Rádio na internet…quer gravar "aquela" música?Radio in internet…want to record "that" music?

Na internet é bastante comum encontramos sites que disponibilizam audio em streaming. Inúmeras emissoras tradicionais de rádio no mundo todo transmitem sua programação ao vivo. Diversas vezes, gostaríamos de gravar no formato mp3 programas ou músicas transmitidas em streaming para poder escutar mais tarde em nosso computador. Bem, o som nunca fica perfeito e com a qualidade de um CD, mas um software que capture o som de um arquivo streaming é uma boa sáida para guardar esses registros de som. Uma excelente opção é o Mp3MyMp3, um pequeno aplicativo que, quando aberto, permite gravarmos qualquer som que esteja sendo transmitido em formato streaming. Basta configurar o seu dispositivo de gravação do computador para “Stereo Mix”, ajustar o formato e bitrate desejados, o volume de gravação e clicar no botão “Rec”.

http://www.mp3mymp3.com

Use this program to record music or everything you want from internet (streaming)

Anúncios

Plano cicloviário : comparando cidades…

video e texto do site :http:screamingmonkeybike.blogspot.com

Segundo os “especialistas” nossa cidade (Porto Alegre) necessita de R$ 100.000,00 por quilômetro para fazer as ciclovias…

Vejamos um caso que esta saindo do papel…cidade de Indianápolis nos EUA onde por um orçado de U$ 20.000.000 serão construídas as ciclovias, acessos e assitências aos ciclistas e pedestres aos centros culturais, parques,ligando bairros e locais
importantes da cidade…O retorno esperado: empregos, novos negócios,turismo,e milhões de dólares injetados na economia.

Falta empenho, políticos e pressão da comunidade para a ciclovia sair do papel.
Precisamos de pessoas com visão para o futuro – o futuro não está nos carros.
Veja o video que mesmo sendo em inglês ensina muito para quem não entende o idioma:

http://vimeo.com/moogaloop.swf?clip_id=6578628&server=vimeo.com&show_title=0&show_byline=0&show_portrait=0&color=&fullscreen=1

Indianapolis Cultural Trail from Gail Payne on Vimeo.

Indianapolis. World class cycling city.

Indianapolis, IN: Received $20,500,000 to complete an extensive bicycle and pedestrian network in the center of the city called the Indianapolis Cultural Trail. The completion of the trail, which will connect five key neighborhoods, will put Indianapolis in the top tier of bicycle-friendly downtowns in America. In some areas, city planners are taking a full lane and turning it over to pedestrians and cyclists. The Indianapolis Star has more. The video below is a good overview.

Fim do mundo -2012 ? Que bobagem…

copiado do blog do meu amigo Henrique :
http://mancandolivre.blogspot.com/

2012
NÃO SERÁ O FIM DO MUNDO,
SERÁ O FIM DE UMA ERA
E INICIO DE OUTRA,

PREPARE-SE:

Muito se fala de 2012, mas pouco efetivamente se conhece.

Segue um texto rápido e esclarecedor, para desmistificar um pouco
a profecia e trazer uma linguagem simples, ofertando ânimo extra para nossas ações como sincronizadores biosféricos.

Os corpos que não refinarem suas energias não conseguirão ficar encarnados dentro da terceira dimensão, pois a quarta dimensão estará instalada.

O sistema solar gira em torno de Alcione, estrela central da constelação de Plêiades. Esta foi a conclusão dos astrônomos Freidrich Wilhelm Bessel, Paul Otto Hesse, José Comas Solá e Edmund Halley, depois de estudos e cálculos minuciosos.
Nosso Sol é, portanto, a oitava estrela da constelação – localizada a aproximadamente 28 graus de Touro – , e leva 26 mil anos para completar uma órbita ao redor de Alcione, movimento terrestre também conhecido como Precessão dos Equinócios.

A divisão desta órbita por doze resulta em 2.160, tempo de duração de cada era “astrológica” (Era de Peixes, de Aquário, etc).
Descobriu-se também que Alcione tem à sua volta um gigantesco anel, ou disco de radiação, em posição transversal ao plano das órbitas de seus sistemas (incluindo o nosso), que foi chamado de Cinturão de Fótons.

