Transformação – garrafa pet em fio resistente !

Anúncios

A morte das abelhas -descoberta a causa! The new DDT- 10.000powerfull

Artigo do Jornal “The Guardian”:
“É o novo DDT:. Uma classe de venenos licenciadas para uso generalizado antes de terem sido devidamente testados, que agora estão prejudicando o mundo natural à parte” escreve George Monbiot, em um artigo no The Guardian .

Em outro enorme erro humano, os neonicotinóides  já são utilizados em muitos dos pesticidas em todo o mundo, mas só agora percebemos o efeito devastador que eles têm sobre o mundo natural.

Os pesquisadores agora sabem que esta classe de venenos é responsável por muitas das mortes de abelhas que temos presenciado nos últimos anos.

Uma pesquisa recente mostrou que a questão é mais complexa do que se pensava, porque é comprovado que estes pesticidas  causam a doença e morte de abelhas e outros polinizadores. Mas neonicotinóides são venenos no cerne do problema, reforçando não só o problema com as abelhas, mas também com os seres humanos que correm perigo ao usar um produto com consequências desconhecidas.

Monbiot escreve:

É somente agora, quando os neonicotinóides já são utilizados em inseticidas em todo mundo, que estamos começando a entender o quão extenso seus impactos são. Assim como os fabricantes fizeram com o DDT, as empresas que fazem essas toxinas alegam que eles são inofensivos para outros seres. Apenas as pragas são as espécies-alvo. Assim como eles fizeram com o  DDT, eles ameaçaram as pessoas que levantaram preocupações, publicado alegações “enganosas” e fizeram todos o possível para enganar o público. E, para garantir que a história repita o velho roteiro, alguns governos têm colaborado neste esforço. Entre os mais culpados  esta o governo do Reino Unido (Inglaterra).

A pesquisa  tem alguns fatos assustadores  como por exemplo que os neonicotinóides são produtos químicos altamente persistentes – quando pulverizado, 90% ou mais, entra no solo e podem permanecer
 19 anos, de modo que a cada aplicação o solo torna-se ainda mais tóxicos. E todos nós sabemos o que acontece com uma parte da poluição que entra no solo – ele vai para o lençol freático.

O que é ainda mais assustador é o quão poderoso essa classe de veneno na verdade é: “As quantidades necessárias para destruir a vida dos insetos são surpreendentemente pequenos: em volume esses venenos são 10.000 vezes mais potentes que o DDT“.

Se isso faz com que o neonicotinóide seja considerado o novo DDT,então também  faz  das abelhas a nova águia (extinta), só que  com efeitos muito mais devastadores para os seres humanos porque somos tão dependentes das próprias abelhas que estamos matando. Leia na íntegra a peça em cima da The Guardian .

http://www.theguardian.com/environment/georgemonbiot/2013/aug/05/neonicotinoids-ddt-pesticides-nature

Gastando água? veja como economizar…helping the planet




“water blocks” ou “Bloqueio d’ água”  é um medidor de água  que possui  dispositivo de bloqueio para ser utilizado em torneiras. Ele permite que o usuário defina o volume desejado de água para o banho, e portanto deixa o fluxo de água funcionando sem monitoramento. O fluxo será interrompido automaticamente quando o volume é alcançado  através da torneira. O objetivo é evitar o desperdício de água.
O “Water Blocks”  bloqueia e  simultaneamente exibe o volume de água. Quando a água está fluindo, é ‘on’. Quando o fluxo é encerrado, Lock água é ‘desligado’. Ele utiliza o princípio de um cadeado de combinação para o seu funcionamento. Espera-se que o dispositivo possa aumentar a sensibilização dos utilizadores no seu consumo de água, ajudando-os a evitar o desperdício.

Water Lock is both a water meter and a locking device for use on bathtub taps. It allows the user to set the desired volume of water for their bath, and leave the flow of water unmonitored. The flow will be automatically stopped when the set volume has run through the tap. The purpose is to avoid the wastage of water through the over-filling of the bathtub.
Water Lock simultaneously records and displays the water volume. When the water is flowing, it is ‘on’. When the flow is terminated, Water Lock is ‘off’. It uses the principle of a combination padlock for its operation. It is expected that the device would increase users’ awareness of their water consumption while helping them to avoid wastage.

