O tatu-bola -mascote da copa 2014

TATU-BOLA (Tolypeutes tricinctus)

Características � também conhecido como tatuapara, sua couraça tem apenas 3 a 4 cintas. Cabeça revestida por placas especiais e couraça que cobre o corpo em cima e pelos lados, compondo-se de pequenas plçacas justapostas em mosaicos. A barriga é nua.
Habitat � campos
Ocorrência � do nordeste ao sul do Brasil, estendendo-se para o oeste, alcançando a Argentina.
Hábitos � em ocasião de perigo, se encolhe todo em sua couraça, tomando perfeito aspecto de bola. Passam o dia em tocas cavadas. À noite é o período de maior atividade, quando sai à procura de alimentos.
Alimentação � vermes e larvas, formigas e cupins.
Reprodução � de 4 a 6 crias
Ameaças � carne apreciada, por isso muito caçado


O tatu-bola, animal nativo do Brasil, definido para ser a mascote da Copa do Mundo de 2014 e já
anunciado pela FIFA e pelo Comitê Organizador Local e cujo desenho foi escolhido pela FIFA e
pelo COL após a análise de propostas de agências de publicidade espalhadas pelo país. Assim o
atual desenho do tatu-bola foi escolhido por ser o favorito do principal público – alvo: as crianças.


‘É importante destacar que o tatu-bola é uma espécie vulnerável. Com esta mascote, vamos poder realizar um dos principais objetivos da Copa do Mundo da FIFA 2014, que é comunicar a importância do meio ambiente e da ecologia. Temos certeza de que ela será amada não apenas no Brasil, mas no mundo todo’, afirmou Jérôme Valcke, secretário-geral da FIFA.

A ideia de ter o “Tolypeutes tricinctus” como símbolo do Mundial do Brasil surgiu no Ceará e foi apresentada apenas em fevereiro ao Ministério do Esporte e ao Comitê Organizador Local (COL) pela ONG Associação Caatinga, idealizadora do projeto.

No texto da campanha, a Associação Caatinga explica que o “Tolypeutes tricinctus” é o tipo de tatu mais ameaçado do Brasil e que a caça já o fez desaparecer de muitos estados. Para defender a escolha da mascote, a ONG lembrou que o nome original do tatu-bola foi dado devido à habilidade de curvar-se sobre si mesmo para se proteger quando ameaçado, ficando no formato de uma bola.
Anúncios