Segunda-feira ! (sem horário de verão) – felicidade para quem trabalha!

Anúncios

Um dia para refletir nos perigos: 01/05/2012 (video e fotos)

Vejam : sou a próxima vítima!

about Safe Work
Dizem que fotos valem por mil palavras: Os flagrantes ainda hoje vistos em ambientes de trabalho aqui e pelo mundo demonstram que pouco avançamos nesta área.
Cabe aos profissionais habilitados/capacitados orientar para evitar atitudes que tiram vidas e/ou incapacitam pessoas no trabalho.

Elevadores adequados para eliminar as mortes por queda.
Chega de ouvir falar em “arrebentou o cabo e alguns morreram”…
A tecnologia esta aí e as empresas precisam se adaptar.
Na foto o elevador por cremalheira já utilizado pelas melhores empresas.

No Dia do Trabalho gostaria de ver a notícia que as mortes nos canteiros de obras,nas frentes de trabalho,no chão de fábrica caíram drásticamente devido a conscientização dos trabalhadores para o perigo presente em cada momento no local onde executam suas tarefas.
Que todo o Técnico em Segurança do Trabalho,todo Engenheiro em Segurança do Trabalho,todo Auditor Fiscal do Trabalho e demais profissionais saibam orientar e contribuir na diminuição desta catástrofe que são os acidentes do trabalho.

falta de profissionalismo:lesões à vista!

Trabalho seguro também fora das áreas internas das empresas.
O entorno e vias externas à empresa afetam toda a população.

Não é possível evitar acidentes de trabalho quando
o trabalhador é sobrecarregado ou não tem
consciência que seu comportamento é
indevido!

Aqui falta a orientação do Técnico em Segurança do Trabalho…
basta um movimento em falso na chave de fenda e mais uma
morte horrível…

trabalho no lar,em residências,índice alto de
quedas,fraturas,choques elétricos e intoxicações…

                                         

                                       

//www.youtube.com/get_player

Cidadão paga…paga…e paga…

fonte: http://blog.gbolso.com.br

Quando um cidadão vai preso, ele não pode “prover o sustento de seus familiares”. Sendo assim, o governo dá uma espécie de “bolsa marginal” com valores de R$ 752,12 ao mês !!!

Sim… Eles recebem “Salário” para ficarem presos… Se pensarmos que além do salário, ganham mais do que muito pai de familia, se considerarmos que possuem ainda proteção 24 horas, serviço de saúde, acompanhamento psicológico, alimentação balanceada por nutricionistas, comida de primeira qualidade, não pagam impostos, possuem equipamentos de ginástica, quadras poli-esportivas, podem sair em épocas festivas e o melhor, não têm preocupação em ser mandado embora do “trabalho” e ao contrário dos garis, nem precisam ter ensino fundamental !!!

Começa a pensar em se tornar um presidiário de carreira ? Então leia mais abaixo e veja por seus próprios olhos na página da previdência social, os benefícios aos “presos”.Fica agora a pergunta: O Estado paga algo a título de indenização para as vítimas dos atos dos presidiários, que pagam impostos e cumprem a lei?CLARO QUE NÃO !!!

Legislação-previdência social:

Auxílio-reclusãoO auxílio-reclusão é um benefício devido aos dependentes do segurado recolhido à prisão, durante o período em que estiver preso sob regime fechado ou semi-aberto. Não cabe concessão de auxílio-reclusão aos dependentes do segurado que estiver em livramento condicional ou cumprindo pena em regime aberto. Para a concessão do benefício, é necessário o cumprimento dos seguintes requisitos: – o segurado que tiver sido preso não poderá estar recebendo salário da empresa na qual trabalhava, nem estar em gozo de auxílio-doença, aposentadoria ou abono de permanência em serviço;- a reclusão deverá ter ocorrido no prazo de manutenção da qualidade de segurado;- o último salário-de-contribuição do segurado (vigente na data do recolhimento à prisão ou na data do afastamento do trabalho ou cessação das contribuições), tomado em seu valor mensal, deverá ser igual ou inferior aos seguintes valores, independentemente da quantidade de contratos e de atividades exercidas, considerando-se o mês a que se refere.

Equipara-se à condição de recolhido à prisão a situação do segurado com idade entre 16 e 18 anos que tenha sido internado em estabelecimento educacional ou congênere, sob custódia do Juizado de Infância e da Juventude.
Após a concessão do benefício, os dependentes devem apresentar à Previdência Social, de três em três meses, atestado de que o trabalhador continua preso, emitido por autoridade competente, sob pena de suspensão do benefício. Esse documento será o atestado de recolhimento do segurado à prisão .

O tempo necessário para um Big Mac/Working time needed to buy a Big Mac

O jornal “the Economist” publicou uma tabela com comparativos de tempo de trabalho necessário para poder adquirir um “big mac” em 73 cidades do mundo, baseados
em 14 profissões semelhantes. Observe que no México trabalha-se mais de duas horas para adquirir um destes lanches enquanto que em Chicago apenas 12 minutos.
From The Economist, a chart showing “how long it takes a worker on the average net wage to earn the price of a Big Mac in 73 cities.”