A incrível história de Raymundo ! The Conditioned

Uma história incrível. Click to see in Vimeo.
Raimundo Arruda Sobrinho era mais um mendigo na cidade de São Paulo. Ele era conhecido localmente por sentar e escrever todos os dias no mesmo lugar. Foi assim por 35 anos… até que em abril de 2011 uma mulher chamada Shalla Monteiro ficou amiga de Raimundo.
Impressionada com o trabalho poético de Raimundo e querendo ajudar em seu sonho de publicar um livro, Shalla criou uma página no Facebook para mostrar o que o morador de rua vinha escrevendo por tantos anos.
Nenhum dos dois poderia esperar o que aconteceu em seguida.
O próprio Facebook fez questão de participar da história e produziu o vídeo de 4m30s que você vê acima. Clique no link, assista até o final e se surpreenda com o desfecho dessa história.

Quantos seres humanos já viveram na Terra?




Através da história humana 107,7 bilhões de pessoas nasceram no planeta. Hoje, 7 bilhões, ou
6,5 % do total estão vivendo. O esquema abaixo mostra o total de nascimentos em toda a história
humana, assim como o número de pessoas ainda por aqui.
Obs: cada bloco representa um bilhão de seres humanos.

Crazy Horse – homenagem incrível !

O escultor K. Zyulkovski solicitou aos lideres da tribo SIOUX e iniciou em 1948 um projeto onde buscava homenagear o líder da tribo indígena Sioux – Crazy Horse – Cavalo Doido – infelizmente veio a falecer antes que pudesse levar a ideia até o fim. Deixou no entanto os esboços detalhados e a escultura (rosto) foi terminada em 1998.Ainda falta o memorial que muito lentamente vem sendo construído com os recursos dos visitantes (1 milhão por ano !)
A figura completa será de 172 metros de altura e 192 metros de largura! Superior inclusive ao tamanho do memorial dos presidentes norteamericanos no Monte Rushmore. Crazy Horse se recusou a assinar qualquer acordo com o governo dos EUA e também não quis jamais ir a Washington para reunião com o presidente dos EUA na época. O memorial deve demonstrar que os índios daquela região foram e são grandes heróis.

Salvando os golfinhos-Saving the Dolphins life(Hello Faroe Islands !!)

People just know what to do…As pessoas sabiam o que deveriam fazer…

Quase 30 golfinhos salvos na segunda-feira de manhã em Arraial do Cabo, mas atenção: arrastar os golfinhos pela cauda pode causar lesões sérias, até a morte.
Almost 30 Dolphins saved by tourist and local people at Arraial do Cabo (Brasil) at 8:00 AM on March 5th 2012. (and that’s not the correct way to do it!)
Eu aproveito para perguntar: Na Dinamarca, o massacre dos golfinhos que ocorre todo ano…até quando? Video do Youtube mostra os selvagens em ação e ainda dizem que são de 1º mundo! (não assista se for menor ou sensível para as imagens)
http://youtu.be/S60tQXnSJuo

O banho e os brasileiros:somos campeões! bath and the Brazilians, we’re champions

Para saber os hábitos de higiene dos países no mundo, e poder compará-los, a Reckitt Benckiser, indústria de produtos de higiene e cuidados pessoais, fez uma pesquisa mundial com mais de 45 mil pessoas.
No Brasil foram 1.057 entrevistados em 4 capitais.
O brasileiro lava as mãos 35,7 vezes por semana, 5 por dia. A média é parecida com países como Itália, França, Rússia, Reino Unido, Alemanha, Estados Unidos, China, Índia e Japão, que lavam as mãos de 31 a 37 vezes por semana.
Se considerarmos 3 refeições e 3 idas ao banheiro todos os dias, é pouco o hábito de lavar as mãos 5 vezes por dia, sinal que não são em todas as refeições ou em todas as idas ao banheiro que as mãos são lavadas nesses países.
O chuveiro é ligado 19,8 vezes por semana no Brasil, índice maior que as 7,4 vezes dos americanos e 5,6 dos britânicos.
A banheira é utilizada pelos russos 3,8 vezes por semana, pelos brasileiros 2,5 enquanto os japoneses vão à banheira 8,5 vezes na semana.
Na Itália o chuveiro é utilizado 6,1 vezes na semana para o banho, mas 11,5 a pia é utilizada e em 13,7 vezes na semana o bidet serve a esses propósitos.
Os hábitos de higiene dos povos são difíceis de serem alterados, faz parte da cultura local, portanto, para a indústria e comércio de produtos de higiene e cuidados pessoais o importante é direcionar os seus produtos para os públicos específicos. Esse é o papel do planejamento do marketing. Por exemplo, produtos para banhos de banheira encontram o seu maior público consumidor no Japão, enquanto produtos dirigidos ao bidet têm mais chance de sucesso na Itália que em qualquer outro país. Leia mais: http://romeufriedlaenderjunior.blogspot.com/2010/06/no-banho-o-brasil-da-um-banho.html#ixzz0sTM296sO

Revista Época:
Os brasileiros lavam as mãos tanto quanto os europeus, mas tomam mais banhos – apesar de alguns serem de balde, segundo estudo encomendado por uma indústria de higiene e cuidados pessoais
Na Itália, França, Rússia, Reino Unido, Alemanha, Estados Unidos, China, Índia e Japão as pessoas normalmente lavam de 31 a 37 vezes as mãos durante a semana, mais ou menos como o brasileiro (35,7 vezes).
No banho, no entanto, nosso país não segue qualquer índice internacional.
Enquanto os britânicos se banham no chuveiro 5,6 vezes por semana e os americanos, 7,4, os brasileiros dão um “banho” (com o perdão no trocadilho) nos hábitos estrangeiros.
Por aqui, ligamos o chuveiro 19,8 vezes por semana.
Só que quando o banho é com balde, essa taxa diminui para 2,5 vezes, enquanto que nos outros países ela nem existe – exceto pela China (0,5) e Índia (0,8).
Já sabíamos que o brasileiro tomava bastante banho comparado ao europeu, mas não em relação a povos da Ásia. Os dados são de um estudo encomendado pela Reckitt Benckiser, indústria que fabrica produtos de higiene e cuidados pessoais. No total, 45 mil pessoas foram entrevistadas. No Brasil, os pesquisadores conversaram com 1.057 moradores de quatro capitais, no fim do ano passado. Com as informações da pesquisa é possível fazer algumas constatações.
Lavar as mãos 35 vezes na semana é pouco, se contarmos três refeições ao dia e pelo menos quatro idas ao banheiro diárias ( [3 + 4] x 7 = 49). Entre os brasileiros, 64% lavam as mãos de manhã, 53% antes ou depois das refeições, 46%, depois que chegam do trabalho ou escola, 40% depois de usarem transporte público e 9%, antes de alguma atividade religiosa. A hora do banho é majoritariamente pela manhã (88%), mas 42% tomam depois do trabalho ou escola, 45%, antes de dormir e, 25%, antes de passear.
Entre os dados também é possível ver em quais países os habitantes preferem banhos relaxantes na banheira: na Rússia, a população é adepta a esse recurso 3,8 vezes por semana. Já na Alemanha, apenas 1,1 vez. No Brasil, 2,5 e, no Japão, onde o ofurô foi inventado, a população toma banho de banheira 8,5 vezes pode semana – o índice mais alto mostrado no estudo. E na pia ou tanque? Brasileiros tomam banho nesses reservatórios de água 13,7 vezes por semana. A Itália vem em segundo lugar, com 11,5, e a China, por último, 1,1. O bidet, tão menosprezado pela arquitetura contemporânea, é lugar de banho para os italianos também. Nele, a população da Itália se banha 13,7 vezes na semana, ou seja, os moradores da península em formato de bota preferem a pia (11,5) ou o bidet (13,7) ao velho e bom chuveiro (6,1). Os indianos também são fãs dessa louça (8,9 banhos na semana), ao contrário de todos os outros países consultados.
fonte:http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI146532-15257,00-BRASILEIROS+TOMAM+VEZES+MAIS+BANHOS+QUE+BRITANICOS.html

Se o mundo fosse uma vila de 100 pessoas…If the world were a village of 100 people…

image clickable -imagens em tamanho maior quando você clica nelas…

76 pessoas teriam eletricidade e 24 estariam na escuridão.
76 have electricity and 24 haven´t.

17 falariam Chinês / 8 falariam em Hindi / 4 falariam em Árabe / 6 falariam em Russo
6 falariam em Espanhol / 9 falariam em inglês / 50 falariam outras linguas.
86 saberiam ler /14 seriam analfabetos

48 seriam homens /52 seriam mulheres.

70 pessoas seriam “não-brancos” e 30 pessoas seriam brancas.


Veja mais proporções nos próximos dias…
see more-next days…