Cortar,destruir ou transplantar?The tree spade

Nova tecnologia permite transplantar árvores e sua base (terra) para outro local sem prejudicar a natureza.Rápido e fácil!Veja o video. It’s called a tree spade — a piece of heavy equipment previously unknown to me but apparently widely available. Here’s one in Berwick, Australia slicing into the earth several feet below the surface, then carrying then entire mass down the road.

Nossas amigas lagartixas!

Nome da Espécie: Lagartixa

Nome Popular: Lagartixa Doméstica, Taruíra

Nome Científico: Hemidactylus mabouia

Distribuição: África

Família: Gekkonidae

Tamanho: até 17 cm

Cores: marrom acinzentado

Tempo de Vida: até 8 anos

Não mordemos nem somos venenosas!
Gostamos de levar embora as baratas que infestam os lares…

A lagartixa doméstica tropical é um réptil pequeno, geralmente variando seu tamanho de dois a sete centímetros(podem chegar até a 17 cm…).

O cocô (fezes) das lagartixas:
 Muitas pessoas notam a presença do pequeno réptil através do “cocô” que fica como vestígio de sua passagem pelo local.As fezes da lagartixa são pretas e na extremidade tem pontos brancos…totalmente
diferentes dos roedores ou baratas…não são animais venenosos,possuem capacidade de nadar e escalar
muito bem desenvolvida.

Ei…esta aranha não vai picar você nem seus filhos!ok?

Como ela anda em superfícies lisas?

Em 1960, o alemão Uwe Hiller sugeriu que um tipo de força atrativa, entre as moléculas da parede e as moléculas da pata da lagartixa, fosse a responsável por tal fato. Hiller sugeriu que estas forças fossem as forças intermoleculares de Van Der Waals.
A princípio, não lhe deram muito crédito…..mas depois tiveram que dar o braço a torcer.

O que permite às lagartixas desafiar a lei da gravidade e correr no teto da casa são as mesmas forças que atuam em ligações químicas. Chamadas forças de Van der Waals, elas são responsáveis pela atração entre certas moléculas, como as do carbono, no grafite, e as dos gases em geral. Sob certas condições essas moléculas trocam elétrons e se atraem.

Um grupo de pesquisadores americanos descobriu que o animal é capaz de criar uma interação atômica temporária com a parede graças a estruturas microscópicas existentes na sua pata conhecidas como setas.

Cada seta tem uma ponta em forma de brócolis onde se localizam entre 400 e 1 000 espátulas de meio milésimo de milímetro cada uma. São essas pontas que trocam elétrons com paredes ou outras superfícies lisas.

A força criada pelo contato é equivalente a dez vezes a pressão do ar o suficiente para entortar um arame. Elas fazem isso de uma maneira limpa, sem nenhum tipo de substância pegajosa.

Essa descoberta ajudou os engenheiros a desenvolverem novos tipos de adesivos.

A lagartixa também inspirou cientistas a criarem um curativo interno que pode ser usado em cirurgias ou ferimentos internos.

O curativo tem microestrutura similar à que torna as patas da lagartixa extremamente adesivas e os permite escalar paredes e até o teto.

Sobre essa microestrutura está uma fina camada de cola que ajuda a bandagem a se fixar em superfícies molhadas.

A bandagem é feita de uma borracha biológica que segue a estrutura ondulada encontrada nas patas das lagartixas

Devido às cerdas presas em suas patas, são capazes de subir em paredes, vidros e até alguns objetos considerados escorregadios para outros bichos. Foi da lagartixa que surgiu a ideia do homem de criar as ventosas (objetos que grudam com grande facilidade em vidros) utilizado principalmente na produção e manuseio de vidros.

Dieta e onde estão…
A lagartixa doméstica tropical, como o próprio nome diz, é um animal que se encontra mais facilmente em ambientes domésticos, principalmente em dias mais úmidos ou chuvosos. Sua dieta se baseia em aranhas, escorpiões, baratas,mosquitos,moscas e alguns outros insetos de mesmo ou maior porte.