Um fóton consiste na decomposição ou divisão do elétron, sendo a mais ínfima partícula de energia eletromagnética, algo que ainda se desconhece na Terra.
Detectado pela primeira vez em 1961, através de satélites, a descoberta do cinturão de fótons marca o início de uma expansão de consciência além da terceira dimensão.

A ida do homem à Lua nos anos 60 simbolizou esta expansão, já que antes das viagens interplanetárias era impossível perceber o cinturão.

A cada dez mil anos o Sistema Solar penetra por dois mil anos no anel de fótons, ficando mais próximo de Alcione.
A última vez que a Terra passou por ele foi durante a “Era de Leão”, há cerca de doze mil anos.
Na Era de Aquário, que está se iniciando, ficaremos outros dois mil anos dentro deste disco de radiação.
Todas as moléculas e átomos de nosso planeta passam por uma transformação sob a
influência dos fótons, precisando se readaptar a novos parâmetros.
A excitação molecular cria um tipo de luz constante, permanente, que não é quente, uma luz sem temperatura, que não produz sombra ou escuridão.
Talvez por isso os hinduístas chamem de “Era da Luz” os tempos que estão por vir.

Desde 1972, o Sistema Solar vem entrando no cinturão de fótons e em 1998 a sua metade já estará dentro dele.

A Terra começou a penetrá-lo em 1987 e está gradativamente avançando, até 2.012, quando vai estar totalmente imersa em sua luz.

De acordo com as cosmologias maia e asteca, 2.012 é o final de um ciclo de 104 mil anos, composto de quatro grandes ciclos maias e de quatro grandes eras astecas.

Humbatz Men, autor de “Origem Maia”, fala em “Los Calendários” sobre a vindoura “Idade Luz”.

Bárbara Marciniak, autora de “Mensageiros do Amanhecer”, da Ground e “Earth”, da The Bear and Company e a astróloga Bárbara
Hand Clow, que escreveu “A Agenda Pleiadiana”, da Editora Madras, receberam várias canalizações de seres pleiadianos.

Essas revelações falam sobre as transformações que estão ocorrendo em nosso planeta e nas preparações tanto física quanto psíquicas que precisamos nos submeter para realizarmos uma mudança dimensional.Segundo as canalizações, as respostas sobre a vida e a morte não estão mais sendo encontradas na terceira dimensão.Um novo campo de percepção está disponível para aqueles que aprenderem a ver as coisas de uma outra forma.

Desde a década de oitenta, quando a Terra começou a entrar no Cinturão de Fótons, estamos nos sintonizando com a quarta dimensão e nos preparando para receber a radiação de Alcione, estrela de quinta dimensão.

Zona arquetípica de sentimentos e sonhos, onde é possível o contato com planos mais elevados, a quarta dimensão é emocional e não física.
As idéias nela geradas influenciam e detonam os acontecimentos na terceira dimensão, plano da materialização.

Segundo as canalizações, a esfera quadri-dimensional é regida pelas energias planetárias de nosso sistema solar, daí um trânsito de Marte, por exemplo, causar sentimentos de poder e ira.

Para realizar esta expansão de consciência é preciso fazer uma limpeza, tanto no corpo físico como no emocional, e transmutar os elementais da segunda dimensão a nós agregados, chamados de miasmas. Responsáveis pelas doenças em nosso organismo, os miasmas são compostos de massas etéricas que carregam memórias genéticas ou de vidas passadas, memórias de doenças que ficaram encruadas e impregnadas devido a antibióticos, poluição, química ou radioatividade.

Segundo as canalizações, esses miasmas estão sendo intensamente ativados pelo Cinturão de Fótons.Os pensamentos negativos e os estados de turbulência, como o da raiva, também geram miasmas, que provocam bloqueios energéticos em nosso organismo.

