Seu cérebro : faça um Upgrade !

Quer experimentar uma dieta para um cérebro saudável? Confira a lista abaixo.

 1-Amoras: Todo mundo sabe que quanto mais velho ficamos, mais difícil fica aprendermos coisas novas. E por quê? Para processar novas informações, as células do nosso cérebro precisam “conversar” umas com as outras. Quanto mais velhas elas ficam, mais inflamam e mais difícil fica para elas se comunicarem. A solução? As maravilhosas amoras possuem potentes antioxidantes conhecidos como polifenóis que diminuem essa inflamação e incentivam a comunicação entre os neurônios, melhorando a nossa capacidade de absorver novas informações.
 2-Café: Alguns pesquisadores acreditam que a cafeína e os antioxidantes do café são protetores. Um estudo finlandês com mais de 1.400 consumidores de café revelou que as pessoas que bebiam entre três e cinco xícaras de café por dia (com idade entre 40 e 50 anos) tinham 65% menos chance de desenvolver mal de Alzheimer em comparação com os que tomam menos de duas xícaras por dia. Vamos fazer um cafezinho?
 3Maçã: As maçãs são a fonte principal de quercetina, um químico de plantas antioxidantes que mantém os fluidos mentais protegendo as células do cérebro. A quercetina também defende as células do cérebro de atentados de radicais livres que podem danificar o revestimento exterior dos neurônios e, eventualmente, levar ao declínio cognitivo. Se quiser aproveitar bem, coma as maçãs com casca, local onde se encontra a maioria da quercetina.
 4-Chocolate: Em 2009, um estudo descobriu que comer pouco menos de 10 gramas de chocolate por dia ajuda a proteger contra perda de memória relacionada à idade. O crédito vai para os polifenóis do cacau, que aumentam o fluxo sanguíneo para o cérebro.
 5-Canela: Um dos sintomas do mal de Alzheimer são as placas beta-amilóides, bem como o “emaranhado” no cérebro causado por proteínas que podem matar células do cérebro. Agora, pesquisas recentes da Universidade da Califórnia revelam que dois compostos da canela – proantocianidinas e cinamaldeído – podem inativar estas proteínas. A pesquisa ainda está no começo, mas se não ajudar, uma pitada de canela também não vai fazer mal nenhum a ninguém.
 6-Espinafre: As folhas verdes do espinafre possuem nutrientes como folato, vitamina E e vitamina K, que impedem a demência. Um estudo de 2006 revelou que comer três porções de folhas verdes, vegetais amarelos e/ou crucíferos por dia pode atrasar o declínio cognitivo em 40%. Desses três itens, as folhas verdes são as que mais protegem. Tente regar seu espinafre com um pouco de azeite. Sua gorduras saudáveis aumentam a absorção das vitaminas lipossolúveis E e K.
 7-Azeite extra virgem: Já ouviu falar em ADDLs? Elas são proteínas induzidas pela doença de Alzheimer que são tóxicas para o cérebro. Nos estágios iniciais da doença, elas “grudam” nas células do cérebro, tornando-as incapazes de se comunicarem umas com as outras e, eventualmente, levando à perda de memória. O azeite extra virgem pode ser um inimigo potente contra ADDLs, pois é rico em oleocanthal, um composto que desativa as perigosas proteínas.
 8-Salmão: O salmão é uma grande fonte de DHA, uma gordura ômega-3 predominante no cérebro, que os pesquisadores acreditam que protege contra a doença de Alzheimer. É também a fonte número um na natureza para obter vitamina D, um nutriente que protege contra o declínio cognitivo. Um estudo de 2010 revelou que os idosos que têm deficiência de vitamina D são 40% mais propensos a sofrer de perda de memória relacionada à idade. Melhor comer um salmão, não?
 9-Caril: A cúrcuma, uma prima do gengibre, é uma das principais especiarias do caril (ou curry). A cúrcuma é especialmente rica em curcumina, um composto que inibe a doença de Alzheimer. Ele não só bloqueia a formação de placas de amilóide beta, como também impede a inflamação dos neurônios e reduz o colesterol que entope as artérias (o que poderia reduzir o fluxo sanguíneo para o cérebro).
 10-Suco de uva concórdia: Os mesmos polifenóis saudáveis para o coração no vinho tinto e no suco de uva, especialmente na variedade feita a partir de uvas vermelhas e roxas do tipo concórdia, podem também proteger seu cérebro. Pesquisadores descobriram que idosos com declínio de memória que beberam suco de uva diariamente melhoraram significativamente sua memória espacial e sua habilidade de aprendizagem verbal. Os pesquisadores acreditam que, como as amoras, os polifenóis do suco de uva melhoram a comunicação entre as células cerebrais

