Um gaúcho que canta a vida como ela é…Murraca.

Anúncios

Como se fala no Rio Grande do Sul…letras C até F / words only found here in this state

Emprestado do blog: http://mancandolivre.blogspot.com
C

Cabresto: Peça de couro que é apresilhada ao buçal para segurar o cavalo ou o muar.
Cacete: pedaço de pau, madeira ou similar.Tipo: “Fulano tomou um cacete do ciclano” = “tomou um pau ou uma surra”
Cacetinho: Pão de 50g conhecido em outros lugares do Brasil como pãozinho francês.
Cachaço: s. Porco não castrado, barrasco, varrão.
Cacho: A cola, o rabo do cavalo.
Cagaço: Grande susto, medo.
Cagar a pau: bater, surrar.
Chumaço: conjunto de alguma coisa
Camassada de pau: apanhar. Oposto a “
Cagar a pau“. Tipo: “Fulano tomou uma camassada de pau!” = “Tomou uma surra”
Campiá: procurar algo. Tipo: “Estou campiando as chaves”.
Capaz: verdade? Mas dito de forma bem esticada. Caapaaazz?
Campo de Lei: Campo de ótima qualidade.
Capão: Diz-se ao animal mal capado; Indivíduo fraco, covarde, vil; Pequeno mato isolado no meio do campo.
Capataz: Administrador de uma estância ou de uma charqueada. Pessoa que nas lides pastoris, é incumbida de chefiar o pessoal.
Carreira: s. Corrida de cavalos, em cancha reta. Quando participam da carreira mais de dois parelheiros, esta toma o nome de penca ou califórnia.
Caudilho s. Chefe militar ; Manda-chuva.
Cavalo de Lei: Animal muito veloz, capaz de percorrer duas quadras (264m) em 16 segundos ou menos.
Chalana: s. Lanchão chato.Chimango: Alcunha dada no Rio Grande do Sul aos partidários do governo na Revolução de 1929.
Chimia: o mesmo que “ximia”
China: Descendente ou mulher de índio, ou pessoa de sexo feminino que apresenta alguns dos característicos étnicos das mulheres indígenas; Cabloca, mulher morena; Mulher de vida fácil; Esposa.
Cincha: s. Peça dos arreios que serve para firmar o lombilho ou o serigote sobre o lombo do animal.
Cóça de laço: apanhar.
Crêendios pai: exclamação quando algo dá errado
Colhudo: adj. e s. Cavalo inteiro, não castrado. Pastor.; Figuradamente, diz-se do sujeito valente, que enfrenta o perigo, queagüenta o repuxo.
Cuiudo: adj. e s. O mesmo que colhudo.
Cusco: Cão pequeno, cão de raça ordinária. O mesmo que guaipeca, guaipé.
D
Daga: Adaga, facão.
De revesgueio: de um tal jeito. Meio de Revesgueio: De qualquer jeito.
De vereda: Imediatamente, de momento, de uma vez.
Dobrar o cotovelo: Beber, levantar o copo à boca.
Doma: Ato de domar. Ato de amansar um animal xucro.
Domador: Amansador de potros. Peão que monta animais xucros.
Duro de boca
: Diz-se do animal que não obedece à ação das rédeas.
Duro de Pelar: Difícil de fazer, trabalhoso.
E
Embretado: p. p. Encerrado no brete.; Metido em apertos, em apuros, em dificuldades; enrascado, emaranhado.
Entrevero: Mistura, desordem, confusão de pessoas, animais ou objetos.
Erva-Caúna: Variedade de erva mate de má qualidade, amarga.
Erva-Lavada: Erva já sem fortidão por ter servido para muitos mates.
Estar com o diabo no corpo: Estar furioso,estar insuportável.
Estar com o pé no Estribo: Estar prestes a sair.
Estrela-Boieira: Estrela d´alva.
Estribo: s. Peça presa ao loro, de cada lado da sela, e na qual o cavaleiro firma o pé.
Estropiado: Diz-se o animal sentido dos cascos, com dificuldade de andar, em consequência de marchas por estradas pedregosas.
F
Facada: Pedido de dinheiro feito por indivíduo vadío, incapaz de trabalhar, que não pretende restituí-lo.
Facho: O ar livre. Usado na expressão sair do facho.
Fatiota: Conjunto de roupas do homem: calça, colete e paletó.
Fazer a viagem do corvo: Sair e demorar muito a regressar.
Fiambre: Alimento para viagem, geralmente carne fria, assada ou cosida.
Fincá: cravar. Tipo: “Fulano fincou a faca.”
Flete: Cavalo bom e de bela aparência, encilhado com luxo e elegância.
Frios: similar ao Fiambre. Diz-se de alimentos como mortadela, queijo e outros. Tipo: “Vamos comprar uns frios?”
Funda: Estilingue, bodoque.

Como se fala no Rio Grande do Sul =letra B (words you find only here in Rio Grande do Sul)

“Surrupiado do blog http://mancandolivre.blogspot.com

B
Badana: Pele macia e lavrada que se coloca, na encilha do cavalo de montaria, por cima dos pelegos ou do coxonilho, se houver.
Bagual: Cavalo manso que se tornou selvagem. Reprodutor, animal não castrado.
Baita: Grande, enorme. Tipo: “Mas que baita homem”
Baixeiro: Espécie de lã, integrante dos arreios, que põe no lombo do cavalo, por baixo da carona.
Bater as botas: Morrer.
Bem Capaz: jamais, negação enfatizada. Tipo: “Mas bem capaz que eu vá fazer isso!”
Bicheira: s. Ferida nos animais, contendo vermes depositados pelas moscas varejeiras. Para sua cura, além de medicação, são largamente utilizadas as simpatias e benzeduras.
Bidê: s. Mesinha de cabeceira. (Aportuguesado do francês bidet).
Biriva: s. Nome dado aos habitantes de Cima da Serra, descendentes de bandeirantes, ou aos tropeiros paulistas, os quaisgeralmente andavam em mulas e tinham um sotaque especial diferente do da fronteira ou da região baixa do Estado. Var.:beriva, beriba, biriba.
Bolicho: Casa de negócios de pequeno sortimento e de pouca importância.
Bodega: Armazém, Venda.Bolicheiro: s. Dono de bolicho.
Braça-de-Sesmaria: Media antiga, de superfície, usada no Rio Grande do Sul. A braça-de-sesmaria mede 2,20 m por 6.600,00 ou seja 14.520,00 metros quadrados.
Brigadiano: Policial Militar ou referente a Brigada Militar-herói das ruas na defesa dos cidadãos e propriedade gaúcha(em sua grande maioria é considerado honesto e valoroso soldado).

Como se fala no Rio Grande do Sul =letra A

fonte: blog http://mancandolivre.blogspot.com

A
Abichornado: adj. Aborrecido, triste, desanimado.

Abrigo: Roupa conhecida em outros lugares do Brasil como “Moleton”

Abrir cancha: Abrir espaço para alguém passar.

A cabresto: Conduzido pelo cabresto; submetido.

Achego: Amparo, encosto, proteção.

Açoiteira: Parte do relho ou rebenque, constituída de tira ou tiras de couro, trançadas ou justapostas, com a qual se castigaa o animal de montaria ou de tração.

Acolherar: Unir dois animais por meio de uma pequena guasca amarrada ao pescoço; Unir, juntar, com relação a pessoas.

Afeitar: Cortar a barba.

Agregado: Pessoa pobre que se estabelece em terras alheias, com autorização do respectivo dono, sem pagar arrendamento, mas com determinadas obrigações, como sejam cuidar dos rebanhos, ajudar nas lides de campo e executar outros trabalhos.

Água-Benta: Cachaça, destinada a ser bebida ocultamente.

Água-de-cheiro: Perfume, extrato.

A laço e espora: Com muita dificuldade, com muito esforço, vencendo grandes obstáculos.

A la cria: Ao Deus-dará, à aventura. Foi-se a la cria, significa foi-se embora, foi-se ao Deus-dará, caiu no mundo.

Alambrado: Aramado. Cerca feita de arame para manter o gado nas invernadas ou potreiros.

A la pucha: Exprime admiração, espanto.

Alemoa: LoiraAlemoada: Um amontoado de alemães. Tipo: “A alemoada estava toda reunida!”