Trabalhar o corpo emocional através de diversos métodos terapêuticos – psicológicos, astrológicos ou corporais – ajuda a liberar as energias bloqueadas.
A massagem, acupuntura, homeopatia, florais, meditação, yoga, o tai-chi, algumas danças, etc, são também técnicas de grande efetividade, pois mexem com o corpo sutil e abrem os canais de comunicação com outros planos universais.As conexões interdimensionais são feitas através de ressonância e para sobrevivermos na radiação fotônica temos que nos afinar a um novo campo vibratório.

Ter uma alimentação natural isenta de elementos químicos, viver junto à natureza, longe da poluição e da radiatividade, liberar as emoções bloqueadas e reprimidas, contribuem para a transição.

Ter boas intenções é essencial, assim como estar em estado de alerta para perceber as sincronicidades e captar os sinais vindos de outras esferas.

Segundo a Agenda Pleiadiana, de Bárbara Hand Clow, o Cinturão de Fótons emana do Centro Galáctico.
Alcione, o Sol Central das Plêiades, localiza-se eternamente dentro do Cinturão de Fótons, ativando sua luz espiralada por todo o Universo.

Mas afinal e nós nisso tudo? Nós somos os mais beneficiados com tudo isso.

Todos nós, os seres encarnados na Terra estamos passando por um processo de iniciação coletiva e escolhemos estar aqui nessa difícil época de transição de nosso planeta, que atingirá todo o Universo.

Os fótons funcionam como purificadores da raça humana e através de suas partículas de luz, às quais estamos expostos nos raios solares, dentro em breve estaremos imersos nesta “Era de Luz”, depois de 11 mil anos dentro da Noite Galáctica ou Idade das Trevas, como os hindus se referiam a Kali Yuga.

Como um sistema de reciclagem do Universo, o Cinturão de Fótons inicia a Era da Luz.

Existem diversas formas da humanidade intensificar sua evolução, desenvolvendo um trabalho de limpeza dos corpos emocionais, com o uso de terapias alternativas, como florais, Yoga, Sahaja Maithuna, musicoterapia, cromoterapia entre muitos outros.São terapias e práticas que trabalham com a cura dos corpos sutis, evitando que muitas doenças sejam desenvolvidas antes mesmo de alcançar o corpo físico, além de curar outras já instaladas.

Cada partícula vai se alojando em todos os cantinhos de nosso planeta trazendo a consciência (Luz), a Verdade, a Integridade e o Amor Mútuo.
Cada um de nós tem um trabalho individual para desenvolver aliado ao trabalho de conscientizaçã o da humanidade.

Os corpos que não refinarem suas energias não conseguirão ficar encarnados dentro da terceira dimensão, pois a quarta dimensão estará instalada.E todos nós redescobriremos a nossa multidimensionalida de e ativaremos nossas capacidades adormecidas dentro da Noite Galáctica.

A inteligência da Terra será catalizada para toda a Via Láctea.

Todos estes acontecimentos foram registrados no Grande Calendário Maia, que tem 26 mil anos de duração e termina no solstício de inverno, no dia 21 de dezembro de 2012 dC, que marca a entrada definitiva da Terra dentro do Cinturão de Fótons por 2000 anos ininterruptos.

Consciência é Luz. Luz é Informação.

Informação é Amor. Amor é Criatividade.

Andando de moto em Porto Alegre I (ride in my city )- if it did not open read instructions…

Obs:portuguese
PS: english

O vídeo não abre, aparece mensagem que foi removido ou impróprio para menores de 18 anos?
Para solucionar este problema basta fazer como no exemplo seguinte:
1. Vejamos o link do video http://www.youtube.com/watch?v=AzI6VhtGhBs
Se removermos o “watch? ” e trocarmos o “=” por “/” ficamos com http://www.youtube.com/v/AzI6VhtGhBs
Pronto agora pode assistir…

If this video is forbidden or removed in your country change some letters of the adress in the site of youtube.com ,like above (is the same adress,but with some changes in it:
1.remove ” watch? “
2.change the sign ” = ” for /
Like I did abovc…it´s easy…

