Bactérias na sua escova ! What’s in your toothbrush?

Cerdas de sua escova de dentes…você deve mantê-la fora do WC (banheiro) e sempre fazer a higiene antes de utilizá-la. Na foto uma cerda ampliada no telescópio eletrônico,foto de Steve Gschmeissner.Eu particularmente utilizo água oxigenada para matar estas bactérias.
The bristles of your toothbrush as you’ve never seen. The electron microscope is needed to show foreign bacteria that settle along the hours.Picture of Steve Gschmeissner.

Anúncios

O seu celular…olha o que tem nele…what’s living in your cell phone…

Estudantes da Universidade de Surrey, realizaram uma experiência interessante- criaram um ambiente favorável para o desenvolvimento de bactérias a partir de impressões digitais na superfície de um telefone celular. Três dias depois houve o desenvolvimento de uma colônia. A maioria das bactérias – inofensivas, porém foram detectados estafilococos…

As part of a study in bacteria transmission, Simon Park asked undergraduates in his Practical and Biomedical Bacteriology class at the U.K.’s University of Surrey to imprint their cell phones onto petri dishes filled with a bacteriological growth medium and wait a few days to see what bloomed. The result? A glimpse at some darn dirty devices.

Подробнее – на сайте “Дуделка”, посмотри, не пожалеешь:http://www.doodoo.ru/gadget/15132-bacteria-on-phone.html

O cogumelo que come plástico!! A mushroom that eats plastic!

Pesquisadores da Universidade de Yale descobriram recentemente um cogumelo nas selvas do Equador, que  consomem  poliuretano, um tipo muito comum de plástico.

Veja mais sobre esse fungo surpreendente:

Os fungos, chamados de “Pestalotiopsis micrósporo”, é capaz de sobreviver consumindo apenas plástico, o sem a necessidade de ar ou luz.

Os estudantes Jonathan Russell e Pria Anand escreveram na revista ‘Applied and Environmental Microbiology ” que a enzima do fungo usa para se decompor plástico foi isolado.
Os cientistas esperam usar a substância extraída para resolver problema do excesso do lixo plástico e ajudar os projetos de biorremediação.

Finalmente uma forma criativa e natural para ajudar a resolver o nosso problema do lixo global.

Researchers from Yale University recently discovered a mushroom in the jungles of Ecuador that is most magical indeed, for this little fungus dines on polyurethane, a very common type of plastic.

Here’s more on this amazing fungus:

The fungi, called “Pestalotiopsis microspore”, is able to survive on eating plastic alone—while without the need for air or light.

Students Jonathan Russell and Pria Anand have written in the journal ‘Applied and Environmental Microbiology’, that the enzyme the fungus uses to decompose plastic has been isolated.

Scientists hope to use the extracted chemical to solve the plastic trash and help bioremediation projects.

Now that’s a creative way to help solve our global waste problem !

Link

Conheça o sapato-aspirador de pó! The floor cleaner shoe!

Você carrega  a bateria (recarregáveis) e fica de olho no LED, quando estiver no topo,
pode começar a caminhar pela casa,escritório e ir fazendo outras coisas ao mesmo tempo…
Uma invenção para quem não tem tempo ou quer usar braços(aspirador normal ou vassoura)
e pernas…

O banho e os brasileiros:somos campeões! bath and the Brazilians, we’re champions

Para saber os hábitos de higiene dos países no mundo, e poder compará-los, a Reckitt Benckiser, indústria de produtos de higiene e cuidados pessoais, fez uma pesquisa mundial com mais de 45 mil pessoas.
No Brasil foram 1.057 entrevistados em 4 capitais.
O brasileiro lava as mãos 35,7 vezes por semana, 5 por dia. A média é parecida com países como Itália, França, Rússia, Reino Unido, Alemanha, Estados Unidos, China, Índia e Japão, que lavam as mãos de 31 a 37 vezes por semana.
Se considerarmos 3 refeições e 3 idas ao banheiro todos os dias, é pouco o hábito de lavar as mãos 5 vezes por dia, sinal que não são em todas as refeições ou em todas as idas ao banheiro que as mãos são lavadas nesses países.
O chuveiro é ligado 19,8 vezes por semana no Brasil, índice maior que as 7,4 vezes dos americanos e 5,6 dos britânicos.
A banheira é utilizada pelos russos 3,8 vezes por semana, pelos brasileiros 2,5 enquanto os japoneses vão à banheira 8,5 vezes na semana.
Na Itália o chuveiro é utilizado 6,1 vezes na semana para o banho, mas 11,5 a pia é utilizada e em 13,7 vezes na semana o bidet serve a esses propósitos.
Os hábitos de higiene dos povos são difíceis de serem alterados, faz parte da cultura local, portanto, para a indústria e comércio de produtos de higiene e cuidados pessoais o importante é direcionar os seus produtos para os públicos específicos. Esse é o papel do planejamento do marketing. Por exemplo, produtos para banhos de banheira encontram o seu maior público consumidor no Japão, enquanto produtos dirigidos ao bidet têm mais chance de sucesso na Itália que em qualquer outro país. Leia mais: http://romeufriedlaenderjunior.blogspot.com/2010/06/no-banho-o-brasil-da-um-banho.html#ixzz0sTM296sO

