualmente adquiridas


O que é artrose e “bico de papagaio “?


Distúrbios da tireóide


Clamídia: doença sexualmente transmissível


Tricomoníase: infecção da vagina e do pênis


Infecção urinária: sintomas mais comuns


Recomendações para quem está com tosse


Úlcera: sintomas, cuidados e recomendações alimentares


Recomendações para quem tem hemorróidas


Respostas e dúvidas sobre dores na coluna


Dicas para parar de fumar


Dicas de alimentação para quem tem úlcera


Dor de cabeça: mitos e verdades


Saiba o que é diabetes: sintomas e diagnóstico


Parkinson: saiba mais sobre a doença


A gagueira tem muitas faces


O dia-a-dia de um portador de diabetes


A importância do iodo na alimentação


Após feito o diagnóstico de hipertensão arterial como tratá-la?


Hipertensão, tabagismo e visão


Como manter a saúde ocular


Perguntas e respostas sobre asma brônquica


Alergia: conheça mais sobre essa inimiga


Cuidados com os pés do diabético


Fatores de risco das doenças do coração


Mais informações sobre doenças renais


Tabagismo + colesterol = doenças do coração


Perguntas e respostas sobre hérnia de disco


Sinais e sintomas do hipotireoidismo


Mais informações sobre herpes


Lentes de contato: conheça as verdades e mitos


O que é síndrome do intestino irritável?


Buscando soluções para a infertilidade


Neuróbica – ginástica para o cérebro para escapar do Alzheimer


Cuidado com a postura ao usar o computador


Conseqüências do tabagismo passivo


Está de cama? dicas para evitar que o corpo fique dolorido


Mais infomações sobre diabetes


Doenças cardiovasculares e os hábitos da vida


Saiba mais sobre palpitações


Saiba mais sobre LER (lesão por esforço repetitivo)


Esclareça suas dúvidas sobre obesidade


O que é doença do refluxo?


Diagnóstico precoce reduz em 50% a taxa de câncer


Doenças de verão


Dor nos ombros


Principais causas da osteoporose


O que é hanseníase


Causa e prevenção das frieiras


Riscos da obesidade


Ganho de peso pode ser retenção de líquidos


Perguntas e respostas sobre hipertensão arterial


Perguntas e respostas sobre lúpus


Saiba mais sobre fibromialgia


Cuidado com o ‘ritmo’ do seu coração


Conjuntivite: é preciso estar alerta


Como usar o colírio corretamente


Coçar os olhos pode ser sinal de doenças


Automedicação: o barato que sai caro


Perguntas e respostas sobre anorexia e bulimia


O que é pé-de-atleta?


Saiba mais sobre ansiedade


Qual a causa e a prevenção da hipertensão arterial?


Perguntas e respostas sobre depressão


Mais informações sobre alergia respiratória


Perguntas e respostas sobre cirurgia a laser nos olhos


Óculos de má qualidade fazem mal aos olhos?


O computador e seus olhos


Proteja-se de algumas doenças típicas do verão


O que é língua presa?


Terçol – lesão da pálpebra


“Proteger os olhos dos raios ultravioleta: como e porquê”


Vista cansada tem correção


Diabetes e uma dieta sadia


Informações sobre rouquidão


Entenda a esofagite de refluxo


Recomendações aos doentes com alergia respiratória


Perguntas e respostas sobre catarata


Como usar corretamente as lentes de contato


Dúvidas mais comuns sobre alergia


O que é alergia respiratória?


Doenças causadas pelo excesso de álcool


O alcoolismo pode causar doença do fígado?


Fatores de risco cardíaco


Glaucoma este mal silencioso.


O que é psoríase?


O que fazer quando estou em crise de enxaqueca?


Tempo seco: dicas para evitar problemas respiratórios


Conjuntivite: sintomas e tratamento


Saiba mais sobre pedras nos rins e na bexiga


Gastrite tem cura?


O que é artrite reumatóide?


O que é urticária?


O que é a doença reumática?


Como a fibromialgia se manifesta?


Tabagismo: vilão da saúde


Saiba mais sobre bronquite


Defesas imunológicas


Gripe e resfriado: doenças diferentes


A tosse e seus significados


Como evitar as crises da enxaqueca


O que é cefaléia tensional?


Hipertensão: um mal cada vez mais freqüente


Conheça as doenças de escritório


Transtorno obsessivo compulsivo (toc)


Depressão e transtornos afetivos


Obesidade genética e obesidade ambiental


Como agem no organismo os remédios para emagrecer


Ronco e apnéia do sono, aparelho oral é uma nova opção de tratamento.


Depressão e fibromialgia: qual a relação?


O que é a síndrome da pressa?


Saiba mais sobre HPV


Dores no ombro e no pescoço


Colesterol alto: saiba como evitá-lo


Como prevenir da gripe


Conheça os tipos de alergia


O álcool como depressivo


Infertilidade conjugal


Pelo seu coração……não fume !


Desconfie da balança


Controlando o suor


Para emagrecer e manter-se magro(a)


Emagreça com saúde

http://www.sitemedico.com.br/sm/materias/index.php?mat=1858




Guarde este endereço para você ou para algum parente ou amigo.
Consulte o médico sempre.
Se puder divulgue o blog com estas informações.