À meia guampa: expr. Meio embriagado, levemente ébrio.

Anca: s. Quarto traseiro dos quadrúpedes. Garupa do cavalo. O traseiro do vacum. Também dizem (alguns mais “passados”) do quadril feminino.

Animal: Ser humano capaz de fazer algo diferente ou estúpido.Tipo: “Mas como é que esse animal conseguiu fazer isso?

Aporreado: Cavalo mal domado, indomável, que não se dixa amansar. Aplica-se, também ao homem rebelde.

Arranca-rabo: Discussão acalorada, disputa, bate-boca.

Arreios: s. Conjunto de peças com que se arreia um cavalo para montar.

Atorar: Cortar. Tipo: “Vou atorar no meio” = “Vou cortar no meio”

Atucanado: Ocupado, aterefado. Tipo: “Fulano hoje está muito atucanado!”

Hoje foi a letra “A”, amanhã a letra “B”…tô muito atucanado para colocar tudo de uma vez só…
Valeu Henrique!

…DITADOS GAÚCHOS…(popular south’s Brasil expressions)

Ditados Gaúchos:

enviado pelo amigo Silvio L.

Mais quieto que guri cagado

Mais ligado que rádio de preso

Mais curto que coice de porco

Firme que nem prego em polenta

Mais nojento que mocotó de ontem

Saracoteando mais que bolacha em boca de véia

Solto que nem peido em bombacha

Mais curto que estribo de anão

Mais pesado que sono de surdo

Calmo que nem água de poço

Mais amontoado que uva em cacho

Mais perdido que cego em tiroteio

Mais perdido que cachorro em dia de mudança

Mais perdido do que cusco em procissão

Mais faceiro que guri de bombacha nova

Mais assustado que véia em canoa

Mais angustiado que barata de ponta-cabeça

Mais por fora que quarto de empregada.

Mais sofrido que joelho de freira em semana Santa.

Feliz que nem lambari de sanga

Mais ansioso que anão em comício.

Mais apertado que bombacha de fresco.

Mais apressado que cavalo de carteiro.

Mais arisca do que china que não quer dar.

Mais atirado que alpargata em cancha de bocha.

Mais baixo que vôo de marreca choca.

Mais bonita que laranja de amostra.

De boca aberta que nem burro que comeu urtiga.

Mais chato que gilete caída em chão de banheiro.

Mais caro que argentina nova na zona.

Mais cheio que corvo em carniça de vaca atolada.

Mais constrangido que padre em puteiro.

Mais conhecido que parteira de campanha.

Mais comprido que puteada de gago.

Mais comprido que cuspe de bêbado.

Mais coxuda que leitoa em engorde.

Devagarzito como enterro de viúva rica.

Mais difícil que nadar de poncho.

Mais duro que salame de colônia.

Mais encolhido que tripa na brasa.

Extraviado que nem chinelo de bêbado.

Mais faceiro que mosca em tampa de xarope.

Mais faceiro que ganso novo em taipa de açude.

Mais faceiro que pica-pau em tronqueira.

Mais feliz que puta em dia de pagamento de quartel.

Mais feio que briga de foice no escuro.

Mais feio que sapato de padre

Mais feio que paraguaio baleado.

Mais feio que indigestão de torresmo.

Mais firme que palanque em banhado.

Mais por fora que cotovelo de caminhoneiro.

Mais gasto que fundilho de tropeiro.

Mais gostoso que beijo de prima

Mais grosso que dedo destroncado.

Mais grosso que rolha de poço.

Mais grosso que parafuso de patrola.

Mais informado que gerente de funerária.

Mais medroso que cascudo atravessando galinheiro.

Mais nervoso que potro com mosca no ouvido.

Quente que nem frigideira sem cabo.

Mais sério que defunto.

Mais sujo que pau de galinheiro.

Tranqüilo que nem cozinheiro de hospício.

Tranqüilo que nem água de poço.

Bobagem é espirrar na farofa.

Mais gorduroso que telefone de açougueiro.

Mais perdido que cebola em salada de frutas.

Mais feliz que gordo de camiseta

Mais chato que chinelo de gordo