A lagartixa é um réptil porque possui respiração estritamente pulmonar, sua circulação é fechada, dupla e completa, possui pele seca e recoberta por escamas. É pecilotérmica e o sistema digestivo é completo.Enxerga muito bem à noite.

Os principais predadores das lagartixas são as serpentes (cobras) e os gatos domésticos.

A lagartixa é um lagarto extraordinário, um triunfo de ambos : adaptação e diversidade. Das 5.600espécies de lagartos do planeta, mais de 1.500 pertencem a classe chamada de Gekkota.
Lagartixas podem variar muito de comprimento. O menor (Jaraguá sphaero) é pequena, pouco menos de dois centímetros de comprimento. No entanto, algumas espécies podem crescer até 60 centímetros. O maior já descoberto, o Kawekaweau da Nova Zelândia, é, infelizmente, agora extinto.

                                             Image Credit Flickr User LoveBigIsland

Image Credit Flickr User Dusantos

Image Credit Flickr User Dusantos

                   
A maioria das espécies de lagartixas são noturnas. Eles têm uma lente em cada íris que aumenta na escuridão, tornando os olhos mais de 350 vezes mais sensível à luz do que a nossa.

O nome vem da língua malaia Indonésia – gekoq (em inglês). Mesmo nesta língua não é uma palavra real, mas uma imitação de o sibilar que a lagartixa faz ao interagir com outros de sua espécie.

Você não vai encontrar uma lagartixa com pálpebras. Elas têm uma membrana transparente em vez disso. Assim  elas podem mantê-los limpos.Observe e você vai ver lagartixas lambendo seus olhos. Ninguém sabe ao certo se elas podem sentir isso ou se a membrana é insensível o suficiente para elas  lamber sem sentir nada. Sabemos que não dói, porque senão elas não iriam fazê-lo!

                                          Image Credit Flickr User Valerian Gaudeau

Se precisarem de uma fuga-surpresa, a maioria das espécies gecko pode perder suas caudas. O nome científico para isso é autotomia, que vem do grego para o auto-amputação. Muitas pessoas pensam que a lagartixa perde sua cauda porque é a parte mais susceptível de ser agarrado por um predador. Embora possa ser o alvo óbvio, a realidade é que quando a lagartixa lança sua cauda, ele continua a se contorcer . Este truque é o suficiente para uma distração e  a lagartixa pode escapar ao predador que quer torná-la como seu almoço.
A maioria das espécies de lagartixa tem que ter o rabo puxado para perdê-lo
. No entanto, um número de espécies, especialmente aquelas que podem ser atacados por formigas, são capazes de se livrar de sua cauda à vontade. A cauda pode, em muitos casos, voltam a crescer. No entanto, esta substituição é feita de cartilagem e não tem qualquer estrutura óssea do original.

Quando uma lagartixa lança sua cauda, ​​muitos vão voltar mais tarde para ver se ele ainda está lá. Se for, então eles vão comê-lo. Isso ocorre porque a lagartixa usa parte de sua cauda para armazenar nutrientes para que ele possa passar por tempos de vacas magras, quando o alimento é escasso.

Ao contrário de muitas espécies, a lagartixa se desenvolve em torno de seres humanos. Em regiões quentes do mundo, a chegada da lagartixa numa  casa é saudado como um sinal de boa sorte. O certo é que elas podem ajudar a livrar a casa de insetos indesejáveis ​​- elas adoram  mosquitos e outros insetos  para a ceia.

Lagartixas têm almofadas do dedo do pé altamente especializados. Isto permite-lhes, para o espanto dos espectadores humanos,  escalar superfícies verticais (mesmo que eles sejam lisos). Eles podem até mesmo atravessar tetos.

Lagartixas pode caminhar por paredes e tetos, por causa da natureza atrativa de forças intermoleculares de van der Waals. Forças de Van der Waals  incluem fazer repulsões entre os átomos, moléculas e superfícies, bem como outras forças intermoleculares.

