É contagiante…love your neighbor as yourself…

Anúncios

Na escola, um brinquedão para estudar! Different school.


Na Russia a dona de um jardim de infância,comprou um pequeno jato Yak-42 que foi aposentado

da Georgian Airways, reformou e agora montou o avião no pátio da escola!
É um sucesso e a tendência é aumentar o número de alunos que não fazem birra nem choram nos
primeiros dias de “separação” dos pais…ótima ideia!


Leia mais – em “Dudelka:” Olha, você não vai se arrepender:http://www.doodoo.ru/interesting/14501-samolet-detsad.html


fotos diversas…do nosso mundão…Our world in pictures



Somos como a pedra bruta.Avida nos transforma
dia a dia  e lentamente em algo melhor.
O artista é Deus.
We are like stones.Life change us in something
better, slow and day after day…
God is the artist.




Continue correndo (lutando).





Gangue dos Pinguins. Hey yo!




??!!!





Another “Ducati” fan!





TV ao Vivo!



A vida é curta…então…

A vida é curta,

quebre regras,

perdoe rapidamente,

beije lentamente,

ame de verdade,

ria descontrolavelmente,

e nunca pare de sorrir,

por mais estranho que seja o motivo.

E lembre-se que não há prazer sem riscos.

A vida pode não ser a festa que esperávamos,

mas uma vez que estamos aqui, temos que comemorar!!!

Aprecie…Bençãos de Deus para você.

O bambu e as lições que podemos aprender…

Depois de uma grande tempestade, o menino que estava passando férias na casa do seu avô, o chamou para a varanda e falou:

– Vovô, corre aqui!! Me explica como esta Figueira, árvore frondosa e
imensa que precisa de quatro homens para abraçar seu tronco, se quebrou, caiu com o vento e com a chuva, e este Bambu, tão fraco, continua de pé?

– Filho, o Bambu permanece em pé porque teve a humildade de curvar-se na hora da tempestade. A Figueira quis enfrentar o vento.

O Bambu nos ensina sete coisas. Se você tiver a grandeza e a humildade dele vai experimentar o triunfo da paz em seu coração.

A primeira verdade que o Bambu nos ensina, e a mais importante, é a humildade diante dos problemas, das dificuldades. Eu não me curvo diante do problema e da dificuldade, mas diante daquele, o único, o princípio da paz, aquele que me chama, que é o Senhor.

Segunda verdade: o Bambu cria raízes profundas. É muito difícil arrancar um Bambu, pois
o que ele tem para cima ele tem para baixo também. Você precisa aprofundar a cada dia suas raízes em Deus e na oração.

Terceira verdade: Você já viu um pé de Bambu sozinho? Apenas quando é novo. Mas, antes de crescer, ele permite que nasçam outros a seu lado (como no cooperativismo). Sabe que vai precisar deles. Eles estão sempre grudados uns nos outros, tanto que, de longe, parecem com uma árvore. Às vezes tentamos arrancar um Bambu lá de dentro, cortamos e não conseguimos. Os animais mais frágeis vivem em bandos, para que, desse modo, se livrem dos predadores.

A quarta verdade que o Bambu nos ensina é não criar galhos. Como tem a meta no alto e vive em moita, comunidade, o Bambu não se permite criar galhos. Nós perdemos muito tempo, na vida, tentando proteger nossos galhos, coisas insignificantes que damos um valor inestimável. Para ganhar, é preciso perder tudo aquilo que nos impede de subirmos suavemente.

A quinta verdade é que o Bambu é cheio de ‘nós’ (e não de eu’s). Como ele é oco, sabe que, se crescesse sem nós, seria muito fraco.
Os nós são os problemas e as dificuldades que superamos. Os nós são as pessoas que nos
ajudam, aqueles que estão próximos e acabam sendo força nos momentos difíceis. Não devemos pedir a DEUS que nos afaste dos problemas e dos sofrimentos. Eles são nossos
melhores professores, se soubermos aprender com eles.

A sexta verdade é que o Bambu é oco, vazio de si mesmo. Enquanto não nos esvaziarmos
de tudo aquilo que nos preenche, que rouba nosso tempo, que tira nossa paz, não seremos felizes. Ser oco significa estar pronto para ser cheio do Espírito Santo.

Por fim, a sétima lição, que o Bambu nos dá, é exatamente o titulo do livro: ele só cresce para o alto. Ele busca as coisas do Alto. Essa é a sua meta.

(Retirado do livro: Buscando as coisas do alto- Padre Leo).

Encontra-o no suor da tua face…


Deixa a cantilena, o cântico e a recitação de contas de rosário!
A quem veneras neste recanto solitário e escuro dum templo de portas fechadas?
Abre teus olhos e vê que teu Deus não está diante de ti!
Ele está onde o agricultor está lavrando o chão duro e onde o pedreiro está rachando pedras.
Ele está com eles no sol e na chuva, e sua roupa está coberta de poeira.
Remove teu manto sagrado e como Ele desça para o chão empoeirado!
Libertação? Onde se encontra esta libertação?
Nosso mestre assumiu pessoalmente com alegria os vínculos da criação;
Ele está vinculado a nós para sempre.
Sai de tuas meditações e deixa de lado tuas flores e o incenso!
Que mal há se tuas roupas ficam gastas e manchadas?
Encontra-o e fica com Ele na faina e no suor de tua face.
(Rabindranath Tagore)