Andando de moto em Porto Alegre II (ride in my city) and read the "ps"

Obs:
PS:

O vídeo não abre, aparece mensagem que foi removido ou impróprio para menores de 18 anos?
Para solucionar este problema basta fazer como no exemplo seguinte:
1. Vejamos o link do video http://www.youtube.com/watch?v=AzI6VhtGhBs
Se removermos o “watch? ” e trocarmos o “=” por “/” ficamos com http://www.youtube.com/v/AzI6VhtGhBs
Pronto agora pode assistir…

If this video is forbidden or removed in your country change some letters of the adress in the site of youtube.com ,like above (is the same adress,but with some changes in it:
1.remove ” watch? “
2.change the sign ” = ” for /
Like I did abovc…it´s easy…

Andando de moto em Porto Alegre III (ride in my city )- if it did not open read instructions…

Obs:
PS:

O vídeo não abre, aparece mensagem que foi removido ou impróprio para menores de 18 anos?
Para solucionar este problema basta fazer como no exemplo seguinte:
1. Vejamos o link do video http://www.youtube.com/watch?v=AzI6VhtGhBs
Se removermos o “watch? ” e trocarmos o “=” por “/” ficamos com http://www.youtube.com/v/AzI6VhtGhBs
Pronto agora pode assistir…

If this video is forbidden or removed in your country change some letters of the adress in the site of youtube.com ,like above (is the same adress,but with some changes in it:
1.remove ” watch?
2.change the sign ” = ” for /
Like I did abovc…it´s easy…

Acerte na bicicleta – altura,tamanho do quadro e etc…right size of your bicycle and more…

Sua altura é 1,50 então seu quadro de moutain bike deve ser 14 *
seu quadro de bicicleta de estrada : 48¨¨
__________________________________________________
Sua altura é 1,60 então seu quadro de mountain bike deve ser 16*
seu quadro de bicicleta de estrada: 50,52,54¨¨
___________________________________________________
Sua altura é 1,70 então seu quadro de mountain bike deve ser 17 ou 18*
seu quadro de bicicleta de estrada: 54,55,56¨¨
___________________________________________________
Sua altura é 1,80 então seu quadro de mountain bike deve ser 19 ou 20*
seu quadro de bicicleta de estrada: 57 ou 58¨¨
___________________________________________________
Sua altura é 1,90 então seu quadro de mountain bike deve ser 21 ou 22*
seu quadro de bicicleta de estrada: 60 ou 62¨¨
___________________________________________________
* em polegadas
¨¨ em centímetros
As bicicletas fabricadas no Brasil são, em sua maioria, tamanho 18 ou 19 polegadas.
Há algumas variações na forma utilizada pelos fabricantes para medir suas bicicletas. Portanto, é possível encontrar bicicletas de idênticas medidas, mas que por suas aparências, dão a idéia de tamanhos diferentes.

O tamanho correto de uma bicicleta de estrada ou profissional, bem como seu ajuste ao ciclista, deve ser estabelecida por um profissional especializado.

Abaixo ilustramos duas sugestões para o ajuste de sua bicicleta:

1) Sugestão para bicicletas sem amortecedor

Ajuste de selim: Três dedos abaixo, partindo da parte mais alta do osso da bacia, na lateral do corpo.

Distância entre a ponta do selim e a caixa de direção da bicicleta é igual a distância do cotovelo às pontas dos dedos indicador e anular do ciclcista.

2) Sugestão para bicicletas em geral

A altura do cavalo x 0,88 é igual a medida do selim até o centro do eixo do movimento central da bicicleta, conforme o desenho. Os pés devem estar descalços e o ciclista deve estar vestido com a roupa que habitualmente utiliza para pedalar.

O link abaixo permite você colocar suas medidas e obter a bicicleta ideal.  Ele foi projetado segundo as fórmulas de Greg LeMond, e na página de resultados vocês podem acessar o link com um pdf que explica toda sua metodologia e fórmulas.
Esse bikefit foi feito para ser o mais simples possível, especialmente para ajudar aos novatos na hora de comprar sua primeira bike, e para mostrar a quem não conhece o quanto um fit pode melhorar o seu pedal. Para quem tem a possibilidade de fazer, é altamente recomendável procurar um profissional da área, especialmente se você sente algum desconforto crônico ao pedalar.

clique no texto em azul ou digite o endereço:

link para site que calcula as medidas ideais para sua bike:

http://www.nograu.com.br/bike-fit-no-grau/

Dores? joelhos doem?pronadores?utilizar palmilha? leia aqui:

orientações para evitar a dor. Medidas certas!

http://www.tuttobike.com.br/tabela

 

O video abaixo, feito na Itália (antigo) mostra a fábrica de bicicletas Tommasini. Logo no início como são tomadas as medidas para a confecção do quadro no tamanho correto.

 

ou veja no Facebook:

 

Conforto, esporte ou força?
As diferenças do desenho do quadro para o ciclista:


1- Distância entre eixos:
longa (ideal para iniciantes): a bicicleta tem reações mais lentas, previsíveis; absorve melhor os impactos do solo.
curta (ideal para profissionais): quanto mais curta é a bicicleta, mais rápidas são suas reações, tanto direcionais como nas respostas à força do ciclista.

2- Distância de apoio entre selim e guidão:
curta (ideal para plano, uso urbano e iniciantes): serve para manter o ciclista numa posição de condução mais em pé, o que facilita olhar o trânsito. O ciclista fica mais exposto ao vento, o que torna a bicicleta mais lenta. Ciclista em posição mais em pé tem maior dificuldade em realizar subidas. O pescoço é menos exigido. A lombar passa a ser o amortecedor do ciclista.

longa (ideal para esportistas e profissionais): visa retirar o máximo do funcionamento muscular do corpo do ciclista. Facilita arrancadas, subidas e mudanças bruscas de direção, permitindo uma condução agressiva. Como o corpo do ciclista fica mais deitado, há menos arrasto aerodinâmico, facilitando a manutenção de altas velocidades.

3- Altura do movimento central:

baixo: abaixa o centro de gravidade do conjunto bicicleta/ciclista aumentando a estabilidade. Mas, ao mesmo tempo, diminui a distância dos pedais para o chão, o que obriga o ciclista a ter certos cuidados ao pedalar, principalmente em curvas.

alto: facilita a transposição de obstáculos, permitindo que se pedale em terrenos irregulares ou acidentados. Normalmente encontrado em mountain bikes. Com elas é difícil o pedal tocar o solo, mesmo pedalando em curvas mais acentuadas.

matéria constante no site
http://www.escolade bicicleta.com.br

obs: há outras técnicas  para se obter a bicicleta sob medida. Lembramos que são duas “máquinas” – a máquina humana e a máquina chamada de bicicleta. As informações acima destinam-se para aqueles que
querem o mínimo de informação para evitar o mal-estar, dificuldades de pedalar e outras situações que tiram o prazer de rodar sem dores e  com esforços acentuados.
Se você tem condições e quer investir há profisionais e empresas que produzem obras de arte que se adaptam ao seu físico e aumentam consideravelmente a sua performance ao pedalar.

Dores ao pedalar

Dores nos joelhos e nas nádegas costumam castigar ciclistas inexperientes, mas ciclistas profissionais conseguem evitar estes tormentos.Como?

As dores aparecem, segundo os especialistas, porque as pessoas tendem a tomar decisões erradas na hora de escolher o tipo de selim (assento) e ajustar a sua altura.

Ciclistas experientes assustam-se quando veem novatos utilizando grandes almofadas, acreditando que um
assento pequeno e duro causará dores nas nádegas.

Um assento grande faz o ciclista sacudir de um lado para o outro, diz Rob Vandermark, presidente de uma empresa que produz bicicletas para profissionais.

Quanto maior o selim, mais desconfortável ele é -afirma.

Anos 80 – bons tempos!Grêmio Náutico Gaúcho.
Bicicleta Peugeot Course- “na medida”.

-Pior, assentos largos não sustentam a pélvis adequadamente, observa, Tom Kellogg, corredor e fabricante de quadros de bicicletas. O selim, diz ele, deve acomodar os dois ossos localizados na parte inferior da bacia que sustentam o peso do ciclista.
almofadas não ajudam nisso. É a forma do selim que o faz – diz Kellogg.

Dave Levy, construtor de bicicletas e corredor aposentado, explica que os ciclistas experientes apóiam um terço do peso nas mãos, um terço nos pés e um terço nas nádegas.

Os principiantes costumam se sentar retos, colocando todo o peso do corpo sobre as nádegas.
Outro erro cometido pelos iniciantes é regular o assento numa altura muito baixa, o que produz dores nos joelhos.
O selim estará numa altura apropriada quando você estiver sentado e não conseguir colocar os pés no chão – diz Richard Schwinn, fabricante de bicicletas.

Veja este link e as explicações técnicas a respeito de assentos:
http://www.revistabicicleta.com.br/bicicleta.php?ciclismo_disfuncao_eretil_esterilidade_masculina_e_doenca_da_prostata&id=4580

Respirando com maior eficiência
Entenda um pouco mais sobre a respiração abdominal que deixa alguns atletas profissionais com a aparência de “gordo”:
Ao observarmos algumas imagens de provas de ciclismo do pelotão Pro Tour nos deparamos com algumas situações intrigantes, que a princípio nos deixa com certa curiosidade. Afinal, o que acontece com alguns ciclistas que aparecem nestas imagens com a barriga grande e apresentando até a aparência de “gordo”? Porém, se observarmos que nem sempre para estar acima do peso precisamos ter uma barriga mais avantajada ou que ter barriga não é um “privilegio” apenas de pessoas sobrepeso, mesmo que pessoas com estas características tenha uma maior predisposição a ter digamos que a famosa barriga, logo iremos então procurar subsídios teóricos que nos apresente o motivo pelo qual Fabian Cancellara, Bradley Winggis, Nairo Quintana e outros ciclistas aparecem com uma barriga talvez maior do que o normal para um atleta praticante de ciclismo de alta performance.
Em estudos podemos descobrir que o que justifica tal situação é a respiração abdominal que a maioria dos atletas de alto rendimento realiza, diferenciada fisiologicamente e anatomicamente da respiração pulmonar, que é a respiração que a grande maioria dos atletas conhece e realiza. A respiração pulmonar é realizada com o ato de inflar os pulmões usando a musculatura do tórax, e a respiração abdominal é realizada através da ação dos músculos abdominais e do diafragma.
Fisiologicamente explicando a respiração abdominal oferece ao atleta uma maior demanda de oxigênio, onde “o músculo abdominal e o diafragma formam um vácuo durante a respiração com suas contrações, o que ajuda a encher o pulmão com mais facilidade e com maior volume de ar”¹. Levando em consideração e a grosso modo, que o oxigênio é um dos responsáveis por nossa resistência, ao termos uma maior oferta de oxigênio teremos também uma maior resistência correto?! Além de uma melhora em nossa capacidade pulmonar o que também é um fator que influencia diretamente em nosso desempenho.
Além de esclarecer o porquê alguns ciclistas nos apresentam algumas características inusitadas, fica também uma dica que pode trazer grandes benefícios ao seu desempenho.
Cris Silva

Câimbra Muscular

Esta é uma afecção característica e frequente nos ciclistas, principalmente nas modalidades de estrada e é devida a uma contração muscular involuntária, espasmódica e dolorosa.
câimbra ocorre devido ao estado de fadiga do músculo determinado pela produção de substâncias tóxicas durante o trabalho muscular. Essas substâncias tóxicas absorvem as fibras musculares e provocam
uma irrigação sanguínea insuficiente.
Causas que favorecem o aparecimento das câimbras:
– condições atmosféricas desfavoráveis (frio, chuva,etc);
-estados tóxicos de várias origens;
-posição inadequada do ciclista;
-treinamento inadequado;
-alimentação desordenada;
Deve-se ter em mente uma destas causas que é o treinamento inadequado pois caso isto ocorra, nunca haverá uma perfeita adaptação da elasticidade muscular. Em outras palavras, se você pedala uma vez a cada sete dias e de maneira forte e longas distâncias…terá câimbras com certeza!
Como prevenir?
– antes de começar a pedalar, no inverno manter as pernas cobertas, sem possibilidade de esfriamento.