Revista Época:
Os brasileiros lavam as mãos tanto quanto os europeus, mas tomam mais banhos – apesar de alguns serem de balde, segundo estudo encomendado por uma indústria de higiene e cuidados pessoais
Na Itália, França, Rússia, Reino Unido, Alemanha, Estados Unidos, China, Índia e Japão as pessoas normalmente lavam de 31 a 37 vezes as mãos durante a semana, mais ou menos como o brasileiro (35,7 vezes).
No banho, no entanto, nosso país não segue qualquer índice internacional.
Enquanto os britânicos se banham no chuveiro 5,6 vezes por semana e os americanos, 7,4, os brasileiros dão um “banho” (com o perdão no trocadilho) nos hábitos estrangeiros.
Por aqui, ligamos o chuveiro 19,8 vezes por semana.
Só que quando o banho é com balde, essa taxa diminui para 2,5 vezes, enquanto que nos outros países ela nem existe – exceto pela China (0,5) e Índia (0,8).
Já sabíamos que o brasileiro tomava bastante banho comparado ao europeu, mas não em relação a povos da Ásia. Os dados são de um estudo encomendado pela Reckitt Benckiser, indústria que fabrica produtos de higiene e cuidados pessoais. No total, 45 mil pessoas foram entrevistadas. No Brasil, os pesquisadores conversaram com 1.057 moradores de quatro capitais, no fim do ano passado. Com as informações da pesquisa é possível fazer algumas constatações.
Lavar as mãos 35 vezes na semana é pouco, se contarmos três refeições ao dia e pelo menos quatro idas ao banheiro diárias ( [3 + 4] x 7 = 49). Entre os brasileiros, 64% lavam as mãos de manhã, 53% antes ou depois das refeições, 46%, depois que chegam do trabalho ou escola, 40% depois de usarem transporte público e 9%, antes de alguma atividade religiosa. A hora do banho é majoritariamente pela manhã (88%), mas 42% tomam depois do trabalho ou escola, 45%, antes de dormir e, 25%, antes de passear.
Entre os dados também é possível ver em quais países os habitantes preferem banhos relaxantes na banheira: na Rússia, a população é adepta a esse recurso 3,8 vezes por semana. Já na Alemanha, apenas 1,1 vez. No Brasil, 2,5 e, no Japão, onde o ofurô foi inventado, a população toma banho de banheira 8,5 vezes pode semana – o índice mais alto mostrado no estudo. E na pia ou tanque? Brasileiros tomam banho nesses reservatórios de água 13,7 vezes por semana. A Itália vem em segundo lugar, com 11,5, e a China, por último, 1,1. O bidet, tão menosprezado pela arquitetura contemporânea, é lugar de banho para os italianos também. Nele, a população da Itália se banha 13,7 vezes na semana, ou seja, os moradores da península em formato de bota preferem a pia (11,5) ou o bidet (13,7) ao velho e bom chuveiro (6,1). Os indianos também são fãs dessa louça (8,9 banhos na semana), ao contrário de todos os outros países consultados.
fonte:http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI146532-15257,00-BRASILEIROS+TOMAM+VEZES+MAIS+BANHOS+QUE+BRITANICOS.html

O creme dental -hoje e ontem…

Este é o Doramad – alemão e radioativo… O scotch com sabor whiskey!

O doctor Burt´s em sabor lavanda!


Outros dois em sabor Whisky…

O chinês na moda do Chá verde…

Este aqui é no sabor “carvão”

A pasta de dentes tem seu registro mais antigo num manuscrito egípcio do ano 400 d.C., numa receita de mistura de flores.
Com o tempo, com romanos, gregos, persas e outros povos foram aperfeiçoando e os mais diversos ingredientes sendo adicionados, como ossos esmagados e conchas …

A pasta de dente como conhecemos hoje, foi inventada pela Colgate. Em 1873, a empresa lançou o primeiro creme dental, vendido em frascos e em 1896, a primeira pasta vendida em tubos, com a produção em massa iniciando em 1908.
O sabor menta é, sem dúvida, o mais popular de todos, pois garante “um hálito puro e refrescante”. Mas, e se você enjoasse do sabor convencional dos cremes dentais mais populares? Quais seriam suas opções?
Vide fotos:
Nos tempos da segunda guerra mundial, o creme dental Doramad prometia brancos e brilhantes devido a ação dos elementos radioativos presentes em sua fórmula. Claro que, tudo isso, com alguns pequenos efeitos colaterais.
O creme dental Bourbon , o Scotch e o Whisky continha 3% de álcool -sabor whiskey!
O N & M vinha em embalagem original e no sabor vinho…
O Charcle – sabor carvão e na cor preta…
O JIA JIA JiE – composto de ervas de “chá verde”
O doctor Burt´s era feito de lavanda…