Anúncios

Uma glândula misteriosa no nosso cérebro !

A glândula pineal,diminuta e complexa, antigamente chamada de epífise, secreta a melatonina, que tem efeito descolo- rante sobre a pele. Desprezada por muitos anos, tendo sido considerada resquício embriológico, relaciona-se com outras glândulas como a hipófise, tireóide, gônadas e pâncreas. Tem relações estabelecidas com a cronobiologia, ou seja, com o sincronismo dos sistemas orgânicos relacionados com o corpo com o tempo e com o universo. Existe uma relação entre a pineal e o chakra coronário. É através da pineal que o homem conecta-se com o plano espiritual. É o filtro das energias do Espiríto. Os seres humanos têm o que tem sido chamado de um olho vestigial (sem uso) em seus cérebros. Este olho tem uma estrutura semelhante aos nossos olhos externos, com os tecidos da retina e sensível à luz.

Este olho, conhecida como a glândula pineal ou corpo pineal, tem sido muito discutido na filosofia e medicina. Aqui está um estudo e explicações sobre o papel desempenhado por este “olho” em seu cérebro a partir de sua função como um “terceiro olho”, que pode perceber as coisas que não podemos ver com nossos olhos externos e o seu papel na produção de melatonina além de muito mais. No segundo século, o proeminente médico grego Galeno de Pérgamo foi o primeiro a descrever a glândula pineal. Ele disse que, como outras glândulas, a sua função era apoiar os vasos sanguíneos.

Ele descartou o pensamento predominante de sua época, que ele descreveu: Alguns pensaram que o corpo pineal regulava a passagem do pneuma psíquico (um material imaginado para ser o veículo de sensação) da mesma forma como o esôfago regula a circulação de alimentos para o estômago. Esta visão de Galen permaneceu praticamente sem contestação por muitos séculos. O corpo pineal desempenhou um papel importante para o famoso do século 17 o filósofo francês René Descartes. Descartes viu-o como a origem do pensamento. Disse que é a única parte do cérebro que é única, não repetida dentro da massa cerebral. Ele disse que deve, assim, ser o lugar onde toda a informação é centralizada, um lugar em que a nossa consciência pode processar informações em um único local, e da qual nossa consciência pode enviar todas as mensagens para o resto do cérebro e do corpo. “Uma vez que é a única parte sólida em todo o cérebro e sendo único, deve necessariamente ser a sede do senso comum, isto é, do pensamento”, ele escreveu, de acordo com a Stanford Encyclopedia of Philosophy . Sua compreensão da exata localização do corpo pineal, no cérebro estava errada, mas a descrição de Descartes de sua natureza excepcionalmente singular foi correta. Esta opinião foi ecoada por muitas disciplinas espirituais. Em algumas filosofias orientais, o corpo pineal se alinha com a localização do chakra coronário, um ponto-chave para a consciência de alto nível e iluminação, ou a compreensão dos reinos mais elevados. Muitos têm associado o corpo pineal com o terceiro olho conhecido por religiões e práticas espirituais durante milênios. Em um livro autobiográfico escrito pelo lama tibetano Lobsang Rampa que na década de 1950, intitulado “O Terceiro Olho”, Rampa descreve como seu terceiro olho foi aberto cirurgicamente pelos praticantes de uma ciência esotérica tibetana. Os editores ao escrever o prefácio para este livro com a transcrição de quase vinte especialistas,resultou que “Suas opiniões eram tão contraditórios que nenhum resultado positivo emergiu. Alguns questionaram a precisão de uma seção, alguns de outra parte, o que foi posta em questionamento por um perito foi aceito sem questionamentos por outro “. Eles escrevem: “Podemos sentir que, aqui e ali, ele ultrapassa os limites da credulidade ocidental, embora visões ocidentais sobre o assunto aqui tratado dificilmente pode ser decisivo.” As editoras continuam: “Lobsang Rampa forneceu provas documentais de que ele é formado de Medicina da Universidade de Chungking e nos documentos que ele é descrito como um Lama do Mosteiro de Potala de Lhasa. As muitas conversas pessoais que tivemos com ele provaram que ele seja um homem de poderes e realizações incomuns. ” Rampa descreve como a cirurgia foi realizada no local acima da ponte de seu nariz, onde a passagem para o terceiro olho, ou corpo pineal, for considerada. Depois da cirurgia portanto, ele obteve habilidades especiais de percepção que não tinha antes. Na década de 1950, os cientistas descobriram que o corpo pineal, antes pensado para ser vestigial, tem uma função perceptível. Ele percebe a luz e produz melatonina. A melatonina é uma substância que influencia reprodução e o sistema imunitário e é também um anti-oxidante, o que significa que pode ser eficaz na luta contra o cancro e reduzir os efeitos do envelhecimento. O corpo pineal produz melatonina num ambiente de luz e impede a produção de melatonina em um ambiente escuro. Alguns têm ligado à função do corpo pineal, a este respeito para o entendimento do corpo pineal, como um centro de controle no cérebro. Processa informação externa e controla os ritmos importantes no corpo. Tal como acontece com muitas partes do cérebro humano, o conhecimento definitivo da glândula pineal ainda esta em fase inicial.

