Onde se reza com Jesus /com Buddha / com Allah / e os Hindus.(also in english)

clickable picture / clique na foto para ver em tamanho maior.

Retirado do site http://www.floatingsheep.org/

Este mapa mostra simultaneamente as quatro maiores referências em religiões de maneira que podem ser visualizadas através das cores onde são mais proeminentes na
iternet.As informações estão dispostas em escala global e baseiam-se nas buscas por
cada uma das referências e em quais regiões elas ocorrem.

This maps simultaneously display all four religious references (Allah, Buddha, Hindu, Jesus) in order to visualise distinct religious cyberscapes. Above we see the data on a global scale. This map clearly mirrors many of the expected religious geographies of the offline world: references to Allah being most prominent in the Middle East, references to Buddha being most prominent in East Asia, references to Hindu being most prominent on the Indian subcontinent and references to Jesus being prominent in Europe and much of the Western Hemisphere.

Anúncios

Orar – rezar – quem ama sua família…

Quem ama sua família vai à luta por ela.
Quando amamos alguém, lutamos por ele.
Especialmente quando o alvo do nosso amor está vivendo uma situação constrangedora, enfrentando algum sofrimento, um vício, uma fraqueza, algum tipo de crise, nossa compaixão aumenta e nosso desejo de ajudar cresce.
Nada pode nos impedir de lutar e levantar a bandeira da fé por aquela pessoa; nada pode roubar o amor que sentimos por ela, derramado pelo próprio Deus em nossos corações.
E a forma de perseverar nesse amor é rezar pela pessoa amada.
É natural na vida de todo ser humano atravessar momentos difíceis, às vezes até de desespero, mas deve haver no coração a certeza da fé.
Ao encarar as incompreensões das pessoas, as confusões que o rodeiam, o ser humano só tem uma saída: a oração.
É preciso ser combatente, e a arma nessa batalha é a oração.
Peçamos ao Senhor essa graça.

Este texto recebi há algum tempo atrás.Guardei e agora resolvi postar aqui no Blog.
A (minha) experiência de vida mostra que o caminho é por aí…