Robôs que correm -Raptor Robot -very fast !

 Desenvolvido pelo Instituto Coreano Avançado de Ciência e Tecnologia (KAIST), uma das maiores universidades da Coreia do Sul, o robô Raptor é capaz de atingir 46 quilômetros por  hora correndo em uma esteira. Este bípede, que leva o nome de velociraptor , pesa apenas 3 quilos e mede apenas 47 cm de altura. Um motor conduz  cada extremidade da perna que é constituído por um sistema de lâminas compostas. Para ser capaz de superar os obstáculos, o robô pode ser equipado com uma “cauda”, uma barra estabilizadora que, quando postos em movimento, actua no giroscópio para assegurar o equilíbrio da máquina. Veja:

Anúncios

O Robô para todo o terreno: RHex Robot

Produzido na Universidade da Pensilvânia nos EUA o RHex é um robô incrível feito para ultrapassar obstáculos e saltar sobre espaços e fendas. Há uma década que o robô vem sendo aperfeiçoado e as imagens comprovam os avanços dos materiais e dos computadores. A combinação dos movimentos, agilidade, capacidade de deslocamento é o resulta- do do desenvolvimento da inteligência artificial embarcada e aplicada aos mecanismos móveis da máquina. Logo em tamanho próprio para uso humano (esperamos que seja para fins pacíficos). Hope this robot made by The University of Pennsylvania comes for pace.

O robô que "apaga" as construções! A new robot for demolition – Ero !

Demolir um edifício não é uma tarefa fácil. Risco de acidentes, mão de obra treinada,licenças… Utilizar explosivos envolve riscos em área urbana e nem sempre dá certo.. No futuro- próximo usaremos robôs. Por que não?
Omer Haciomeroglu  criou o robô ERO –  Reciclador de Concreto, e tornou-se  vencedor do prêmio International Design Excellence da IDSA.
Este robô  quebra e fragmenta o concreto no local e  após bombeia os restos para reutilização.
Os robôs derrubam uma parede por vez.  Tudode forma limpa, ao contrário da maioria das técnicas de demolição atuais.
O ERO trabalha com um jato d’água de alta pressão, que fragmenta e quebra o concreto. O robô então absorve resíduos e faz uma mistura de  cimento e outras soluções, e o envia para  sacos que podem ser armazenados e reutilizados  em outras construções. A  água também  é reciclada, assim como as ferragens de aço ou ferro de vigas, colunas ou  dentro das paredes de concreto.
Dessa maneira não se utilizam combustíveis fósseis para as máquinas e que não reciclam praticamente nada.
Por enquanto  o ERO ainda é apenas um conceito.

Haciomeroglu trabalha no Umea Institute of Design (Suécia) e as novidades na área da construção estão aos poucos substituindo os processos atuais, quase os mesmos aos do início do século passado…

A new concept in robotics may improve the efficiency of building demolition and recycling. Swedish student designer Omer Haciomeroglu says that the robot called ERO is a smart recycling robot like Wall-E.

The ERO can “efficiently disassemble concrete structures without any waste, dust or separation and enable reclaimed building materials to be reused for new prefabricated concrete buildings”.

This is achieved using high-powered water jets to crack the concrete. The aggregate cement and water is then sucked up and separated. The water is recycled back into the system, while clean aggregate is packed and sent to concrete precast stations for reuse. The rebar can then be cleaned and cut on the spot to be reused.

A fleet of ERO robots working together would be able to scan the surroundings and plan a route of action. Once they start working, the robots can “literally erase a building”.