Segunda-feira ! (sem horário de verão) – felicidade para quem trabalha!

Anúncios

Subindo muito alto e…sem as pernas! Man with no legs conquest Kilimanjaro!

Spencer West não tem as pernas.Ele subiu com suas mãos o Monte Kilimanjaro na Tanzania,o ponto mais alto
da África.Algo simplesmente incrível.Quase 6 km de altura!!!






Spencer West has no legs, so he walked on his hands. All the way up Mt. Kilimanjaro! Word came last night that West has reached Uhuru Peak in Tanzania, the highest altitude in Africa.His climb was not only a personal accomplishment, but it raised funds for West’s charity, Free The Children. Link -via The Daily What

A percepção da felicidade…

O sucesso é construído sobre conquistas materiais,
mas a felicidade é construída sobre percepções.

Muitas pessoas não percebem que os maiores tesouros já foram conquistados.

Fixam o olhar no que falta atingir e não desfrutam o que está ao lado
delas.
Os donos do futuro criam o amanhã e desfrutam o presente.
 A maneira de perceber o que se tem e o que se é define a sensação
de plenitude na vida. (felicidade?)

Uma pessoa que ganha um milhão de dólares por ano pode se achar pobre

porque, ao se comparar com bilionários, considera que ainda ganha pouco.

Por outro lado, alguém que recebe mil dólares por mês pode se sentir

milionário porque consegue curtir cada centavo aproveitando a vida.

A maioria das pessoas, entretanto, luta por metas que não levam à

felicidade… Trabalham demais para juntar dinheiro e não conseguem

reservar o fim de semana para cuidar de si. Cuidam melhor da conta


bancária que da alma. Quantas pessoas perdem a vida correndo atrás de


miragens, vivendo a ilusão de que a próxima conquista é que vai levá-la à


felicidade? Com isso, acabam criando mais infelicidade para si mesmas e

para as pessoas que amam. Quando não estamos felizes, começamos a lutar

por conquistas que acreditamos que possam nos saciar.

Entramos em uma viagem voraz… Ninguém precisa de três carros para ser

feliz. Criamos objetos de desejo a todo momento.

Competimos no limite parater uma posição melhor na empresa.

 A maior parte das pessoas passa a vida

procurando sentir-se importante para ter a sensação do sucesso.

Mas sucesso sem qualidade de vida não é sucesso, é ilusão.

O sucesso só tem sentido quando é conseqüência do crescimento interior.

Portanto, procure o significado dos seus sonhos, das suas lutas. Reflita

sobre o caminho que você está percorrendo. Não deixe que o sucesso destrua

a sua felicidade.

Sucesso é conseguir o que você quer.

Felicidade é conquistar o que você precisa.

Roberto Shinyashiki, no livro “Os Donos do Futuro”

Agosto/2010

Felicidade Realista (Mário Quintana)


A princípio bastaria ter saúde, dinheiro e amor,o que já
é um pacote louvável, mas nossos desejos são ainda
mais complexos.

Não basta que a gente esteja sem febre:
queremos, além de saúde, ser magérrimos, sarados, irresistíveis.

Dinheiro? Não basta termos para pagar o aluguel, a comida e o
cinema: queremos a piscina olímpica e uma temporada num spa cinco
estrelas.

E quanto ao amor? Ah , o amor… não basta termos alguém com
quem podemos conversar, dividir uma pizza e fazer sexo de vez em quando.
Isso é pensar pequeno: queremos AMOR, todinho maiúsculo.

Queremos estar visceralmente apaixonados, queremos ser
surpreendidos por declarações e presentes inesperados, queremos
jantar a luz de velas de segunda a domingo,
queremos sexo selvagem e diário, queremos ser felizes assim e não de
outro jeito.

É o que dá ver tanta televisão.
Simplesmente esquecemos de tentar ser felizes de uma forma realista.
Ter um parceiro constante pode ou não ser sinônimo de felicidade.
Você pode ser feliz solteiro, feliz com uns romances ocasionais,
feliz com um parceiro, feliz sem nenhum.
Não existe amor minúsculo, principalmente quando
se trata de amor-próprio.

Dinheiro é uma benção. Quem tem precisa aproveitá-lo , gastá-lo, usufruí-lo.
Não perder tempo juntando, juntando, juntando.
Apenas o suficiente para se sentir seguro, mas não aprisionado.
E se a gente tem pouco, é com este pouco que vai tentar segurar
a onda, buscando coisas que saiam de graça, como um pouco de humor,
um pouco de fé e um pouco de criatividade.
Ser feliz de uma forma realista é fazer o possível e aceitar o improvável.
Fazer exercícios sem almejar passarelas, trabalhar sem almejar o estrelato,
amar sem almejar o eterno.
Olhe para o relógio: hora de acordar.É importante pensar-se ao extremo,buscar
lá dentro o que nos mobiliza, instiga e conduz,
mas sem exigir-se desumanamente.

A vida não é um jogo onde só quem testa seus limites é o que leva o prêmio.
Não sejamos vítimas ingênuas desta tal competividade. Se a meta está alta demais
reduza-a.

Se você não está de acordo com as regras, demita-se.
Invente seu próprio jogo.Faça o que for necessário para ser feliz.
Mas não esqueça que a felicidade é um sentimento simples,
você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade.Ela transmite paz e não
sentimentos fortes, que nos atormentam e

provocam inquietude no nosso coração.
Isso pode ser alegria,paixão, entusiasmo, mas não felicidade.