A ilusão onde não se espera. Brains – Minds – are you sure?

Richard Wiseman,cujo trabalho envolve a psicologia, entende o funcionamento da mente humana e sabe como o cérebro trabalha. O quarto no video muda de acordo coo Wiseman vai alterando aquilo que tinhamos como certo pela observação.

Richard Wiseman, whose work is whith “brains” , knows how perform slight of hand tricks and create optical illusions because, as a trained psychologist, he understands how the mind works. The room in this video changes as Wiseman strips away the assumptions that you’ve made.

O cérebro….a rotina.

O Cérebro…a rotina.

O cérebro humano mede o tempo por meio da observação dos movimentos.

Se alguém colocar você dentro de uma sala branca vazia, sem nenhuma
mobília, sem portas ou janelas, sem relógio… você começará a perder a
noção do tempo.

Por alguns dias, sua mente detectará a passagem do tempo sentindo as
reações internas do seu corpo, incluindo os batimentos cardíacos, ciclos de
sono, fome, sede e pressão sanguínea.

Isso acontece porque nossa noção de passagem do tempo deriva do movimento
dos objetos, pessoas, sinais naturais e da repetição de eventos cíclicos,
como o nascer e o pôr do sol.

Compreendido este ponto, há outra coisa que você tem que considerar:

Nosso cérebro é extremamente otimizado.

Ele evita fazer duas vezes o mesmo trabalho.

Um adulto médio tem entre 40 e 60 mil pensamentos por dia.

Qualquer um de nós ficaria louco se o cérebro tivesse que processar
conscientemente tal quantidade.

Por isso, a maior parte destes pensamentos é automatizada e não aparece no
índice de eventos do dia e portanto, quando você vive uma experiência pela
primeira vez, ele dedica muitos recursos para compreender o que está
acontecendo.

É quando você se sente mais vivo.

Conforme a mesma experiência vai se repetindo, ele vai simplesmente
colocando suas reações no modo automático e ‘apagando’ as experiências
duplicadas.

Se você entendeu estes dois pontos, já vai compreender porque parece que o
tempo acelera, quando ficamos mais velhos e porque os Natais chegam cada
vez mais rapidamente.

Quando começamos a dirigir automóveis, tudo parece muito complicado, nossa
atenção parece ser requisitada ao máximo.

Então, um dia dirigimos trocando de marcha, olhando os semáforos, lendo os
sinais ou até falando ao celular ao mesmo tempo.

Como acontece?

Simples: o cérebro já sabe o que está escrito nas placas (você não lê com
os olhos, mas com a imagem anterior, na mente); O cérebro já sabe qual
marcha trocar (ele simplesmente pega suas experiências passadas e usa , no
lugar de repetir realmente a experiência).

Em outras palavras, você não vivenciou aquela experiência, pelo menos para
a mente. Aqueles críticos segundos de troca de marcha, leitura de placa…
São apagados de sua noção de passagem do tempo…

Quando você começa a repetir algo exatamente igual, a mente apaga a
experiência repetida.

Conforme envelhecemos, as coisas começam a se repetir: as mesmas ruas,
pessoas, problemas, desafios, programas de televisão, reclamações…
enfim… as experiências novas (aquelas que fazem a mente parar e pensar de
verdade, fazendo com que seu dia pareça ter sido longo e cheio de
novidades), vão diminuindo.

Até que tanta coisa se repete que fica difícil dizer o que tivemos de
novidade na semana, no ano ou, para algumas pessoas, na década.

Em outras palavras, o que faz o tempo parecer que acelera é a…

ROTINA

Não me entenda mal.

A rotina é essencial para a vida e otimiza muita coisa, mas a maioria das
pessoas ama tanto a rotina que, ao longo da vida, seu diário acaba sendo um
livro de um só capítulo, repetido todos os anos.

Felizmente há um antídoto para a aceleração do tempo: M & M (Mude e
Marque).

Mude, fazendo algo diferente e marque, fazendo um ritual, uma festa ou
registros com fotos.

Mude de paisagem, tire férias com a família (sugiro que você tire férias
sempre e, preferencialmente, para um lugar quente, um ano, e frio no
seguinte) e marque com fotos, cartões postais e cartas.

Tenha filhos (eles destroem a rotina) e sempre faça festas de aniversário
para eles, e para você (marcando o evento e diferenciando o dia).

Use e abuse dos rituais para tornar momentos especiais diferentes de
momentos usuais.

Faça festas de noivado, casamento, 15 anos, bodas disso ou daquilo,
bota-foras, participe do aniversário de formatura de sua turma, visite
parentes distantes, entre na universidade com 60 anos, troque a cor do
cabelo, deixe a barba, tire a barba, compre enfeites diferentes no Natal,
vá a shows, cozinhe uma receita nova, tirada de um livro novo.

Escolha roupas diferentes, não pinte a casa da mesma cor, faça diferente.

Vá a mercados diferentes, leia livros diferentes, busque amar o seu
companheiro de maneiras diferentes.

Seja diferente.

Se você tiver dinheiro, especialmente se já estiver aposentado, vá com seu
marido, esposa ou amigos para outras cidades ou países, veja outras
culturas, visite museus estranhos, deguste pratos esquisitos….. em outras
palavras.. V-I-V-A. !!!

Porque se você viver intensamente as diferenças, o tempo vai parecer mais
longo.

E se tiver a sorte de estar casado(a) com alguém disposto(a) a viver e
buscar coisas diferentes, seu livro será muito mais longo, muito mais
interessante e muito mais v-i-v-o… do que a maioria dos livros da vida
que existem por aí.

Cerque-se de amigos.

Amigos com gostos diferentes, vindos de lugares diferentes, com religiões
diferentes e que gostam de comidas diferentes.

Enfim, acho que você já entendeu o recado, não é?

Boa sorte em suas experiências para expandir seu tempo, com qualidade,
emoção, rituais e vida..

E S CR E VA em tAmaNhos diFeRenTes e em CorES di f E rEn tEs !

CRIE, RECORTE, PINTE, RASGUE, MOLHE, DOBRE, PICOTE, INVENTE, REINVENTE…..

V I V A !!!!!!!!

‘Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina.’