Conheça o barco energizado pelo sol /First electrical engine boat.

O primeiro barco movido a energia solar a navegar ao redor da terra,o “PlanetSolar’s TÛRANOR,navega
com um motor elétrico,silenciosamente e sem poluir.O barco tem duas missões a cumprir.O primeiro obje-
tiv é mostrar que as tecnologias atuais são efetivas e utilizáveis.O segundo objetivo é avançar na pesquisa
científica de energia renováveis.O maior bote movido a energia solar esteve em Miami,Cancun,Brisbane,
Hong Kong e esta a caminho do Vietnam.Medindo 101 pés de comprimento e 49 pés de largura,no valor
de U$ 26 milhões ,o Tûranor pode transportar confortavelmente 50 passageiros.O design -Suíço e a
construção alemã é movido por paineis solares.Estes paineis carregam dois motores elétricos,que podem
alcançar 34 km/h.Os paineis podem estocar energia suficiente para manter o barco em clima sem sol por
três dias. O excesso de energia é armazenado em uma bateria de lithium-ion gigante.O nome do barco,
Tûranor é originado do filme “O Senhor dos Anéis”

.
PlanetSolar’s TÛRANOR is currently on its way to becoming the first solar-powered boat to circumnavigate the globe. Driven by a silent, pollution-free electrical engine that is powered exclusively by solar energy, the PlanetSolar team has two goals in mind. The first objective is to show that current technologies aimed at improving energy efficiency are reliable and effective. The second is to advance scientific research in the field of renewable energy. The world’s largest solar-powered boat has already been to Miami, Cancun, Brisbane, Hong Kong and just made its way to Vietnam. Measuring around 101 feet long and 49 feet wide, the $26 million TÛRANOR can comfortably transport 50 passengers. The Swiss-designed, German-built ship is powered by over 5,380 square feet of solar paneling. The panels power two electric motors, which can reach 15 miles per hour. The panels can also soak up enough stored energy to power the boat in cloudy weather for three days. The excess energy is stored in a giant lithium-ion battery. And, in case you were wondering how PlanetSolar came up the ship’s name, TÛRANOR is derived from the “Lord of the Rings”

Anúncios

Solar -teto/roof da Toyota (Gigante-Giant):a natureza agradece!

Toyota oficialmente inaugurou o teto solar de sua fabrica na Bélgica. Um dos maiores tetos com painéis solares para geração de energia elétrica.Ao custo de 7 milhões de euros vai atender a

15 a 20 por cento do consumo anual de energia requerida para a indústria.Os 12.800 painéis

solares nos 80.000 m² podem produzir 1,620 MWh/ano. O gás carbônico que deixa de poluir

a atmosfera é de 1.700 t o n e l a d a s por ano (peso de 1.700 fuscas por ano de poluição a menos no ar do planeta= parabéns Toyota!)

Toyota has officially inaugurated the solar panel park on the roof of Toyota Parts Center Europe (TPCE). Covering about 80,000sqm, the solar installation is the one of the largest thin-film solar panel rooftop installations in Belgium. Built at a cost of over €7 million, the installation will be able to provide between 15 to 20 percent of the annual electricity requirements of the facility.The 12,800 panels on the 80,000m² roof can produce 1,620 MWh/year. The CO2 saving is forecast to be 1,700 tonnes/year.

Filtros solares- 10 marcas & 8 reprovadas…Leia!

Enviado pr e-mail pelo colaborador Silvio L.

Apenas dois filtros solares passam em teste.
Cinco das dez principais marcas de protetor solar em loção vendidas no País não são resistentes à radiação, segundo pesquisa da Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Pro Teste).
Os produtos, entre eles Nivea e Sundown, perdem até 50% do FPS (fator de proteção aos raios UVB, responsáveis pelo câncer de pele) quando expostos a uma hora de sol.
Na avaliação global, oito marcas das dez analisadas foram reprovadas por também não resistir à água ou não bloquear raios UVA, ligados ao envelhecimento da pele.

Apenas os protetores L’Oréal Solar Expertise e o Cenoura & Bronze foram aprovados.

A avaliação global dos produtos é uma média das notas em cada um dos quesitos. O FPS é responsável por bloquear os raios UVB, que são mais fortes entre 10 horas e 16 horas, período não recomendado para exposição prolongada ao sol.
São os principais responsáveis por câncer de pele, queimaduras e vermelhidão.No teste de fotoinstabilidade, o FPS dos produtos foi medido antes e depois da exposição a uma temperatura de 40ºC.
50% do seu FPS. Todos os protetores analisados são de fator 30. Após uma hora de uso, eles caíam para FPS 15. “O segundo pior foi o La Roche Posay, que manteve só 62% de sua proteção.
As marcas Avon, La Roche-Posay, Nivea, Banana Boat e Sundown foram reprovadas.

Isso não quer dizer que os produtos não oferecem proteção aos raios UVB, explica a pesquisadora, e sim que têm pouca resistência à luz e ao calor. Além de instável à exposição solar, o Coppertone declarou um fator de proteção (30), maior do que o medido (25). Todos as embalagens mencionavam resistência à água, mas após imersão de meia hora, a proteção do produto da Natura caiu para 30% do FPS inicial, por exemplo. O Sundown caiu para 55%. Para o especialista em foto proteção e professor da Faculdade de Medicina da USP, Sérgio Schalka, a diminuição do FPS é natural. “Mesmo os produtos que se declaram resistentes à água perdem, após 40 minutos de imersão na água até 50% do FPS.”As oito marcas de protetor solar avaliadas pela Pro Teste discordaram do resultado da pesquisa e informaram que seus produtos foram submetidos a testes científicos, aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e liberados para o comércio.
Todas as empresas afirmaram que não tinham conhecimento do estudo. A L”Oréal Brasil, que representa a La Roche-Posay disse que desconhece qual “a instituição que realizou os testes” e os critérios utilizados.A Nivea Brasil, fabricante do Nivea Sun Loção Solar Protetora informou que, como não teve acesso ao estudo, “não pode avaliar, em profundidade, detalhes sobre a metodologia e resultado do mesmo”. Destacou ainda que todos os produtos da empresa são desenvolvidos sob protocolos globais de qualidade e que a loção solar protetora FPS 30 atende às exigências dos órgãos regulamentadores.A assessoria de imprensa da Johnson & Johnson, que representa a marca Sundown, divulgou que só tomou conhecimento da análise da Pro Teste na tarde de ontem. A empresa ainda afirma que “estranha os métodos utilizados” e que usa, na formulação do protetor, uma combinação de filtros que garante a proteção UVA/UVB.Metodologia
A Natura, que teve seu produto avaliado como ruim na proteção aos raios UVA, afirmou que a análise da Pro Teste difere da adotada pela Natura. E que tecnicamente não é possível compará-los, “pois fazem uso de metodologias e controles diferentes”. O Estado não localizou o representante da Sun Pharmaceuticals, fabricante da marca Banana Boat. Valdir Oliveira, gerente de vendas da Arcom S/A, importadora oficial do Banana Boat Bloqueador Solar Ultra, afirmou que neste ano a empresa não comprou a linha analisada.A Mantecorp, fabricante do Episol Loção Oil Free e do Coppertone, disse que seus produtos seguem padrões de qualidade nacionais e internacionais. a Avon, do produto Avon Sun, divulgou que a Anvisa não obriga “mencionar na rotulagem a indicação do fator de proteção UVA”. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .