Amazônia – ampliada a sua vigilância.


Sem alarde, o Brasil fechou o contrato de compra de 12 helicópteros de ataque MI-35 fabricados pela Rússia, a um custo estimado em cerca de US$ 300 milhões. Esses verdadeiros tanques blindados aéreos se destinarão à vigilância da Amazônia. Também foi negociada a instalação de centros completos de manutenção para os novos helicópteros, para evitar os problemas já identificados na vizinha Venezuela, onde o abastecimento de peças depende de estoques limitados e encomendas a Moscou. E o governo quer mais, quer fabricar armamentos com a Rússia e com a França (as negociações com os franceses estão até mais avançadas do que as com os russos). O objetivo declarado das conversas com Paris e Moscou é evitar a excessiva dependência de fornecedores de alguma parte específica do globo, e buscar aproveitar a reestruturação das Forças Armadas para incentivar o desenvolvimento tecnológico do setor de armamentos no país.
fonte: blog newserrado.com

Anúncios