Lagartixas também segregam um líquido a partir de uma prensa especial. A glândula lhes permite excretar e absorver o líquido de acordo com a superfície que eles estão em qualquer dado momento. Desta forma, o líquido permite a adesão máxima a essa superfície.

Lagartixas não gosta de Teflon. Ele tem uma baixa tensão superficial e, como resultado lagartixas tem dificuldade para mover-se sobre  Teflon  de forma eficaz. Felizmente seus ambientes naturais são geralmente livres de Teflon! A lagartixa tem excrescências de tecido em seus coxins chamados cerdas (SETAE). Esta palavra deriva do latim para cerdas – e você pode ver porquê. São pequenas e em forma de cabelo. Eles se ramificam ainda mais para o que são chamados de projeções de escala nanométrica. Minúsculo como eles são, eles desempenham um papel vital na escalada  e habilidades da lagartixa.

Como você já viu, lagartixas vêm em uma grande variedade de padrões e cores. Alguns deles podem mudar sua cor e outros se tornam brilhosos à noite. Lagartixas são parthenogenic. Então, digamos, por exemplo, que se uma lagartixa feminina ficar em uma ilha  sem que ela possa  ​​reproduzir-se  com um macho, ela conseguirá, porém  quando isso acontece, essas lagartixas terá uma falta de diversidade genética que pode significar  expectativa de vida mais curta e uma maior ameaça de doenças.

Image Credit Flickr User Zanthia
Lagartixas gostaria de mudar suas peles – e muito. A maioria das espécies vai fazê-lo em intervalos regulares, especialmente quando elas estão em torno de boas fontes de água. A lagartixa leopardo vai mudar sua pele a cada duas a quatro semanas. No entanto, a lagartixa não desperdíça,  e vai comer a pele que troca aproveitando os nutrientes que contém.
De longe, a família mais comum é o Gekkonidae. Essas 1.000 espécies representam mais de um terço das lagartixas do mundo e  você provávelmente  está mais familiarizado com este gênero, inclusive a de parede…

Os ovos de Lagartixa levam cerca de 40-60 dias para eclodir. Depois disso, será um ano antes de estarem maduros e prontos para  sair para o mundo. Em média, uma lagartixa vai viver até 10 anos, mas um número de espécies vai viver  o dobro. A maior expectativa de vida registrada em cativeiro é de 27 anos. Então, se você é tem vinte anos agora e quer uma lagartixa como um animal de estimação, você deve perceber que você ainda poderá  tê-lo quando você tiver 50 anos!

Enc: Porque não temos carros elétricos no Brasil?

Enviado pelo amigo Silvio L.

click in the tittle to see it in english.
Recentemente, a equipe do HypeScience teve o prazer de dirigir o Nissan LEAF,
 um carro 100% elétrico, com zero emissão de carbono.

Ele já foi lançado e premiado em vários cantos do mundo (Japão, EUA e Europa),
mas não no Brasil, assim como outros elétricos, como o principal concorrente do LEAF,
o híbrido Prius, da Toyota. Por quê?
Segundo a Nissan, o LEAF não tem previsão de ser lançado no Brasil por que a legislação brasileira não favorece carros elétricos. Não há nenhum incentivo tributário à produção, comercialização e licenciamento de veículos elétricos aqui, o que acontece em outros lugares do mundo – graças ao conceito ambiental ligado aos carros elétricos, que não prejudica tanto o meio ambiente.
Montadoras como a Nissan, Renault, Mitsubishi e General Motors tentam pressionar
o governo brasileiro a conceder benefícios para os modelos elétricos e híbridos, mas a situação é completamente inversa: os elétricos pagam 25% de Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), porque nossa legislação não prevê carros sem motores a pistão.Isso significa que o governo enquadra o elétrico da mesma forma que um superesportivo com motor V12.