– alimentação adequada, com alimentos que contenham potássio (ex: banana).

– alongamentos antes e depois de pedalar.

– começar aos poucos, aumentar a distância e a exigência muscular aos poucos. Nada de exageros!

Profissionais do ciclismo tem as medidas de braços, pernas, tronco e peso registrados e entra em cena o computador.
Este video mostra as medidas perfeitas de uma bicicleta de fibra de carbono em relação ao corpo de um atleta, processo do início ao fim, Veja :

 

Curiosidade 1 – Qual o quadro mais resistente : Alumínio ou Carbono ? Teste completo no video
abaixo –
http://www.pinkbike.com/v/embed/243228/?colors=c80000
Curiosidade: como é feita uma roda de alumínio? Veja aqui:                                                                                                  

…e as correntes da bicicleta? pura engenharia ! veja :                                                                                                            

 

O pedal e o pé:

Correndo o risco de parecer óbvio, precisamos esclarecer que a maioria das pessoas coloca o pé incorretamente no pedal. O mais comum é ver pessoas fazendo errado.

E não é uma questão menor, a posição do nosso pé afeta não apenas nossa energia , mas isto pode causar inconvenientes para outras partes do nosso corpo (incluindo ferimentos). A experiência de ciclismo deve ser agradável,  caso contrário vamos acabar abandonando o esporte/lazer, privando-nos de todos os seus benefícios.

No ciclismo, independentemente do estilo que cultivamos,  lazer ou competição, conta muito como nossas articulações estão alinhadas.

Este é um artigo introdutório a técnica de pedalada, então vamos só falar sobre um aspecto básico, a postura de pé. Claro, existem outras considerações tais como a altura do assento, o tamanho da bicicleta, etc.

Mas antes de tudo precisamos saber que  para uma pedalada eficaz, devemos evitar um erro básico: o incorreto contato com a superfície do pedal .

Não importa o tipo do pedal (plataforma ou automático) o princípio é o mesmo: a área do metatarso, ou seja, a parte carnuda que que segue os dedos do pé é que deve ser apoiada. Não apoie o calcanhar, ou o arco do pé e sim o metatarso ! 

Com excepção dos ciclistas que se engajam em estilos extremo como freeride, dirt jump, street ou de downhill (descida), que usam pedais de plataforma e fazem saltos ou acrobacias onde o importante é manter em pé /pedal em vez da eficácia de pedalar, não use a metade do rodapé, se você quer evitar cãibras nas pernas ou dores nas costas.

Uma pedalada eficaz significa mais tempo com a bike, mais quilometragem e menos esforço. Ao apoiar o metatarso como ponto de contato, transmitimos corretamente a energia de nossas pernas, joelhos, tornozelos e empurrando para baixo,  articulações em perfeito alinhamento, evitando lesões e aproveitando ao máximo nossa mecânica corporal.

Podemos desfrutar a nossa bicicleta mais e melhor. Vamos começar a pedalar como deve ser ! 

http://www.multiformato.com/tag/sillin/ (Traduzido por Bing)

veja mais em http://www.multiformato.com/2011/03/la-tecnica-del-pedaleo-ii-la-altura-y-posicion-del-sillin/#more-211 em espanhol.

Fique atento ao jeito certo de dirigir sua bike. Evite problemas nos tendões e musculos do punho/pulso !

grab punho

As marchas e quando utilizá-las:

Usuario de la bici en España
Generado por: Ciudadano 0,0

Mais? veja em  http://www.bikemagazine.com.br/2011/11/tamanho-correto-quadro/

Bicicleta Colnago:

 

Bicicleta Trek: