Veja toda a água do planeta! How much water we have?See it

(recebido por e-mail pelo amigo Silvio L.)
As esferas azuis acima representam o tamanho de toda a água do planeta.
Foram calculadas e representam em volume a pequena quantidade real
de todos os oceanos,lagoas,rios,riachos,açudes,etc…
A realidade é que os oceanos em relação à terra são apenas um
pequeno filme do precioso líquido que utilizamos e poluímos
há muito tempo…
A maior esfera representa a totalidade de água,inclusive os oceanos…
O volume calculado é de (1,386,000,000 km cúbicos (km 3 ).

Àgua doce líquida
Quanto do total da esfera azul (maior) é  água doce?  Da água que as pessoas e muitas outras formas de vida precisam para sobreviver, a esfera azul (segunda maior), representa água fresca em estado líquido  (águas subterrâneas, lagos, água do pântano, e rios). O volume chega a cerca de 2.551.100 km 3 (10633450 km³ ), dos quais 99 %  é água subterrânea, não é acessível aos seres humanos. O diâmetro dessa esfera é de cerca de 272,8 km.

Água em lagos e rios
Você pode  perceber  que há uma bolha “minúscula”  quase imperceptível ? Isso representa  água fresca em todos os lagos e rios do planeta( na superfície).Esta água é aquela que a maioria das pessoas,animais e plantas e toda a vida da terra precisa todos os dias. O volume dessa esfera é de cerca de 22.339 km³ . O diâmetro dessa esfera é de cerca de 56,2 km (tente imaginar uma bolha de quase 35 quilômetros de altura)…
Curiosidade:
Se a maior bolha (esfera azul da foto fosse estourada, o fluxo resultante cobriria os Estados Unidos da América (48 estados mais baixos) a uma profundidade de cerca de 107 quilômetros.

Os dados usados ​​nesta página, vem de estimativas de cálculo de  Igor Shiklomanov na distribuição global da água.
Crédito: Howard Perlman , USGS, ilustração globo por Jack Cook , Woods Hole Oceanographic Institution ( © ); Nieman Adam .


Fonte dos dados: Igor Shiklomanov do capítulo “Mundo recursos de água doce” em Peter H. Gleick (editor), 1993, Água em crise : Um Guia para os recursos mundiais de água doce (Oxford University Press, New York).
EUA Departamento do Interior

Pesquisa Geológica dos EUA
URL: http://ga.water.usgs.gov/edu/2010/gallery/global-water-volume.html
 Contato Página: Howard Perlman

Página Última modificação: sexta-feira, 18 – May-2012 11:59:53 EDT

Anúncios

Retirando água do ar!

Recebido via e-mail de Silvio L.

Obter água do ar – milagre ou maluquice?
Soa como maluquice ou ficção científica, mas é realidade de milênios. Há menções na Bíblia e em antigas orações judaicas, e os arqueólogos continuam achando as rochas das quais os agricultores israelenses da antigüidade extraíam o orvalho para regar as suas searas.
A EWA (a sigla significa, em inglês extração da água do ar), empresa que desenvolveu uma tecnologia limpa para obter água do ar. O segredo consiste em um desidratante sólido que captura a água do ar e em um condensador especial que reutiliza a energia suprida ao sistema, economizando mais de 85% da carga.
O processo compreende três etapas: absorção da umidade do ar, extração da água capturada pelo desidratante e condensação.
A absorção da umidade é um processo exotérmico (libera calor). Ocorre espontaneamente e só exige um mínimo de energia para ser bombeado através do equipamento. A recuperação do calor foi integrada como função ao condensador, reduzindo os custos para a produção da água a preços razoáveis, como ocorre em outros processos, a exemplo da dessalinização.
Para Eitan Bar, gerente da EWA, tratava-se de uma questão de prioridades. Sua empresa, especializada em energia solar e na extração de água limpa do ar, já havia desenvolvido um novo equipamento de ar condicionado alimentado por energia solar que despertou o interesse da indústria; mas ele se deu conta de que a água potável é muito mais premente.
A empresa, fundada em 2006, se alicerça em nove anos de pesquisas desenvolvidas pelo próprio Eitan Bar, antigo pesquisador da Universidade Ben Gurion. EWA agora tem representantes nos Estados Unidos, Índia, Jordânia, Chipre, Austrália e África Ocidental, onde ajuda os agricultores a gerar créditos de carbono, além de lhes proporcionar água limpa para beber e regar suas plantações.
A EWA emprega doze pessoas. No ano passado, pela primeira vez seu balanço apresentou lucro (100 mil dólares). As previsões para este ano lidam com faturamento de cerca de 5 milhões de dólares, valor que deve crescer em 2009 para mais de 100 milhões, devido à crescente demanda da África, Índia e Austrália.
fonte: jaymecopstein.com.br