Segundo o ex-prefeito de Curitiba, e atual secretário estadual do planejamento no governo do Paraná, Cássio Taniguchi, isso é um absurdo. “A legislação brasileira compara os elétricos como ‘carros para ricos’. Temos que mudar isso o mais rápido possível, o governo já está querendo facilitar essa comercialização”, diz.
Taniguchi aprova os elétricos, acreditando que eles podem ser o futuro. “É a grande jogada, eles são a solução”, complementa.
A Nissan diz que a carga tributária brasileira agregada ao preço final do produto é desproporcional e torna inviável a comercialização do Nissan LEAF. O IPI de veículos elétricos é o mesmo dos veículos mais poluidores a combustão: 25%.A contribuição ao Programa de Integração Social (PIS) e Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) é de 11,6%. O ICMS varia entre 18% e 19% dependendo do estado, enquanto o IPVA, apesar da isenção em sete estados, pode atingir até 4% em outros.
Outros países, como Portugal, Espanha, Japão e Austrália estão incentivando os elétricos, por causa dos seus benefícios.
Portugal, por exemplo, estabeleceu a tributação dos automóveis com base nas emissões de poluentes e não de acordo com valor do bem. O Japão estuda uma forma mista, considerando o valor do carro e as suas emissões.

O veículo elétrico gasta menos do que o carro convencional para percorrer o mesmo trajeto, e o fato de ser de propulsão elétrica é vantagem para a matriz energética brasileira, baseada na energia gerada por usinas hidrelétricas que, além de abundantes, são consideradas fontes limpas.
Sendo assim, podemos dizer que estamos muito atrasados; está na hora do Brasil reconhecer as vantagens dos veículos elétricos, e permitir que cada cidadão faça sua escolha. O que você acha? Você compraria um carro elétrico?

Outro questionamento: o seu deputado apoia ou é contra a evolução de tecnologia visando menos ruído,
poluição e dependência do petróleo?

Remédios vencidos…no lixo comum? Não contamine a água!

text about the disposal of expired medications: where we can deliver the drugs in our city … in your where you can do the same?

Medicamentos vencidos devem ser entregues

nas três lojas da farmácia de manipulação Pharma & Cia.
ou em uma das 14 lojas Panvel credenciadas.

* A Prefeitura de Porto Alegre, por meio do Comitê Gestor de Educação Ambiental, tem a campanha Medicamento Vencido – Destino Ambientalmente Correto em parceira com a PHarma & Cia. São três lojas que encaminham os medicamentos recolhidos à Central de Resíduos Pró-Ambiente, licenciada pela Fepam:

1 – Rua Pinto Bandeira, 472, Centro

2 – Avenida Benjamin Constant, 1.879, Floresta

3 – Rua 24 de Outubro, 435, loja 27, Moinhos de Vento

* A partir de janeiro de 2010, a Panvel, maior rede de farmácias da região Sul, também começou a recolher medicamentos vencidos e providenciar seu descarte correto em parceria com a UFRGS. Inicialmente, o programa acontece em 14 filiais de Porto Alegre, mas gradativamente será expandido para toda rede.

Panvel – Shopping Iguatemi

Shopping Praia de Belas

Shopping Bela Vista – Av. Nilópolis, 543 – Lj. 5/6

Posto Ipiranga – Assis Brasil, 2827 – Lj 02

Rua dos Andradas, 1401 – Centro

Av. Venâncio Aires, 1102 – Santana

Rua Vinte e Quatro de Outubro, 742 – Independência

Rua Ramiro Barcelos, 1115 – Independência

Rua Gomes Jardim, 253 – Bloco B – Santana

Av. Cavalhada, 2955 – Cavalhada

Av. Wenceslau Escobar, 2857 Lj 04

Coronel Bordini, 12 – Auxiliadora

Av. Ipiranga, 6681 Prédio 12B – Térreo

Av. Diário de Notícias, 300 – Lj 1004

LEGISLAÇÃO:

De acordo com a Resolução nº 358, de 29 de abril de 2005, do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), cabe aos geradores de resíduos de serviços de saúde a responsabilidade pelo gerenciamento destes, a partir da geração dos mesmos até a disposição final, de forma a atender aos requisitos ambientais, de saúde pública e de saúde ocupacional.

Ainda segundo a Resolução (art.21), os resíduos considerados de risco químico, como é o caso dos medicamentos, quando não forem submetidos a processos de reutilização, recuperação ou reciclagem, devem ter tratamento e disposição final específicos, em locais previamente licenciados pelo órgão ambiental competente.

Chega de páginas amarelas -Stop Yellow Pages(also a video)

We don´t need it too!!

Cinquenta anos atrás justificava-se o uso de listas telefônicas.Hoje com a internet, pelo menos

//www.youtube.com/get_player

nos países mais desenvolvidos, a utilização dos “guias” poderia ser reduzido…mas ao contrário, visando o lucro, as empresas enviam mais e mais páginas amarelas para as residências,pois também faturam com as propagandas impressas.

Em tempo de busca de soluções para o meio ambiente, aí esta mais uma maneira de reduzir o abate de árvores pelo planeta.

O carnaval que ninguém vê…/ submarine garbage in Bahia

matéria enviada por e-mail pelo amigo Marcelo A.M.

A seguir o relato de Bernardo Mussi que resolveu mergulhar na época do carnaval e mostrar o que acontece com o mar durante o período …a seguir o relato:

“Dez dias após o carnaval, resolvi mergulhar com dois amigos na área do Farol da Barra para confirmar a notícia de que havia uma quantidade absurda de lixo espalhada pelo fundo do mar naquela área.

Mesmo com a água um pouco suja por causa das chuvas do dia anterior, logo identificamos o local. Na verdade o lixo não estava espalhado, mas concentrado em um canal provavelmente em razão do movimento das marés. Uma cena lamentável! Eram pelo menos mil e quinhentas latinhas metálicas e garrafas plásticas.


Da superfície o visual parecia com as imagens áreas que vemos dos blocos de carnaval durante a festa momesca. Só que ao invés de estarem pulando, dançando e se beijando ao som frenético e ensurdecedor dos trios elétricos, os foliões do fundo do mar estavam rolando de um lado para o outro numa mórbida coreografia, empurrados silenciosamente pelo balanço do mar, sem dança, sem alegria, sem vida e sem poesia.

Fomos então, no terceiro dia após o primeiro mergulho, retirar o material. Antes, porém, fiz questão de chamar um amigo que tem uma caixa estanque para filmarmos a ação e guardarmos o documentário visando trabalhos futuros e até mesmo a matéria que queríamos na TV.

Sem cilindro de ar e contando apenas com duas pranchas de SUP (Stand Up Paddle) e alguns sacos grandes, éramos quatro mergulhadores ousados retirando do fundo do mar tudo o que podíamos naquela tarde.

Pouco antes de o sol se pôr conseguimos finalmente colocar todo o lixo na calçada.
Muitos curiosos, inclusive turistas, olhavam intrigados a nossa atitude e a todo o instante nos questionavam sobre a origem daquele resíduo. A resposta estava na ponta da língua: Carnaval!
Aproveito o embalo para incluir indignação semelhante sobre os eventos realizados na praia do Porto da Barra durante o verão.

O “Música no Porto” e o “Espicha Verão” não tem trazido nada de bom para nossa cidade, além da oportunidade de vermos ótimos artistas de perto e de graça. De resto, o lixo, o mau cheiro, a degradação ambiental, o xixi pelas ruas, a impressionante quantidade de ambulantes amontoados por todos os espaços públicos e a agressão aos patrimônios históricos, são um grande “pé na bunda” do turista de qualidade.
É o mesmo que olhar para uma bela maçã com a casca brilhante e aspecto suculento, porém, apodrecida por dentro…
Naquele final de tarde acabamos contemplando um por do sol diferente. O monte de lixo empilhado na calçada do Farol da Barra virou atração. E como Deus é grande, fomos brindados com a presença de valorosos catadores de rua para finalizar a limpeza

O fundo do mar não merece aquele bloco reluzente e, ao contrário do asfalto, o oceano costuma revidar violentamente as agressões sofridas.

Não tem alegria alguma no fundo da folia!”
Fotos: Francisco Pedro / Projeto Lixo Marinho – Global Garbage Brasilfrancisco.pedro@globalgarbage.org
Fotos do Espicha Verão 2010: João Ramos / Bahiatursa e Luciano da Matta / Agência A Tarde
Nota:A matéria O fundo da folia foi publicada no dia 05 de março. No dia 15 de março, nós substituímos as fotos do Espicha Verão 2010. As fotos atuais (Bahiatursa e Agência A Tarde) foram feitas no dia 13 de março, encerramento do Espicha Verão 2010. A campanha pela preservação do meio ambiente, coordenada pelo IMA – Instituto de Meio Ambiente do Estado da Bahia, só foi realizada no dia do fechamento (13 de março) do Espicha Verão 2010.
Link: http://www.globalgarbage.org/blog/index.php/2010/03/05/o-fundo-da-folia/
Link para Twitter: http://bit.ly/c0OvJq

Como colocar os adubos nas plantas…

Adubo Natural

Cascas de ovo,

laranja, banana, (cascas de frutas em geral),

são ótimos nutrientes para as plantas, bem como a “borra” do café,

folhas de plantas e árvores e serragem de madeira.

Porém se esse material for colocado diretamente na terra (vasos e/ou jardim), acaba prejudicando a planta, pois esses materiais durante sua decomposição “roubam” da terra seus nutrientes.
Como fazer então?
O que se deve fazer e deixar que esses materiais se decomponham antes de serem colocados na terra.

Para quem tem espaço o ideal é que se faça um buraco na terra e nele depositar o material (lixo orgânico) em camadas, ou seja uma camada de material outra de terra + serragem e assim sucessivamente, depois disso cobrir o buraco com terra (última camada).

Aquele que não tiver espaço, como por exemplo quem mora em apartamentos, pode fazer esse processo em um vaso, bacia ou recipiente qualquer.

Depois de 20 a 30 dias é só misturar na terra do seu jardim ou vaso para que a planta tenha um melhor desenvolvimento.fazendo isso reciclamos parte do lixo doméstico tão desperdiçado todos os dias, e além disso ajudamos no desenvolvimento das plantas.é nosso dever colaborar com o meio ambiente

Àgua em garrafas de plástico -infeliz ideia !

enviado por e-mail pelos amigos Silvio L. e Márcia L.S.

Água engarrafada…garrafas plásticas (pet)

Precisamos mesmo delas?

Uma garrafa pet para água custa mais de $ 1,50

(nos EUA) por garrafa.

Isto significa 1.900 vezes o preço da água da torneira!
Se você bebe apenas água mineral engarrafada, você esta ciente

de todos os fatos a respeito?

você gasta dinheiro,

você polui o meio ambiente,

você arrisca poluir os aquiferos e nascentes…

tudo isso pela sua “garrafinha de água”!!

Pesquisas mostram que 35% dos usuários pensam que água enga-

rrafada é mais saudável que a água da torneira!

Saiba que a cada segundo 1.500 garrafas pet são jogadas no lixo!

Isso significa 26.000.000.000 de litros/ano.

86% disto vai para o lixo…


Isto significa 17.000.000 de barris de petróleo …

E esta produção de “pets” lançou mais 2.500.000 toneladas de dioxido de

carbono na atmosfera…

O que significa más notícias para você (e para todos nós)

A média de gastos por cidadão (EUA) é de $ 400,00 /ano

Sua saúde esta sendo atingida através de substâncias tóxicas

liberadas dentro das referidas embalagens (através do calor e

outras causas- na produção,embalagem,armazenamento e dispo-

sição das garrafas.

Pesquisas mostram que parte destes gastos poderiam resolver o problema da falta de água em todo o planeta (todos poderiam ter água pura e instalações adequadas).Maneiras como são liberadas as substâncias tóxicas no interior das “pets” O calor no interior dos carros libera produtos químicos que causam vários tipos de Câncer nos

seres humanos.Pesquisas e fontes de informação obtidas nos sites acima…Use menos garrafas Pet, reduza seu consumo- prefira os filtros , garrafas aluminizadas e outras

formas retornáveis.Ajude o planeta – uma pequena ação hoje reflete o amanhã de todos nós.

Minha parte estou fazendo – já utilizo esta garrafa que leva a minha água filtrada extraída

da torneira…muito mais barata, sem produtos tóxicos do plástico e ainda conserva a tempe-
ratura por mais tempo…